Reestruturação produtiva e novas formas de controle no local de trabalho: a experiência da indústria de fumo em Uberlândia-MG

Fabiane Santana Previtalli, Andréia Farina de Faria

Resumo


 

O objetivo do trabalho é discutir a relação entre novas tecnologias e trabalho, problematizando as diferentes dimensões entre organização e controle do trabalho. Nosso foco consiste em analisar, a partir de um estudo de caso realizado no setor de fumo em Uberlândia/MG entre 2005-2007, até que ponto um conjunto de novas qualificações e habilidades demandadas pelas empresas está implicando em maior autonomia do trabalhador no chão de fábrica e revertendo a extrema divisão entre concepção e execução do trabalho, pilar do padrão de acumulação taylorista-fordista. Ou se, ao contrário, potencializam o controle do capital sobre o trabalho. Inicialmente consideramos o trabalho e a formação dos trabalhadores à luz da teoria marxista para, em seguida, problematizamos a questão da ciência e da tecnologia como principal força produtiva. Concluímos com uma discussão sobre a introdução das inovações na indústria de fumo.


Palavras-chave


Trabalho, relações interfirmas,produção do fumo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2008v1n2p95



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS