A cognição histórica situada: expectativas curriculares e metodologias de ensino

Geyso Germinari, Marcos Roberto Barbosa

Resumo


De natureza qualitativa a presente pesquisa tem como objetivo analisar como um grupo de docentes do ensino fundamental formula suas metodologias de ensino numa perspectiva da cognição histórica situada. Os pressupostos teórico-metodológicos da Educação Histórica estão presentes na concepção de ensino e aprendizagem das Diretrizes Curriculares Estaduais de História, remetendo a uma cognição histórica situada. O currículo afirma que o trabalho pedagógico dos professores tem como finalidade a formação do pensamento histórico dos alunos por meio da consciência histórica. Para isso sugere a utilização em sala de aula dos métodos da investigação histórica articulados pelas narrativas históricas dos sujeitos. Fundamentado nos referenciais teórico-metodológicos do “estruturismo metodológico”, a investigação utilizou-se de questionário padronizado e de entrevista semi-estruturada aplicada a quatro docentes. Os resultados indicam que os professores utilizam em suas metodologias de ensino elementos da investigação histórica, prática que potencializa no aluno o desenvolvimento de uma cognição situada na ciência da história.


Palavras-chave


Cognição histórica situada; curriculo; metodologias de ensino

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2012v5n10p741



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br