MOBILIDADE POR BICICLETA: DO CONCEITO À PRÁTICA EM LONDRINA/PR

Matheus Oliveira Martins da Silva

Resumo


A produção bibliográfica sobre mobilidade urbana por bicicleta vem crescendo nas mais diversas áreas do conhecimento. A infraestrutura urbana e sua adequação aos mais diversos modais são um grande desafio dos gestores na chamada cultura do automóvel, onde cada vez mais veículos particulares ocupam os espaços públicos. Este trabalho busca apresentar um resgate bibliográfico sobre a inserção da bicicleta no espaço urbano e a legislação vigente. Para entender a aplicação das políticas, um estudo de caso foi realizado na cidade de Londrina/PR para investigar os percalços que estão presentes na execução dos projetos e também na atuação da sociedade neste modal de transporte. Esse é o resultado das pesquisas iniciadas, onde os próximos passos avançam para a compreensão mais profunda da problemática trabalhada.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Caderno de Referência para elaboração de: Plano de Mobilidade por Bicicleta nas Cidades. Ministério das Cidades, Programa Bicicleta Brasil, Brasília, 2007. Disponível em: Acesso em 03 nov 2017.

_______. Decreto-lei n° 10.233, de 5 de junho de 2001. Dispõe sobre a reestruturação dos transportes aquaviário e terrestre, cria o Conselho Nacional de Integração de Políticas de Transporte, a Agência Nacional de Transportes Terrestres, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários e o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes, e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 5 jun 2001.

_______. Decreto-lei n° 11.772, de 17 de setembro de 2008. Acrescenta e altera dispositivos na Lei no 5.917, de 10 de setembro de 1973, que aprova o Plano Nacional de Viação; reestrutura a VALEC - Engenharia, Construções e Ferrovias S.A.; encerra o processo de liquidação e extingue a Empresa Brasileira de Planejamento de Transportes - GEIPOT; altera as Leis nos 9.060, de 14 de junho de 1995, 11.297, de 9 de maio de 2006, e 11.483, de 31 de maio de 2007; revoga a Lei no 6.346, de 6 de julho de 1976, e o inciso I do caput do art. 1o da Lei no 9.060, de 14 de junho de 1995; e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 17 set 2008.

_______. Decreto-lei n° 12587, de 3 de janeiro de 2012. Institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 3 jan 2012.

_______. Decreto-lei n° 4.135, de 20 de fevereiro de 2002. Dispõe sobre o processo de liquidação da Empresa Brasileira de Planejamento de Transportes - GEIPOT. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 20 fev 2002.

_______. Decreto-lei n° 5.908, de 20 de agosto de 1973. Autoriza o Poder Executivo a transformar o Grupo de Estudos para Integração da Política de Transportes em empresa pública, sob a denominação de Empresa Brasileira de Planejamento de Transportes (GEIPOT), e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 20 ago 1973.

_______. Decreto-lei n° 6.485, de 17 de junho de 2008. Regulamenta o parágrafo único do art. 22 da Medida Provisória no 427, de 9 de maio de 2008, dispõe sobre a coordenação e a supervisão dos procedimentos administrativos relativos à inventariança da extinta Empresa Brasileira de Planejamento de Transportes - GEIPOT, e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 17 jun 2008.

_______. Ministério das Cidades. Programa Brasileiro de Mobilidade por Bicicleta – Bicicleta Brasil. Caderno de referência para elaboração de Plano de Mobilidade por Bicicleta nas Cidades. Brasília: Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, 2007. Disponível em: Acesso em 02 dez 2017.

_______. Decreto-lei n° 10.275. Estatuto da cidade, de 10 de julho de 2001. Regulamenta os artigos. 182 e 183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 11 jul. 2001a.

_______. Decreto-lei n° 9503, de 23 de setembro de 1997. Institui o Código de Trânsito Brasileiro. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 23 set. 1997, p. 21201.

_______. Ministério das Cidades. Curso Gestão Integrada da Mobilidade Urbana. Módulo I: Política Nacional de Mobilidade Urbana. Ministério das Cidades, Programa Nacional de Capacitação das Cidades, Brasília, 2006. Disponível em: . Acesso em 02 dez 2017.

_______. Ministério das Cidades. Programa Brasileiro de Mobilidade por Bicicleta – Bicicleta Brasil. Caderno de referência para elaboração de Plano de Mobilidade por Bicicleta nas Cidades. Brasília: Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, 2007. Disponível em: Acesso em 02 dez 2017.

_______. Ministério dos Transportes. Empresa Brasileira de Planejamento de Transportes – GEIPOT. Manual de planejamento cicloviário. 3ª ed rev. e amp. Brasília: GEIPOT, 2001b. Disponível em: Acesso em 02 dez 2017.

_______. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. 292 p.

BRIESE, V.. Ciclovias para expansão do tráfego motorizado, 1994. Tradução de Denir Mendes Miranda, 2005. Disponível em: Acesso em 10 nov 2017.

CAMPOS, V. B. G.. Uma visão de mobilidade urbana sustentável. Revista Transportes Públicos, v.28, 2006.

CARLOS, A. F. A.. A cidade. 3ª ed. São Paulo: Contexto, 1997.

CORRÊA, R.L.. O Espaço Urbano. Ática, Série Princípios, 3a. edição, n. 174, 1995.

CUNHA, F. C. A.. Metrópole de papel: a representação Londrina metrópole na institucionalização da região metropolitana de Londrina. 2005. Tese (Doutorado em Geografia). Presidente Prudente.

DENATRAN. Departamento Nacional da Trânsito. Disponível em: < https://portalservicos.denatran.serpro.gov.br/#/> Acesso em 1 jul 2019.

DOLLFUS, O.. O espaço geográfico. 1ª ed. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1972.

DUTRA, C. B.. Pesquisa sobre Transporte Não-Motorizado Realizado por Bicicleta na Cidade de Londrina. DETRANSITO, Paraná, ano V, nº 47, p. 24- 31, nov/dez, 2007.

FOLHA DE LONDRINA. Londrina: IPPUL estuda fim de ciclovia para desafogar tráfego na Avenida Ayrton Senna. Disponível em: Acesso em 1 ago 2019.

GRUPO EXECUTIVO DE INTEGRAÇÃO DA POLÍTICA DE TRANSPORTES. Inventariança da Extinta Empresa Brasileira de Planejamento de Transportes – GEIPOT: A Empresa, [200-]. Disponível em: Acesso em 10 nov 2017.

INFOBIKE. Uma breve história da bicicleta. Disponível em: Acesso em 28 dez 2017.

INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE LONDRINA. Rede Cicloviária de Londrina. Disponível em: Acesso em 29 nov 2017.

_______. Superbus. Disponível em: Acesso em 29 dez 2017.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Estimativa dos Custos dos Acidentes de Trânsito no Brasil com Base na Atualização Simplificada das Pesquisas Anteriores do Ipea. Disponível em: Acesso em 15 dez 2017.

LAMBERT, B. Pedal Power. In: The UNESCO Courier. Janeiro de 1998. p. 30-32.

LEFÈBVRE, H. O direito à cidade. São Paulo: Ed. Moraes, 1991.

LONDRINA. Lei nº 10.092, de 04 de dezembro de 2006. Dá nova redação aos artigos 1º e 2º da Lei nº 9.869, de 20 de dezembro de 2005, que dispõe sobre novos empreendimentos considerados pólos geradores de tráfego e ruídos que ofereçam risco ambiental e demandem adequações na infraestrutura urbana a serem implantadas no perímetro ali definido e a acrescenta artigo à referida lei. Câmara Municipal de Londrina, Londrina, 4 dez. 2006.

_______.. Lei nº 10.637, de 24 de dezembro de 2008. Institui as diretrizes do Plano Diretor Participativo do Município de Londrina – PDPML e dá outras providências. Câmara Municipal de Londrina, Londrina, 24 de dez. 2008.

_______. Lei nº 9.869 de 20 de dezembro de 2005. Dispõe sobre novos empreendimentos considerados pólos geradores de tráfego e ruídos que ofereçam risco ambiental e demandem adequações na infraestrutura urbana a serem implantadas no perímetro definido nesta. Câmara Municipal de Londrina, Londrina, 20 de dez. 2005.

MAGAGNIN, R.C.; SILVA, A. N. R.. A percepção do especialista sobre o tema mobilidade urbana. Transportes, v. XVI, n. 1, p. 25-35, junho 2008. Disponível em: Acesso em 05 dez 2017.

SANTOS, M.. A Natureza do espaço: Técnica e tempo. Razão e Emoção. 4ª ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006.

_______. Metamorfoses do espaço habitado: Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Geografia. 6ª ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

_______. Por uma Geografia Nova: da crítica da Geografia a uma Geografia Crítica. 3ª ed. São Paulo: Hucitec, 1986.

SINGER, P. O uso do solo urbano na economia capitalista. In: Maricato, E. (org.) A produção capitalista da casa (e da cidade) no Brasil industrial. São Paulo: Alfa-Omega, 1979.

SOUZA, G. B. A mobilidade por bicicleta na Política Nacional de Mobilidade Urbana. Ensaio Crítico – Turma 11, ANTP, 2013, p. 1-4 Disponível em: Acesso em 03 dez 2017.

SOUZA, M. L. S. Mudar a cidade: uma introdução ao planejamento e à gestão urbanos. 9ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

VEECK, S. S. O uso da bicicleta: mobilidade urbana e disputa de território em Porto Alegre. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, 2013. Disponível em: acesso em 01 dez 2017.

VILLAÇA, F. Dilemas do Plano Diretor. In: CEPAM. O município no século XXI: cenários e perspectivas. São Paulo: Fundação Prefeito Faria Lima – Cepam, 1999. p. 237 – 247.

_________. Uma contribuição para a história do Planejamento Urbano no Brasil. In: DEÁK, S.; SCHIFFER, S.R. O processo de urbanização no Brasil. São Paulo: EDUSP, 1ª ed, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Geographia Opportuno Tempore
UEL - Londrina
EISSN: 2358-1972
E-mail: revista.opportuno.tempore@gmail.com