LEGADO CULTURAL NA REGIÃO DO CONTESTADO

Eline Farias da Silva, Daiane Cirilo de Souza, Sandra Maria Almeida Cordeiro

Resumo


Este artigo apresenta aos leitores, o legado cultural na região do vale do contestado, em especial, de um povo que busca em sua luta e participação no seu território, relembrar e manter a tradição do grande genocídio ocorrente nos estados do Paraná e Santa Catarina. Mais de 100 anos de história, ainda traz um povo marcado em suas atitudes e simbolismos. Aborda a resistência de municípios interligados e o esquecimento de todo um País. Uma história de perseguição atual, envolvendo relações de poder, o cotidiano das pessoas e sua vivência contemporânea, que está intrinsecamente envolvida com várias gerações. Um povo que traz em seu cotidiano, o simbolismo retratado em suas falas. Assim este artigo retrata através de referências bibliográficas, e trabalho de campo, a vivência de uma viagem até o Vale do Contestado, a relação de conflitos e poder no território, que tem sido cultuado ao longo de décadas, sendo relembrados por seus descendentes e sucessores, de geração em geração, até conquistarem sua verdadeira identidade histórica.


Palavras-chave


Território; Guerra do Contestado; genocídio

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso em: 05 ago. 2018.

BRANDÃO, Carlos. Território e Desenvolvimento: as múltiplas escalas entre o local e o global. 2. ed. São Paulo: Editora da Unicamp. 2012. p. 240.

CORRÊA, Roberto Lobato. Territorialidade e corporação: um exemplo. In: SANTOS, Milton; SOUZA, Maria A. A. de; SILVEIRA, Maria L. Território Globalização e Fragmentação. São Paulo: Editora Hucitec, 2002.

FRAGA, Nilson Cesar. Território, região, poder e rede: Olhares e Possibilidades Conceituais de Aproximação. Artigo. Relações Internacionais no Mundo Atual, Curitiba, n 7, p. 9-31 – 2007. Curitiba. 2007.

__________________. Vale da Morte: o Contestado visto e sentido “Entre a Cruz de Santa Catarina e a espada do Paraná”. 2ª edição. Blumenau: Ed. Hemisfério Sul Ltda. 2015. 155 p.

FERREIRA. Denison da Silva, Território, territorialidade e seus múltiplos enfoques na ciência geográfica. Revista de geografia agrária. Pará. v. 9, n. 17, p. 111-135, abr., 2014.

GEMELLI, Diane Daniela. O Trabalho no Contestado: Da racionalidade cabocla à lógica capitalista da Lumber. Revista Geographia Opportuno Tempore. Universidade Estadual de Londrina. Volume 3, Número 3, 2017.

GOTTMANN, Jean. A Evolução do Conceito de Território. Boletim p. 545. Campineiro de Geografia, v. 2, n. 3, 2012. Tradução de Isabela Fajardo e Luciano Duarte. 2013. p. 523. Tradução de: “The evolution of the concept of territory”. 2012.

HAESBAERT, Rogério. Dos Múltiplos Territórios à Multiterritorialidade. Porto Alegre. 2005.

QUEIROZ, Thiago Augusto Nogueira. Espaço geográfico, território usado e lugar: Ensaio sobre o pensamento de Milton Santos. Porto Alegre, RS, Brasil. 2014.

SAQUET, M. A. Por uma geografia das territorialidades e das temporalidades: uma concepção multidimensional voltada para a cooperação e para o desenvolvimento territorial. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

SILVA, Ricardo Antônio Santos da. Espaços-tempos, rugosidades e territorialidades na cidade capitalista. Um estudo a partir da realidade do conjunto habitacional Jardim Caiçaras, Cidade Alta de Juiz de Fora – MG. Monografia. Fl 111. Universidade Federal de Juiz de Fora. 2011.

SILVEIRA, María Laura. Saúde, Desenvolvimento e Território. 2009. p. 307. In: VIANA, Luiza d’Ávila Viana; IBAÑEZ, Nelson; ELIAS, Paulo Eduardo Mangeon (Org.). São Paulo: Aderaldo & Rothschild. 307 p. 2009

TRENTO. Aline Eloíse; LUDKA, Vanessa Maria; FRAGA, Nilson Cesar Fraga. Guerreiras imortais do Contestado, as que tudo viam e faziam durante a guerra de extermínio. Revista Geographia Opportuno Tempore. Londrina, v. 1, p. 272-292, jul./dez. 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Geographia Opportuno Tempore
UEL - Londrina
EISSN: 2358-1972
E-mail: revista.opportuno.tempore@gmail.com