A geografia histórica mineira no século XIX: desdobramentos de pesquisas elaboradas pela revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro

Rafaela Santos Costa de Figueiredo, Alexandre Elias de Miranda Teodoro, Flamarion Dutras Alves

Resumo


Os primeiros registros de pesquisas que seguem um método de cunho geográfico no
Brasil se dão no século XIX, por alguns pesquisadores, políticos e pessoas ligadas ao Império na revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), fundada no ano de 1838. A revista possuía o intuito de coligir, metodizar, publicar ou arquivar os documentos necessários para a História e a Geografia do Brasil. Com base nos artigos gerados pelo instituto, o objeto de pesquisa se concentra no estado de Minas Gerais no período oitocentista, buscando entender como quais desdobramentos possuíam as pesquisas em Geografia da época. Os estudos em Geografia Histórica se fazem importantes, uma vez que, os fatos geográficos se alteram ao longo do tempo e a relação tempo-espaço é indissociável para se compreender as dinâmicas atuais.


Palavras-chave


Geografia Política; Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro; Minas Gerais.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. D.P. Relação do Levantamento que houve nas Minas Gerais no anno de 1720, governando o Conde de Assumar D. Pedro de Almeida. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Typografia de D.L. dos Santos. T. III. n.11. p. 275-281. Out. 1841. Disponível em: . Acessado em: 19/03/2018.

BARBOZA, Januário. C. Instrução para o Visconde de Barbacena Luiz Antonio Furtado de Mendonça, Governador e capitão goral da Capitania de Minas Geraes – Offerecida ao Instituto pelo seu secretário perpétuo o Conego Januário da Cunha Barboza. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Nendeln-Liechtenstein: Kraus Reprint. T. VI. n. 21. p. 03-59. jan. 1844. Disponível em: . Acessado em: 15/02/2018.

CAMPOS, Rui. R. Breve Histórico do Pensamento Geográfico Brasileiro nos séculos XIX e XX. Ed: Jundiaí, Paco Editorial. 2011.

CASTILHO, Fábio. F. A. Economia Sul-Mineira: O Abastecimento Interno e a Expansão Cafeeira (1870-1920). Programa de Doutorado da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita (Unesp), Franca. Revista de História Econômica & Economia Regional Aplicada – Vol. 4 Nª 6 Jan-Jun 2009.

CASTRO, Martinho. M. Instrucção para Dom Antônio de Noronha, Governador e Capitão General da Capitania de Minas Gerais. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Nendeln-Liechtenstein: Kraus Reprint. T. VI. n. 22. p. 215-221. jan. 1844. Disponível em: . Acessado em: 19/03/2018.

CASTRO, Pérola. M. G. MINAS DO SUL: Visão corográfica e política regional no século XIX. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Ouro Preto. Instituto de Ciências Humanas e Sociais. Departamento de História. Programa de Pós-graduação em História. 2012.

CUNHA, Alexandre. M. O Urbano e o Rural em Minas Gerais entre os séculos XVIII e XIX. Cad. Esc. Legisl., Belo Horizonte, v. 11, n. 16, p. 57-70, jan./jun. 2009.

FONSECA, Manoel. Levantamento em Minas Gerais no ano de 1708. (Extracto da Vida do Padre Belchior das Pontes, escripta pelo Padre Manoel da Fonseca, Jesuitas, e naturais de S. Paulo). Revista do Insituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Typografia de D.L. dos Santos. T. III. n.11. p. 261-274. Out. 1841. Disponível em: . Acessado em: 14/02/2018.

GUIMARÃES, Manoel. L. S. Nação e Civilização nos Trópicos: o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o Projeto de uma História Nacional. Estudos Históricos. Rio de Janeiro. n.01. p.05-27.1988.

LANNA, Ana Lúcia Duarte. A Transformação do Trabalho: a passagem para o trabalho livre na Zona da Mata Mineira. Campinas: Editora da Unicamp. 1988.

LATIF, Mirian. B. As Minas Gerais. Ed. Livraria AGIR. Rio de Janeiro. 1960.

LIBBY, Douglas Cole. Transformação e Trabalho em uma economia escravista: Minas Gerais no século XIX. Editora Brasiliense. 1988.

LUND, Peter. W. Carta escripta da Lagõa Santa (Minas Gerais) ao Sr. 1º secretário do Instituto pelo sócio honorário o Sr. Lund. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Imprensa Americana de L.P. da Costa. T. IV. n. 13. p. 80-87. jan. 1842. Disponível em:< https://ihgb.org.br/publicacoes/revista-ihgb/item/107698-revista-ihgb-tomo-quarto.html>. Acessado em: 15/02/2018.

LUND, Peter. W.Carta do Dr. Lund, escripta da Lagoa Santa Minas Geraes Sobre Novas Descobertas de ossos e craneos achados em suas escavações. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Nendeln-Liechtenstein: Kraus Reprint. T. VI. n. 23. p.326-334. 1844. Disponível em: . Acessado em: 21/02/2018.

MARTINS, Carlos. F. Ph. Como se deve escrever a História do Brazil – Dissertação offerecida ao Instituto Histórico e Geographico do Brazil. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Nendeln-Liechtenstein: Kraus Reprint. T. VI. n. 24. p. 381-403. 1844. Disponível em: . Acessado em: 05/05/2018.

MATOS, Raimundo. J.C. Corografia Histórica da Província de Minas Gerais (1837). Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: Ed. da Universidade Federal de São Paulo, 1981. Original, 1837.

MENDONÇA, Gabriel. G. M. Carta Regia de 10 de Agosto de 1810, sobre a estrada para Minas pelo Rio Doce, oferecida ao Instituto pelo Socio correspondente o Illm. Sr. Commendador Gabriel Getulio Monteiro de Mendonça. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Nendeln-Liechtenstein: Kraus Reprint. T. VI. n. 23. jan. p.343-350. 1844. Disponível em: . Acessado em: 22/03/2018.

MORAES, Antonio. C. R. A Construção do Território no Brasil: Um Esboço. p.109-134. In: Geografia Histórica do Brasil: Capitalismo, Território e Periferia. São Paulo: Annablume. 2011.

PAULA, Ricardo. Z.A. Ocupação do espaço, formas de produção e território: uma nota sobre a formação territorial de Minas Gerais. Revista Científica da Faminas – v. 1, n. 2, maio-ago de 2005.

SCHWARCZ, Lilia. M. As barbas do imperador: D. Pedro II, um monarca nos trópicos. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. p. 126-127.

TOVAR, Manoel. V.A. Informação de Manoel Vieira de Albuquerque Tovar sobre a Navegação Importantíssima do Rio Doce. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional. T. 1. n. 03. p.159, 1839; 2.ed., p. 179; 3.ed., p. 134.-138. Disponível em: https://ihgb.org.br/publicacoes/revista-ihgb/item/107695-revista-ihgb-tomo-i.html> Acesso em: 14/02/2018


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Geographia Opportuno Tempore
UEL - Londrina
EISSN: 2358-1972
E-mail: revista.opportuno.tempore@gmail.com