ESTADO DE EXCEÇÃO PREVENTIVO

Mariana Benzoni, Matheus Souza, Gustavo Glodes Blum

Resumo


O presente artigo tem objetivo de entender o conceito de Estado de Exceção, seu modo de funcionamento, além de suas consequências perante a sociedade, mais especificamente na República Francesa. Os conceitos trabalhados foram analisados e aplicados em situações altamente replicadas pela mídia, ajudando a compreender as ações do governo e as consequências dessas ações que podem ser perigosas para os direitos individuais e instituições democráticas.

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Estado de excec?a?o. Homo sacer II, 1. Sa?o Paulo: Boitempo, 2004.

AGAMBEN, Giorgio. Homo sacer: O poder soberano e a vida nua I. Belo Horizonte: UFMG, 2010.

AMARAL, Thiago Bottino Do. Estudo Comparativo dos regimes de aplicação excepcional no Brasil e na França: estados de defesa, urgência e sítio. Direito, Estado e Sociedade, v. 30, p.125-143, 2007.

BENJAMIN, Walter.Theses on the philosophy of history. In: Illuminations. New York, 2007.

BOBBIO, Norberto. Dicionário de Política: 5a edição. São Paulo, 2000

CASTRO, Edgardo. Introduc?a?o a Giorgio Agamben: Uma arqueologia da pote?ncia. Belo Horizonte: Aute?ntica, 2012.

FRANÇA. Lei nº 55-385 de 3 de abril de 1955. Institui o Estado de Urgência e sua declaração de aplicação na Argélia. Paris, 1955, abril.

LIPPOLD, Walter Günther Rodrigues. O pensamento anticolonial de Frantz Fanon e a Guerra de Independência na Argélia. Monographia (FAPA), v. 1, p. 1-20, 2005.

EL PAÍS. França mudará sua Constituição para combater o jihadismo. Disponível em: . Data de acesso: 12 de agosto de 2017.

ERICSON, Richard. Policing the Risk Society. University of Oxford, 1997.

ESTADÃO. ONG questiona estado de exceção na França. Disponível em: . Data de acesso: 13 de agosto de 2017.

EURONEWS. France: vers um état d’urgence permanente?. Disponível em: . Data de acesso: 13 de agosto de 2017.

FOLHA DE SÃO PAULO. Ataques coordenados aterrorizam Paris e deixam 129 mortos. Disponível em: . Data de acesso: 12 de agosto de 2017.

FOLHA DE SÃO PAULO. Estado de emergência será estendido por três meses, diz presidente francês. Disponível em: < http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2016/07/1791923-estado-de-emergencia-sera-estendido-por-tres-meses-diz-presidente-frances.shtml>. Data de acesso: 12 de agosto de 2017.

FOLHA DE SÃO PAULO. Hollande decreta emergência e fecha fronteiras após ataques em Paris. Disponível em: . Data de acesso: 12 de agosto de 2017.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Record: São Paulo, 2014.

ISTOÉ. Estado de urgência na França vai até 15 de julho, após as eleições. Disponível em: . Data de acesso: 12 de agosto de 2017.

LE MONDE. Ce que des juristes reprochent au projet de loi de sortie de l’état d’urgence. . Data de acesso: 12 de Agosto de 2017.

LE MONDE. Comment s’est déroulée l’attaque contre Charlie Hebdo. Disponível em: . Data de acesso: 11 de agosto de 2017.

LE MONDE. Le Sénat adopte le projet de loi antiterroriste em première lecture. Disponível em: . Data de acesso: 12 de agosto de 2017.

LIBÉRATION. Banalisation de l’état d’urgence: une menace pour l’État de droit. Disponível em: . Data de acesso: 12 de agosto de 2017.

O GLOBO. França quer estado de emergência na Eurocopa e no Tour de France. Disponível em: . Data de acesso: 12 de agosto de 2017.

SOLANO, Javier. Humanity at Risk. New York, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Geographia Opportuno Tempore
UEL - Londrina
EISSN: 2358-1972
E-mail: revista.opportuno.tempore@gmail.com