Estrada de Ferro Madeira-Mamoré em Nova Mamoré: sentimentos territoriais em face à globalização

Herbert Lins de Albuquerque, Josué da Costa Silva

Resumo


O estudo da Amazônia é demasiado amplo e complexo, pois não se trata de uma região homogênea. No entanto, essas variáveis não devem se constituir impedimento para a compreensão das constantes formatações espaciais proporcionadas pelos mais diversos fenômenos de caráter político-econômico ocorridos na região, em especial pela globalização. A sobreposição de elementos como Faixa de Fronteira, recursos naturais, logística e infraestrutura, especialmente quando envolvem pelo menos dois Estados, fornece relevantes problemas a serem abordados pelo método geográfico. Exemplo disso é a construção de um corredor ferroviário de escoamento de látex, um consórcio entre o Brasil e a Bolívia, na virada do século XIX para o século XX, que viria a alterar consideravelmente a história e a configuração espacial de ambos os países envolvidos. Este texto procura apontar algumas implicações espaciais ocorridas diante das relações internacionais estabelecidas pelos já citados Estados por ocasião da instalação da ferrovia, a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, especialmente no município de Nova Mamoré, Rondônia. Para tanto, houve a necessidade do levantamento de dados históricos oficiais, de entrevista dos contemporâneos desse fenômeno, além da análise contextualizada dessas fontes.


Palavras-chave


Faixa de Fronteira; Ferrovia; Relações Internacionais; Rondônia.

Texto completo:

PDF

Referências


BASTOS, C. L.; KELLER, V. Aprendendo a aprender: introdução à metodologia científica. 24° Ed. - Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

CANDIOTTO, C.; BASTOS, C. L.; CANDIOTTO, K. B.B. Fundamentos da pesquisa científica: teoria e prática. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

CLAVAL, P. A geografia cultural. Tradução: Luiz Fugazzola Pimenta e Margareth de Castro Afeche Pimenta. 2. ed. Florianópolis: UFSC, 2001.

FERREIRA, M. R. A ferrovia do diabo: História de uma estrada de ferro na Amazônia. São Paulo: Melhoramentos, 1981.

GARCIA, R. L. (Org.) Método; Métodos; Contramétodo. São Paulo: Cortez, 2003.

MORAES, A. C. R. Ratzel. São Paulo: Ática, 1990.

SANTOS, M. Da totalidade ao lugar. São Paulo: EdUSP, 2005.

______. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. 4° Edição. São Paulo: EdUSP, 2008a.

______. Técnica, Espaço e Tempo: Globalização e Meio Técnico-científico-informacional. 5° Edição. São Paulo: EdUSP, 2008b.

SILVA, M. G. S.N. O espaço ribeirinho. São Paulo: Terceira Margem, 2000.

TEIXEIRA, M. A. D.; FONSECA, D. R. História Regional: Rondônia. Porto Velho: Rondoniana, 2001.

THÉRY, H. Rondônia: Mutações de um Território Federal a Amazônia Brasileira. Tradução: Evelyne Mainbourg. Curitiba: SK, 2012.

Aquele apito do trem (2005). Direção: Sâmia Dias. Nova Mamoré, Rondônia: Revelando os Brasis, 1 filme - documentário DVD (10 minutos), som, color.

Mapas da Rede Ferroviária Federal - RFFSA - 1965 - EFMM Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Disponível em: http://vfco.brazilia.jor.br/ferrovias/mapas/1965-Estrada-de-Ferro-Madeira Mamore.shtml Acessado em 10/03/2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Geographia Opportuno Tempore
UEL - Londrina
EISSN: 2358-1972
E-mail: revista.opportuno.tempore@gmail.com