Pitanga - desde a Serra da Pitanga a um município paranaense: um diagnóstico socioeconômico e geográfico

Diego da Luz Rocha, Naibi Souza Jayme, Nilson Cesar Fraga, Mateus Galvão Cavatorta

Resumo


O presente trabalho busca traçar um diagnóstico sobre as condições socioeconômicas e outros aspectos geográficos do município de Pitanga. Para tanto, se fez necessário proceder, inicialmente, aos levantamentos históricos mais importantes, pois eles permitem vislumbrar o processo de formação socioespacial municipal. Foram feitos levantamentos de dados censitários no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, no Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social, além de acervos encontrados no município de Pitanga estes como fontes primárias, assim como foram executados trabalhos de campo e utilização de literatura local e regional para entender o processo histórico de ocupação e organização da municipalidade.

Palavras-chave


Organização socioespacial; Socioeconomia; Pitanga/PR

Texto completo:

PDF

Referências


BALHANA, Altiva Pilatti; MACHADO, Brasil Pinheiro; WESTPHALEN, Cecília Maria. História do Paraná. 2. ed. Paraná: Grafipar, 1969

BIGG-WITHER, Thomas P. Novo caminho no Brasil meridional: a província do Paraná: três anos em suas florestas e campos 1872/1875. Curitiba: Impressa Oficial Paraná, 2001.

BORBA, Telêmaco. Actualidades Indígenas. Curitiba: Impressora Paranaense, 1908.

ESPECIAL PARANÁ CENTRO. Chuvas inundam ruas de Pitanga. Disponível em: http://www.paranacentro.com.br/noticia.php?idInsercao=2135. Acessado em: 10 jun. 2014

EURICH, Grazieli & SEBRIAN, Raphael Nunes Nicoletti. Índios Kaingáng e colonizadores: versões do conflito na Vila da Pitanga, 1923. Revista Tempo, Espaço e Linguagem (TEL), v.1, n.1, jan./jul. 2010, p.23-43.

EURICH, Grazieli. O índio no banco dos réus: historicizando o conflito entre índios Kaingang e colonos na Vila Pitanga (1923). Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual de Maringá, Programa de Pós-Graduação em História - PPH, Linha de Pesquisa: Fronteiras, Populações e Bens Culturais, 2012.

FOLQUENIM. S. PITANGA: De ondem vem esse nome?. Disponível em: http://senifolk.blogspot.com/. Acessado em 28 de Julho de 2014.

LAMB, Roberto Edgar. Uma jornada civilizadora: imigração, conflito social e segurança publica na província do Paraná 1867 a 1882. Curitiba: Aos Quatro Ventos, 1999.

MAACK, R.. Geografia física do Estado do Paraná. Publicação Univ. Fed. Do Paraná, Curitiba, 1981 p.347.

MARTINS, Romário. Historia do Paraná. Curitiba: Travessa dos Editores, 1995.

MINEROPAR. Mineiras do Paraná. Atlas geomorfológico do Estado do Paraná. Escala 1:250.000 modelos reduzidos Minerais do Paraná. Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2006. Disponível em: http://www.mineropar.pr.gov.br/arquivos/File/2_Geral/Geomorfologia/Atlas_Geomorforlogico_Parana_2006.pdf. Acessado em: 09 jun. 2014.

NADALIN, Sérgio Odilon. Paraná: ocupação do território, população e migrações. Curitiba: Seed, 2001.

PAZ, Francisco. Cenários de economia e política - Paraná. Curitiba: Prephacio, 1991.

PEREIRA, Luis Fernando Lopes. Paranismo: o Paraná inventado. Cultura e imaginário no Paraná da I República. 2. ed Curitiba: Aos Quatro Ventos, 1998.

PITANGA. Disponível em: http://www.pitanga.pr.gov.br/carrega_pagina.php?sessao=1&subsessao=17, Acessado em 18 de julho de 2014.

ROSSI, Giovanni. Colônia Cecília e outras utopias. Curitiba: Impressa Oficial Paraná, 2000.

SKYSCRAPERCITY. Disponível em: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1444188, Acessado em 18 de julho de 2014.

TOMAZI, Nelson Dacio. Norte do Paraná: histórias e fantasmagorias. Curitiba: Aos Quatro Ventos, 2000.

TRINDADE, Etelvina Maria de Castro; ANDREAZZA, Maria Luiza. Cultura e educação no Paraná. Curitiba: Seed, 2001.

VAZ, Terezinha Aguiar. Lendário caminho do Peabiru, na Serra da Pitanga, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Geographia Opportuno Tempore
UEL - Londrina
EISSN: 2358-1972
E-mail: revista.opportuno.tempore@gmail.com