Influência do uso e ocupação do solo na qualidade das águas superficiais do rio Subaé, Bahia

Leila Thaise Santana de Oliveira Santos, Taise Bomfim de Jesus, Marjorie Cseko Nolasco

Resumo


A bacia do rio Subaé (BRS) apresenta sérios impactos ambientais nos seus principais cursos d’água, decorrentes do despejo de efluentes domésticos e industriais, atividades agropecuária e extrativista desde as suas nascentes em Feira de Santana-BA à sua foz na Baía de Todos os Santos. O presente estudo teve como objetivo realizar análises ambientais na BRS através da confecção do mapa de uso e ocupação do solo. O mapa de uso e ocupação do solo foi gerado a partir da imagem do satélite RapidEye, 2010, aliado com os levantamentos de campo e através dos softwares ArcGis 9.3, Global Mapper 11 e Envi 4.0. Foram identificadas cinco classes principais: área urbana, corpos d’água, solo exposto, vegetação e agropecuária, das quais a agropecuária corresponde a 77,6% de toda área da bacia, margeando o rio principal desde sua nascente até a sua foz.


Palavras-chave


Qualidade da água; Rio Subaé; Uso e ocupação do solo.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, E. V.; SANTOS, E. S. dos; JESUS, T. B. SIG e agressão linear para avaliação ambiental das nascentes do rio Subaé em Feira de Santana-BA. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 33, n. 2, p. 63-80, maio/ago. 2013

ANDRADE PINTO, L. V.; BOTELHO, S. A.; DAVIDE, A. C.; FERREIRA, E. Estudo das nascentes da bacia hidrográfica do ribeirão Santa Cruz, Lavras, MG. Scientia Florestalis, n. 65, 2004.

ARAUJO, G. H. de S.; ALMEIDA, J. R. de; GUERRA, A. J. T. Gestão ambiental de áreas degradadas. 3 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

AUGE, M. Hidrogeologia Ambiental I. Universidade de Buenos Aires, Faculdades de Ciencias Exactas y Naturales, Departamento de Ciências Geológicas. Buenos Aires, 2004.

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre uma nova classificação para as águas doces, bem como para as águas salobras e salinas do território nacional. Brasília: CONAMA, 2005.

CENTRO DE RECURSOS AMBIENTAIS. Caracterização ambiental da nascente do rio Subaé. Feira de Santana, 2000.

CIFS. Centro das Indústrias de Feira de Santana. Disponível em: Acesso em: 30 out. 2012.

CIS. Centro Industrial Subaé. Disponível em: Acesso em: 28 maio 2012.

CRUZ, M. A. S. Avaliação da geoquímica dos sedimentos superficiais das nascentes do Rio Subaé-BA. 2012. Dissertação (Mestrado em Modelagem em Ciências da Terra e do Ambiente) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2012.

DAEK, C. À busca das categorias da produção do espaço. Disponível em: Acesso em: 08 jun. 2011.

FÁCON, A. Espacios verdes para uma ciudad sostenible: planificación, proyecto, mantenimiento y gestión. Barcelona: Gustavo Gili, 2007.

GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B (Orgs.). Geomorfologia e meio ambiente. 6 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

INGÁ. Instituto de Gestão das águas e clima. Bacias Hidrográficas. Disponível em: Acesso em: 15 abr. 2011.

IPEF. “Fibra”. Jornal da Cenibra, n. 217, nov. 2013.

HIRATA, G. T. Protección de acuíferos frente la contaminación: metodologia. In: SEMINÁRIO-TALLER, 1, Toluca. Anais... Toluca, 2001. Disponível em: Acesso em: 09 jan. 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Produção da Pecuária Municipal. 2010. Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/economia/ppm/2004/ppm2004.pdf> Acesso em: 01 set. 2012.

INEMA – Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Disponível em: Acesso em: 05 maio 2011.

JENSEN, J. R. Remote sensing of the environment: an earth resource perspective. 2 ed. Upper Saddle River: Pearson Prentice Hall, 2009.

LIMA, A. C. P. Avaliação da qualidade da água do aquífero subterrâneo do entorno do Centro Industrial do Subaé – Feira de Santana – BA. Feira de Santana, 2009.

ONOFRE, R. de E.; CELINO, J. J.; NANO, R. M. W.; QUEIROZ, A. F. de S. Biodisponibilidade de metais traços nos sedimentos de manguezais da porção norte da Baía de Todos os Santos, Bahia, Brasil. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 7, n. 2, 2 sem. 2007.

PMFS – Prefeitura Municipal de Feira de Santana. PME – Plano Municipal de Educação 2011-2012. Disponível em: Acesso em: 06 jun. 2012.

SILVA, P. P. Concentração de metais pesados nos sedimentos das nascentes do Rio Subaé, Feira de Santana – BA, Brasil. 2012. Monografia (Gradução em Ciências Biológicas) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2012.

TUCCI, C. E. M (Org.). Hidrologia: ciência e aplicação. 3 ed. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Geographia Opportuno Tempore
UEL - Londrina
EISSN: 2358-1972
E-mail: revista.opportuno.tempore@gmail.com