PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL DA UEL

Classificação dos Resíduos

A classificação dos resíduos podem sofrer variações de acordo com as tecnologias e processos existentes, além do interesse comercial das empresas, que pode ser diferente em cada cidade ou região. O trabalho de segregação dos resíduos deve estar em consonância com o serviço de coleta municipal.

 Em Londrina, de acordo com  a CMTU, os resíduos são classificados da seguinte forma:

 Classificação dos resíduos 

 

 REJEITOS
  • sementes de frutas como abacate e pêssego, côco seco ou verde, ossos;
  • sachês de catchup, maionese e mostarda;
  • embalagens metalizadas como tampinhas de água mineral, iogurte, embalagem de chips, barras de cereais e balas;
  • bexigas, chicletes, botões em acrílico;
  • esponjas, palha de aço e espumas em geral;
  • palitos de dentes e de fósforo;
  • banners de plástico e de linha;
  • cartelas de pípulas e giletes;
  • cabelos;
  • porcelanas, espelhos e vidros planos (janelas);
  • madeiras e restos de cerâmicas;
  • embalagens de alimentos (marmitex) e caixas de fósforos;
  • durex e fitas adesivas em geral, papel adesivo e plastificados;
  • curativos, algodão, absorventes, fraldas descartáveis, papel higiêncio e lenços umedecis e de papel;
  • cd, DVD, fita cassete e capas de cd/dvd em acrílico;
  • giz e papel carbono;
  • cigarros e pincéis;
  • restos de tecidos e TNT.
RECICLÁVEIS
  • borrachas e materiais plásticos em geral, como sacolinhas, copos descartáveis, embalagens dealimentos e de produtos de limpeza, etc;
  • metais em geral, como embalagens alimentícias, clips, grampos de papel, etc;
  • vidros (com exceção de vidro plano e materiais contaminados);
  • papel, papelão e embalagens tetra-park;
  • isopor.
 ORGÂNICOS
  • restos de comida, cascas de frutas e legume e restos de verdura;
  • podas de árvores, flores e folhas;
  • cascas de ovos;
  • pó de café;
  • restos de pão, bolo e bolachas;

 

É importante salientar que os materiais recicláveis devem estar limpos e secos para que sejam encaminhados à reciclagem, possibilitando um maior aproveitamento e melhor preço de mercado. Os papéis não devem estar amassados e nem conter grampos e clips, porém podem ser cortados em tiras ou aparas.

Os materiais orgânicos podem ser utilizados como ração animal ou no processo de compostagem, possibilitando transformá-los em um excelente adubo.

Por enquanto, os resíduos orgânicos gerados na UEL são recolhidos pelo serviço de coleta da prefeitura. As podas de árvores e grama são dispostos em trincheiras, mas logo terá início o processo de compostagem desses resíduos, que depois serão utilizados como adubo no próprio campus.

© Universidade Estadual de Londrina
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10011 | CEP 86057-970 | Londrina - PR

e-mail: mjsartor@uel.br