Defesa de dissertação – Estudo sobre imaginário e ideologia no Manifesto TPM

3-mj

Nesta quarta-feira, 29, a mestranda Maria Joana Casagrande realizou a defesa de dissertação, intitulada “Corpos e belezas midiáticas: um estudo sobre imaginário e ideologia no Manifesto TPM”.

A banca de avaliação foi composta pelos professores da UEL, Alberto Carlos Augusto Klein (orientador) e Márcia Neme Buzalaf, além da professora convidada, Rose de Melo Rocha, da instituição ESPM- SP. A realização da defesa só foi possível graças ao sistema de conferência online, realizado via Skype, confirmando-se como a primeira apresentação executada dessa forma pelo Mestrado em Comunicação.

 A pesquisa partiu da análise das capas e editoriais de edições da revista Trip para Mulheres (TPM). O estudo teve fundamentação na análise iconográfica e interpretação iconológica, propostas por Panofsky. A pesquisadora identificou que a revista TPM se anuncia como feminista, no entanto, as imagens (e mesmo alguns textos) das capas não são coerentes com esse discurso. Portanto, de acordo com o estudo, o Manifesto TPM não se desvencilhou dos imaginários e ideologias vigentes acerca de corpo e beleza femininos.

 

6- mj