MESTRADO EM HISTÓRIA SOCIAL

Armínio Kaiser. Queimada. 1963. Acervo do Museu Histórico de Londrina. (detalhe)

 

TERRITÓRIOS DO POLÍTICO

 

Por mais que os avanços na pesquisa histórica tenham, ao longo do século XX, estigmatizado a história política e das relações de poder, estes temas seguiram sendo dos mais procurados pela pesquisa histórica e pelo debate historiográfico. A ampliação da percepção das relações de poder multiplicou as possibilidades de pesquisa na área, abrangendo, além do estudo das instituições estatais e não-estatais, as relações de homens e mulheres com o meio ambiente, movimentos sociais, memórias coletivas, transformações e permanências de estruturas de poder, bem como suas interfaces com outras dimensões da vida social, como religião, gênero, identidades culturais e espaciais, etc. Nas últimas décads do século XX e no início do século XXI ocorreu uma ampliação das demandas e formas de reivindicações que os grupos sociais dirigem tanto à sociedade civil quanto ao Estado, indo da preservação da natureza aos direitos das chamadas minorias. Essas transformações implicam em repensar vários conceitos e noções presentes na história política, como a noção de identidade, de representação, de participação popular, de partidos políticos, de público-privado, etc. Nesse sentido, a linha Territórios do Político abarca o estudos das formas e espaços institucionais e não-institucionais do que hoje entende-secomo campo da história política que englobam tanto os movimentos sociais informais urbanos e rurais quanto a constituição de identidades regionais/nacionais/civilizacionais e os espaços de exteriorizações históricas específicas, tais como projetos políticos e instituições concebidos todos eles como espaços de tensões e conflitos. Pra essa linha de pesquisa são fundamentais a noção de história do tempo presente; os estudos e reflexões sobre a memória coletiva, de cultura política e do imaginário político. 

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BERSTEIN, Serge. A cultura política. In: RIOUX, Jean-Pierre; SIRINELLI, Jean-François (Org.). Para uma história cultural. Lisboa: Estampa, 1998.

ELIAS, Norbert. Estabelecidos e Outsiders. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

FALCON, Francisco. História e poder. In: CARDOSO, Ciro Flamarion Santana; VAINFAS, Ronaldo (Org.). Domínios da História: ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Elsevier, 1997

JUDT, Tony. Reflexões sobre um século esquecido. Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2010.

JULLIARD, Jacques. A política. In: LE GOFF, Jacques; NORA, Pierre (Dir.). História: novas abordagens. 3ª ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.

KELLNER, Douglas. A cultura da mídia. Estudos Culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru: Edusc, 2001.

RÉMOND, René. Por uma história política.2ed. Rio de Janeiro: Ed. da FGV, 2003.

ROSANVALLON, Pierre. Por uma história do político. São Paulo: Alameda, 2010.

TARROW, S. O poder em movimento: Movimentos sociais e confronto político. Trad. Ana Maria Sallum. Petrópolis, Vozes, 2009.

 

© 2007 Universidade Estadual de Londrina
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 6001 | CEP 86051-990 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4000 | Fax: (43)3328-4440
e-mail: cepmartinez@uel.br