Volume 19 - 2010 Imprimir E-mail

Verdade e memória na literatura brasileira dos anos de 1970

Todos os arquivos estão disponibilizados em formato PDF.

Você precisará do Adobe Reader para lê-los.



Artigo e autor
Páginas

Literatura e utopia revoluncionária no cenário brasileiro pós-64: Bar Don Juan e Sempreviva

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UFG)

5-16

RESUMO: O conturbado contexto sócio-histórico brasileiro que se estendeu de meados da década de 60 e perdurou até meados da década de 80, deixou marcas indeléveis na produção artístico-cultural desse período. Tais marcas são profundamente refletidas e reelaboradas pela literatura, sob os mais variados aspectos. Dentre elas, a abordagem estética da temática utopia/revolução que, no decorrer desse decurso, pode ser apreendida com maior ou menor intensidade nas obras ficcionais. Nesse sentido, esse estudo se propõe a analisar o modo pelo qual os romances Bar don Juan (1971) e Sempreviva (1981), de Antonio Callado, reelaboram esteticamente em suas economias narrativas a questão do esfacelamento dos projetos utópicos.
PALAVRAS-CHAVE: projeto utópico; esfacelamento; introjeção.

ABSTRACT: The turbulent Brazilian socio-historical context which lasted from the mid-60's until the mid 80's, left indelible marks on the artistic and cultural production of that period. Such marks are deeply reflected by and further elaborated in many aspects in literature. Among them the aesthetic approach to thematic utopia/revolution that during this timeframe may be perceived with greater or lesser intensity in fictional works. Accordingly, I intend to analyze the way which Antonio Callado's novels Bar don Juan (1971) and Sempreviva (1981) aesthetically rethink the question of the disintegration of the utopian projects in their narrative economies.
KEYWORDS:  Utopian project; disintegration; introjection.

Recebido em 1 de julho de 2010; aprovado em 30 de novembro de 2010.

O romance-reportagem: implicações estéticas e ideológicas

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UNIFADRA)

17-25

RESUMO:O pacto firmado entre o jornalismo e a literatura na década de 70, mais especificamente da literatura que está de olho no jornalismo, foi a base do romance-reportagem, que atuou com relevância no período da ditadura militar. Nesse contexto de repressão e violência foi então que o romance-reportagem fixou as suas bases e se fortaleceu, pois silenciados pela censura e pela versão oficial dos fatos os jornalistas tiveram que buscar outras formas para comunicar a realidade brasileira. São algumas reflexões sobre esse gênero que este artigo se propõe a discutir.
PALAVRAS-CHAVE: romance-reportagem; jornalismo versus literatura; ditadura militar.

ABSTRACT: The pact established between journalism and literature in the 70s, more specifically from the literature that focus on journalism, was the basis of the novel-report, which acted with significance in the period of military dictatorship. It was in this context of repression and violence that the novel-report set its foundations and strengthened itself, for journalists silenced by censorship, and by the official version of events had to seek other means to communicate the Brazilian reality. Some thoughts about this genre are  this article's propositions to discuss.  
KEYWORDS: novel-report; literature versus journalism; military dictatorship.

Recebido em 8 de julho de 2010; aprovado em 30 de novembro de 2010.

Unheimlich e estrangeiros: visões do exílio em "Lixo e Purpurina" e "London, London ou Ajax, brush and rubbish", de Caio Fernando Abreu

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (FFLCH-USP)

26-37

RESUMO:  O artigo se propõe a analisar dois contos de Caio Fernando Abreu escritos nos anos 1970 e de profundas raízes autobiográficas: "Lixo e purpurina" e "London, London ou Ajax, brush and rubbish". Os textos abordam a experiência do exílio durante a ditadura militar no Brasil de forma a denunciar as injustiças inerentes a esse contexto autoritário. Além disso, é possível relacionar a condição do exilado com o conceito freudiano de estranho (unheimlich). O termo traz, em si mesmo, uma duplicidade própria que pode se relacionar com a ambiguidade da situação do exilado.
PALAVRAS-CHAVE: Caio Fernando Abreu; exílio; estrangeiro; unheimlich.

ABSTRACT: The objective of this paper is to make a review of two novels written by Caio Fernando Abreu in the seventies, both with roots in the genre of memoir: "Lixo e purpurina" and "London, London ou Ajax, brush and rubbish". These two texts approach the exile experience in Brazilian dictatorship as a way to denounce the injustices that are inherent to contexts of authoritarianism. Furthermore, it is possible to associate the condition of the exile with the freudian concept of uncanny (unheimlich). The term carry a intrinsic duplicity, what could be associated with the ambiguity of the exile experience.
KEYWORDS: Caio Fernando Abreu; exile; foreigner; unheimlich.

Recebido em 12 de julho de 2010; aprovado em 30 de novembro de 2010.

Fábula renovada, ditadura questionada: A floresta azul, de Orígenes Lessa

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UFMS/CPTL)

38-49

RESUMO: O objetivo deste trabalho é apresentar a obra A floresta azul (1973), de Orígenes Lessa (1903-1986) como uma "fábula renovada", ou a atualização das fábulas tradicionais, que neste contexto político se prestaria a alertar os leitores sobre a violência e a falta de liberdade do período ditatorial. Analisa-se a escrita de protesto, tanto pela tematização da resistência quanto por suas características estruturais que apontam a união do povo e o uso da inteligência e da linguagem como forma de reação.  Operando indutivamente, o trabalho parte de considerações sobre o conto de fadas renovado, noção estabelecida por Lajolo e Zilberman (1988).
PALAVRAS-CHAVE: literatura Infanto-juvenil; Orígenes Lessa; resistência; fábula renovada.

ABSTRACT: This paper presents A floresta azul (1973), by Orígenes Lessa (1903-1986) as a renewed fable or revisited traditional fable. In the political context of 1970's in Brazil, the text alerts the readers to questions such as violence and lack of freedom in dictatorial period. The text of resistance is analyzed considering themes and structures that show people union and language as a form of protest. Operating comparatively this work assumes Lajolo and Zilberman´s (1988) concept of revisited tales.
KEYWORDS: children and teen literature; Orígenes Lessa; resistance; revisited fables.

Recebido em 12 de julho de 2010; aprovado em 30 de novembro de 2010.

Desrealização e alegoria na representação da tortura e da morte em "Garopaba, mon amour", de Caio Fernando Abreu

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UNESP/SJRP)

50-60
RESUMO: No presente artigo analisamos as relações entre a alegoria, o conceito de desrealização e o tema da morte, que, articulados, constituem uma representação da tortura no conto "Garopaba, mon amour". Tema recorrente da literatura produzida na década de 1970, a violência é tomada, no conto em questão, como acontecimento que flagra um momento problemático da história brasileira, o contexto da ditadura militar, e, a partir da construção de uma narrativa estilhaçada/fragmentária, torna o conto um documento em que memória, trauma e vivência de choque (chokerlebnis) se articulam na constituição de um texto que pode ser lido como uma alegoria da violência.
PALAVRAS-CHAVE: alegoria; desrealização; memória; morte.

ABSTRACT: In the present paper I analyze the relationship among the allegory, the concept desrealization and the subject of the death that articulated, are a representation of the torture in the short-story "Garopaba mon amour". Recurrent subject in the 1970s literature, the violence is taking in the short-story in question, as an event that catches a troubled moment in Brazilian history – the context of the military dictatorship – and from the construction of a narrative shattered/fragmented makes the short-story a document memory, trauma and shock experience (chokerlebnis) are articulated in the constitution of a text that can be read as an violence allegory.
KEYWORDS: satire; allegory; desrealization; memory; death.

Recebido em 12 de julho de 2010; aprovado em 30 de novembro de 2010.

Tempos de repressão em "Paulinho Perna Torta",  de João Antônio

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (FAMA)
61-71
RESUMO: O presente artigo trata de um conto urdido por João Antônio nos tempos de repressão. "Paulinho Perna Torta", narrativa pertencente à obra Leão-de-chácara e publicada em 1975, auge da ditadura militar no Brasil, tem como protagonista um menino, quer dizer, um malandro que se torna gradativamente num bandido pleno. A partir da análise da obra é possível observar o aniquilamento da sociedade pela ação de um governo totalitário e por uma modernidade caótica que colabora para o crescimento das desigualdades sociais e molda a personalidade de personagens que vivem à margem da sociedade.
PALAVRAS-CHAVE: João Antônio; ditadura militar; malandro; literatura brasileira.

ABSTRACT: The present article analyzes a short story woven by João Antônio in recent times of opression in Brazil. "Paulinho Pena Torta", from Leão-de-chácara (1975), published at the peak of the military dictatorship in Brazil, tells the story of a boy, a little rascal that gradually becomes a full bandit. It is possible to observe the annihilation of the society for the action of a totalitarian government and for a chaotic modernity that collaborates for the growth of social unequalities and moulds the personality of characters who live alongside the society.
KEYWORDS: João Antônio; military dictatorship; rascal; Brazilian literature.

Recebido em 15 de julho de 2010; aprovado em 30 de novembro de 2010.

As estratégias narrativas em A festa, de Ivan Ângelo

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UEL)
72-83
RESUMO: Este trabalho propõe analisar alguns procedimentos narrativos apresentados pelo romance A festa, de Ivan Ângelo, publicado em 1976. Entre eles, destaca-se a presença do narrador-personagem ou personagem-escritor, que acentua o caráter experimental da obra, além da fragmentação do texto e o uso de anotações inseridas ao material principal do romance. A preocupação com a verossimilhança também será abordada, pois se configura em um dos objetivos da literatura dessa época.
PALAVRAS-CHAVE:  procedimentos narrativos; personagem-escritor; verossimilhança.

ABSTRACT: This paper proposes to examine some narrative techniques in Ivan Ângelo's novel A festa,  published in 1976. Among them, the presence of the narrator-character or character-writer stands out emphasizing the experimental nature of the work besides the fragmentation of the text and the use of annotations inserted in the main material of the novel. Concern about the verisimilitude will also be dealt with because it sets itself as a goal of this literary period.
KEYWORDS: narrative techniques, character-writer, verisimilitude.

Recebido em 15 de julho de 2010; aprovado em 30 de novembro de 2010.