Volume 17-B - 2009 Imprimir E-mail

Literatura afro-brasileira

Todos os arquivos estão disponibilizados em formato PDF.

Você precisará do Adobe Reader para lê-los.



Artigo e autor
Páginas

As personagens negras na literatura brasileira oitocentista: os quadros da escravidão de Joaquim Manuel de Macedo

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email e Juliane Welter (UFRGS)

6-17

RESUMO: Este artigo propõe uma análise das personagens escravas presentes nos três quadros apresentados por Joaquim Manuel de Macedo em sua obra As vítimas-algozes, publicada em 1869. As narrativas “Simeão, o crioulo”, “Pai-Raiol, o feiticeiro” e “Lucinda, a mucama”, ao demarcarem os escravos como perversos e dissimulados (e, por isso, algozes impiedosos e vingativos), e seus senhores como bondosos, generosos e crédulos (e, por isso, maiores vítimas da escravidão), configuram caracterizações através das quais o narrador-senhorial de Macedo defende que os maiores beneficiários da abolição não serão os negros escravos, mas os próprios brancos.
PALAVRAS-CHAVE: literatura brasileira; Joaquim Manuel de Macedo; escravidão; negros.

ABSTRACT: This article proposes an analysis of the slave characters present in the three narratives written by Joaquim Manuel in his book As vítimas-algozes, published in 1869. The narratives “Simeão, o crioulo”, “Pai-Raiol, o feiticeiro” and “Lucinda, a mucama” demarcate the slaves as wickeds and traitors (and, therefore, revengeful hangmen), and their owners as kind, generous and gullible (and, therefore, main slavery victims), configuring characterizations by which the narrator created by Macedo argues that the biggest beneficiaries of the abolition will not be the slaves, but the own white men.
KEYWORDS:  brazilian literature; Joaquim Manuel de Macedo, slavery; black men.

Recebido em 7 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

Pai-Raiol e Tia Balbina: negros e feiticeiros

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UFRGS)

18-28

RESUMO: Este ensaio analisa a imagem dos negros feiticeiros no Brasil pré-abolição com base nos personagens Pai-Raiol (As vítimas-algozes, Joaquim Manuel de Macedo, 1869) e tia Balbina (Motta Coqueiro ou a pena de morte, José do Patrocínio, 1877). O autor faz um resumo dos livros; analisa as características dos personagens e suas diferenças entre si; e analisa a visão dos autores em função de sua base católica e a imagem geral de negros e feiticeiros em seu contexto cultural.
PALAVRAS-CHAVE: negros feiticeiros; negros escravos; literatura brasileira século XIX.

ABSTRACT: This essay analizes the image of coloured enchanters in pre-abolition Brazil based on characters Pai-Raiol (As vítimas-algozes, Joaquim Manuel de Macedo, 1869) and tia Balbina (José do Patrocínio, 1877). The author summarize the books; analizes the refered characters features and their differences from each other; and approaches the authors vision related to their catholic background and the general coloured and enchanters in their cultural context.  
KEYWORDS: black sorcerer; creole slaves; brazilian literature 19th century.

Recebido em 14 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

Vozes femininas e étnicas: a narrativa enquanto expressão da vida

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UEL)

29-39

RESUMO: A memória de duas mulheres afro-descendentes, uma pertencente ao século XIX, conto "A Escrava", de Maria Firmina dos Reis, e outra ao século XXI, depoente que integra nossa pesquisa de Mestrado, é ponto angular deste trabalho. Aproximar essas vozes, permeadas pelos saberes da cultura africana, que mesmo separadas no tempo e no espaço, revelam o que é ser mulher negra numa sociedade excludente, constituiu nosso objeto de estudo.
PALAVRAS-CHAVE: benzimento; memória; religiosidade; voz feminina.

ABSTRACT: The memory of two african descendants, one from the 19th century tale “A Escrava” by Maria Firmina dos Reis, and the other from the 21st century, a deponent to my research, is a vertex in this work. Approaching these voices permeated with the taste of the african culture although apart in time and space reveal what is to be a black woman in an exclusive society.
KEYWORDS: blessing; memory; memory voice; religiousity.

Recebido em  12 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

Diálogo entre Recordações do escrivão Isaías Caminha e A Maldição de Canaan: o preconceito racial na sociedade brasileira sob a ótica do anti-herói derrotado

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UEL)

40-48

RESUMO: O presente artigo objetiva analisar, por meio de um paralelo entre os romances Recordações do Escrivão Isaías Caminha, de Lima Barreto, e A maldição de Canaan, de Romeu Crusoé, a denúncia do preconceito racial no Brasil sob o ponto de vista de dois narradores anti-heróis que sucumbem à sociedade. Ambas as obras expressam a indignação de personagens que, na retrospectiva de suas vidas, relatam as diversas formas de discriminação que sofreram, desmascarando a hipocrisia de um país que se proclama livre do preconceito racial.
PALAVRAS-CHAVE: preconceito; anti-herói; sociedade; derrotado.

ABSTRACT: Through a comparison between Lima Barreto’s Recordações do Escrivão Isaías Caminha and Romeu Crusoé’s A Maldição de Canaan, this article intends to analyze the denunciation of racial prejudice in Brazil, through the point of view of two antihero narrators that succumb to the system. Both works express the indignation of characters who in the retrospective of their lives tell about many kinds of discrimination they have suffered in order to unmask the hypocrisy of a country that proclaims to be prejudice free.
KEYWORDS: prejudice; antihero; society; loser.

Recebido em 13 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

Esmeralda Ribeiro e Lima Barreto: um diálogo sem segredos

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (FAFIJAN/UEL)

49-59
RESUMO: A reescrita é um dos instrumentos empregados pela literatura pós-colonial, que trabalha com a escrita dos excluídos (colonizados, negros, mulheres, minorias étnicas e sexuais). Através dela, o(a) autor(a) pode questionar os valores contidos em um texto anterior. É o que faz Esmeralda de Barros em seu texto “Guarde Segredo”, uma reescrita de Clara dos Anjos, de Lima Barreto. Esse trabalho pretende demonstrar os questionamentos que a autora levanta em relação ao texto original.
PALAVRAS-CHAVE: reescrita; literatura; mulheres; negros.

ABSTRACT: The rewriting is a tool used in postcolonial literature which works with the writing of the marginalized (colonized, blacks, women, ethnic and sexual minorities). Through it, the author may question the values contained in a previous text. That is the technique Esmeralda Barros uses in her text “Guarde Segredo”, a rewriting of Lima Barreto’s Clara dos Anjos. This paper aims to demonstrate the questions that the author raises in relation to the original text.
KEYWORDS: rewriting; literature; women; blacks.

Recebido em 12 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

Literatura afro-brasileira, história e memória: algumas considerações sobre A noite dos cristais

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UEL)
60-68
RESUMO: A relativização da história e a necessidade de visitá-la criticamente levaram à elaboração de romances nos quais a fronteira entre a narrativa ficcional e a histórica se mesclam, resultando em textos nos quais não há uma verdade única, mas sim verdades “no plural”. É o caso de A noite dos cristais, romance de Luis Carlos de Santana, cujo pseudônimo, Luis Fulano de Tal, deixa antever o teor crítico de sua escrita. Dialogando com o presente, o autor busca no passado, mais precisamente na Revolta dos Malês, revolta de escravos ocorrida na Bahia em 1835, o mote de uma narrativa que mostra a trajetória de homens negros lutando por voz e lugar.
PALAVRAS-CHAVE:  literatura afro-brasileira; história; memória; Revolta dos Malês.

ABSTRACT: The reduced importance of History and the need of visiting it critically have produced novels in which the line between fictional and historical narrative are mixed, resulting in texts in which there is no single truth, but truths “in plural”. It is the case of A noite dos cristais, a novel by Luis Carlos Santana, whose pseudonym, Luis Fulano de Tal, indicates the critical content of his writing. By engaging in this with the present, the author seeks in the past, specifically in the Malês Revolt (a slave revolt that took place in Bahia in 1835) the theme of a narrative that shows the trajectory of black men fighting for voice and place.
KEYWORDS: African-Brazilian literature; History; memory; The “Malês” Revolt.

Recebido em 15 de outubro de 2009; aprovado em 28 de dezembro de 2009.

O arauto e o destino em Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email e Sérgio Paulo Adolfo (UEL)
69-76
RESUMO: O objetivo desse trabalho é analisar a figura do arauto na obra de Conceição Evaristo – Ponciá Vicêncio. A obra tem como uma de suas marcas da narrativa, o profundo desenvolvimento psicológico dos personagens, sendo que o narrador nos fala através dos personagens, as suas vivências memorialísticas transmitidas de forma oral e que, aqui, podemos entender como sendo uma marca presente de etnicidade, uma vez que marca a transmissão de informação da comunidade a qual pertence Ponciá.
PALAVRAS-CHAVE:  arauto; Literatura afro-descendente; oralidade.

ABSTRACT: This study aims to analyze the character of the herald in Conceição Evaristo’s Ponciá Vicêncio. The novel has as one of its marks the psychological depth of the characters, and the narrator talks to us through the characters. The memories of their life experiences are transmitted orally and on that we may understand it as a mark of ethnicity, as it shades the traffic of information in the community to which Ponciá belongs.
KEYWORDS: herald; Literature afro-descendants; orality.

Recebido em 15 de outubro de 2009; aprovado em 29 de dezembro de 2009.

Ponciá Vicêncio e Becos da memória: memória e olhar coletivo na prosa afro-brasileira

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (NEIA/UFMG)
77-84
RESUMO: Este artigo trata da memória coletiva nos romances Ponciá Vicêncio e Becos da Memória, da escritora mineira Conceição Evaristo. O olhar afro-descendente da autora nos confirma, através da história das personagens, a importância desse aspecto nos textos de autores afro-brasileiros. Para Ricouer (2000), a memória é erigida como critério de identidade e está a serviço da busca desta última. Nossos autores afro-brasileiros confirmam, assim, um novo pensamento sobre a memória diaspórica negra e trazem para sua literatura marcas desse olhar coletivo que é, para eles, uma espécie de motor da narrativa ou da poesia.
PALAVRAS-CHAVE: identidade; memória coletiva; diáspora; literatura afro-brasileira.

ABSTRACT: I will deal with the collective memory in Conceição Evaristo’s novels Ponciá Vicêncio and Becos da Memória. The author’s Afro-descendant gaze assures to us through the characters’ story the importance of this aspect on Afro-Brazilian authors’ texts. According to Ricouer (2000), memory is built as an identity criterion and it serves to the latter. Our Afro-Brazilian authors confirm, therefore, a new thinking about the Black Diaspora and they bring marks of this collective looking to their literature. Those marks are to the writers a kind of mover to their narrative or poetry.
KEYWORDS: identity; collective memory; diaspora; Afro-Brazilian literature.

Recebido em 15 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

“Escrevivências”: rastros biográficos em Becos da memória, de Conceição Evaristo

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UFMG)
85-94
RESUMO: A proposta deste artigo é discutir estratégias de construção da obra Becos da memória, de Conceição Evaristo, a partir do conceito “escrevivência[s]”, formulado pela própria autora, o qual oferece rastros da inserção do sujeito autoral na narrativa, através de seu desdobramento na personagem Maria-Nova.
PALAVRAS-CHAVE: literatura brasileira; Conceição Evaristo; romance memorialístico.

ABSTRACT: the proposal of this article is to discuss strategies of construction of the Becos da memória, of Conceição Evaristo, starting from the concept “escrevivência[s]”, formulated by the author herself, which offers traces of the authorial subject’s insert in the narrative, through unfolding herself in the character Maria-Nova.
KEYWORDS: brazilian literature; Conceição Evaristo; memory.

Recebido em 1 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

Mito, memória e afrodescendência

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (Unigranrio)
95-104
RESUMO: Este texto tem como objetivo estabelecer algumas confluências entre textos de Luiz Gama e Maria Firmina Reis, publicados no século XIX, e sua reflexão em dois romances da escritora afro-brasileira Conceição Evaristo. A partir de um ponto de vista humanista e inclusivo, estes textos são analisados e suas similaridades evidenciadas, sobretudo no que se refere ao tratamento dado ao negro e à mulher, sublinhando o debate a respeito das literaturas produzidas pelas denominadas minorias.
PALAVRAS-CHAVE: mito, memória, negro, afro-descendência.

ABSTRACT: The present article intends to establish some confluences among texts by Luiz Gama and Maria Firmina Reis, published in the 1800s and its reflection on two novels by Afro-Brazilian Conceição Evaristo. From a humanistic perspective, these texts are analyzed and their similarities were highlighted, especially concerning the treatment provided to blacks and to female characters, underlining the debate about the literatures produced by the so-called minorities.
KEYWORDS: myth, memory, negro, afro-descendency.

Recebido em 15 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

Literatura e sociedade: rompendo paradigmas - a resistência da mulher negra em uma sociedade branca, urbana e machista

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UFSM)
105-116
RESUMO: Em um estado em que a Literatura dita culta conformou-se com relativo atraso em relação ao restante do país, o modelo estancieiro, as guerras de fronteira determinaram a construção de um modelo mítico: o gaúcho, personagem filtrado pela ótica masculina, urbana e culta. Às mulheres pouco espaço foi concedido; no entanto, Luis Augusto Fischer, em Quatro negros, abre espaço para uma mulher negra, pobre, mãe solteira e, com ela e através dela, reflete sobre a formação e a consolidação da sociedade sulina, destacando o papel, sob certo aspecto, marginal em que o negro tem vivido.
PALAVRAS-CHAVE: literatura gaúcha; representação social; monarca das coxilhas; mulher negra.

ABSTRACT: In the Brazilian state of Rio Grande do Sul, in which high literature was established much later, the farm model and frontier wars determined the construction of a mythical model: the Gaucho, whose character was filtered by male, urban and educated eye. To women very little space was granted; however, in Quatro negros, Luis Augusto Fischer opens space for a black woman, poor, single mother, and ponders, upon it and through it, about the formation and consolidation of a “sulina” [southern] society, foregrounding in a certain way the marginal role blacks have been living in.
KEYWORDS: Gaucho literature; social representation; monarca das coxilhas (king of the hills); black women.

Recebido em 15 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

A mulher e a maternidade: breve leitura do romance Um Defeito de Cor, de Ana Maria Gonçalves

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email
e Clara Alencar V. Pimentel (UFJF)
117-124
RESUMO: O presente trabalho se destina a identificar aspectos da maternidade e do feminino no romance brasileiro Um Defeito de Cor. Almejamos discutir as esferas que o ‘ser mulher’ alcançou no período da escravidão, a sexualidade, a maternidade e as consequências de não se poder escolher quando gerar um filho, o modo como criá-lo e as frequentes vendas (que se refletiam em perdas) que sofriam os seres escravizados no Brasil do século XIX.
PALAVRAS-CHAVE: escravidão; feminino; maternidade.

ABSTRACT: The purpose of this paper is to identify aspects of motherhood and the feminine persona in the Brazilian novel Um Defeito de Cor. We intend to look at the experience of “being a woman” during slavery: sexuality, motherhood, and the consequences of not being able to choose when to bear a child or how to raise him/her, are some of the aspects highlighted in our study, as well as the frequent sales (reflected in losses) endured by slaves in XIX Century Brazil.
KEYWORDS: slavery; feminine; motherhood.

Recebido em 15 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

Gênero e etnicidade nos contos de Francisco de Paula Brito: entre a submissão e o destemor

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UFMG)
125-134
RESUMO: Neste artigo, pretendo fazer uma leitura crítica dos contos “O Enjeitado” (28 e 29/03/1839) e a “A Mãe-Irmã” (10/04/1839), produzidos pelo escritor afro-brasileiro Francisco de Paula Brito, a partir de uma abordagem que visa destacar e avaliar como se fizeram presentes as relações de gênero e de etnia nas narrativas em questão. Nelas, o contista problematiza ficcionalmente ora a submissão da mulher em relação ao homem e do afrodescendente perante o branco, ora o destemor apresentado pelas personagens femininas e negras diante do patriarcado escravocrata presente no cenário oitocentista brasileiro.
PALAVRAS-CHAVE: etnicidade, gênero, conto, Francisco de Paula Brito.

ABSTRACT: In this paper, I intend to propose a critical reading of the short stories “O Enjeitado” (03/28 and 03/29/1839) and “A Mãe-Irmã” (04/10/1839), which were produced by the afrodescendant writer Francisco de Paula Brito. Discussion will depart from an approach which aims to highlight and evaluate how gender and ethnicity relations are present in the above mentioned narratives. In these works, the writer uses fiction to problematize both women’s submission towards men and afrodescendant’s towards the white, moving to the fearlessness presented by the female and black characters opposed to the slaveholding patriarchal society of the brazilian 18th century.
KEYWORDS: ethnicity, gender, short story, Francisco de Paula Brito.

Recebido em 15 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.

Escravidão sem escravidão

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email (UEL)
135-144
RESUMO: Pretende-se neste trabalho analisar algumas crônicas de Machado de Assis em que é evidenciada a condição do negro após a libertação ocorrida em 13 de maio de 1888. Nessas crônicas, toda a genialidade machadiana se encontra presente, pois mostram histórias diferentes de negros que ganharam a liberdade, mas não conseguiram usufruí-la, seja por desconhecimento de seu direito seja por vontade “própria”, já que muito não sabiam o que fazer com essa liberdade. Ao negro, foi dada a liberdade, porém, “esqueceram” de dar também a dignidade.
PALAVRAS-CHAVE: libertação; escravidão; Machado de Assis; crônicas.

ABSTRACT: We aim in this work to analyze some cronicas written by Machado de Assis, in which the condition of the Black is evidenced after liberty granted by a royal decree in May 13, 1888. In these cronicas, all the wit of the author is present, because he shows different stories about Black people who were granted liberty but didn´t get to have it, due to the ignorance of their rights or due to their own desire, considering that many of them didn´t know what to do with this liberty. Liberty was given to Blacks, but somehow it was forgotten to give them also dignity.
KEYWORDS: liberty, slavery, Machado de Assis, cronicas.

Recebido em 15 de outubro de 2009; aprovado em 30 de dezembro de 2009.