Grupo de Apoio ao Ensino de Sociologia

JUVENTUDE, SEXUALIDADE E SAÚDE

como abordar a sexualidade em sala de aula

 

por Leila Sollberger Jeolás

 

 

I – RELAÇÃO ENTRE OS OBJETIVOS PROPOSTOS E OS ALCANÇADOS

 

O objetivo desta ação diferenciada era o de sistematizar bibliografia, vídeos e filmes relacionados à temática da sexualidade do adolescentes e do jovem para auxiliar a tarefa do professor de tratar, em sala de aula, este tema, seguindo a orientação do MEC quanto aos Temas Transversais (neste caso, o da orientação sexual). São vários os assuntos relacionados à juventude e sexualidade, tais como a sexualidade humana, a homossexualidade, a saúde reprodutiva, a gravidez na adolescência, as DSTs/Aids, as relações de gênero, dentre outros. Os dados epidemiológicos comprovam a necessidade deste debate. Além disso, durante minha pesquisa de doutorado realizada em escolas públicas de Londrina e durante o Projeto de Extensão por mim coordenado, durante três anos, em um serviço público de saúde voltado para adolescentes, pudemos perceber grande interesse por parte dos jovens em participar de debates, tirar dúvidas e expressar opiniões acerca de sua própria sexualidade, além de enfatizarem a falta de espaço, seja na família ou na escola, para discutirem tais assuntos, justificando a proposta desta ação diferenciada dentro do projeto Laboratório de Sociologia.

 

Portanto, conforme proposto, partimos para leitura de textos atuais, na área de antropologia e saúde, referentes à sexualidade e à orientação sexual, fazendo pequenos resumos sobre eles para orientarem a leitura, com o cuidado de escolher autores que trouxessem a discussão da sexualidade como produto das relações humanas, histórica e culturalmente definido, e que enfatizassem a necessidade do respeito à diversidade e ao direito de não ser discriminado em função de sua orientação sexual. Entendemos que o papel do educador inclui desenvolver atitudes de respeito ao ser humano, não permitindo que relações discriminatórias (de classe, de gênero, de raça) se reproduzam na escola, espaço que deve sempre estimular o debate e a crítica para a compreensão de nossa realidade produtora de desigualdades e de diferenças. Também selecionamos textos que trazem subsídios para o trabalho de orientação sexual (livros, manuais e guias),  com fundamentação teórica e exemplos de exercícios, dinâmicas de grupos e materiais a serem utilizados. Sabe-se que abordar o tema da sexualidade não é tarefa simples para a maioria dos educadores, requerendo, portanto, disposição, preparo pessoal e subsídios teóricos e práticos que suscitem trabalhar tanto a parte cognitiva quanto a afetiva inerentes ao tema.

 

De julho/2002 a julho/2003 foram lidos, discutidos e resumidos 14 textos (artigos de revistas, capítulos de livros e manuais) e foram assistidos, discutidos e resumidos 10 vídeos educativos produzidos por entidades ou ONGs reconhecidas por sua utilidade pública na área da educação sexual. Além disso, realizamos pesquisa de bibliografia, de lista de filmes com temática sobre a sexualidade e de endereços eletrônicos úteis para aprofundamento do assunto e para futuras pesquisas sobre o tema. O resultado desse trabalho está apresentado em forma de apostila em anexo. Providenciamos uma cópia de cada um dos vídeos comentados e resumidos para ficarem à disposição dos professores que participam do Laboratório de Sociologia.

 

Havia a previsão inicial de realizar, em uma segunda etapa desta Ação Diferenciada, oficinas com os professores, a partir deste material sistematizado. Entretanto, por falta de carga horária e sobrecarga de atividades da coordenadora, encerramos a primeira etapa prevista, tendo como resultado a produção da apostila e a cópia dos vídeos de apoio.

 

 

II – CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO E A PESQUISA

 

As leituras sistematizadas pelos alunos têm orientado os mesmos na definição de projetos de pesquisa de campo a serem desenvolvidos na disciplina de antropologia 3, além de lhes proporcionar, igualmente, subsídios na definição de seus trabalhos de conclusão de curso (TCC).

 

O projeto permitiu um contato maior com a área de antropologia, permitindo aprofundar a especificidade da mesma com relação às outras áreas das ciências sociais. Possibilitou aos alunos um contato inicial com a bibliografia específica sobre sexualidade, tema que aos poucos vai se tornando importante linha de pesquisa nas ciências humanas.

 

Segundo os alunos participantes do projeto, o mesmo possibilitou uma maior proximidade entre alunos e professor, pois em um grupo pequeno o debate se estabelece com maior facilidade e há espaço para os alunos expressarem suas dúvidas e opiniões. Além disso, a articulação entre teoria e prática também foi bastante explorada, pois trabalhamos o tempo todo acerca de uma temática presente na vida cotidiana – a sexualidade – e como as ciências sociais, mais especificamente a antropologia, pode contribuir para compreendê-la e subsidiar o trabalho do educador em sala de aula.

 

III – RESULTADOS OBTIDOS

 

Discentes envolvidos e ações decorrentes 

 

Daniele Ribeiro da Silva

Dulcinéia Agueda da Silva

Mônica Matos Ricardo

Thais Regina M. da Silva

 

Além das atividades previstas (ver relatório de participação de alunos), cada discente realizou uma pesquisa sobre dados e estatísticas atuais a respeito dos seguintes temas: gravidez na adolescência, DSTs e Aids, saúde reprodutiva e drogas. O resultado destas pesquisas estão apresentados, em forma de textos, também em anexo.

 

 

Dificuldades encontradas

 

Alguns alunos encontraram dificuldades na realização da pesquisa e do levantamento de dados, ora por falta de acesso à internet, ora por dificuldade de encontrar dados atualizados sobre os temas específicos.

 

Disseminações comprovadas

 

Estamos prevendo, para o início do próximo semestre, a elaboração de um texto em conjunto para ser submetido à publicação. O fato do projeto não ser prorrogado inviabilizou a participação em congressos, pois apenas a partir do espaço de um ano foi possível sistematizar os resultados das atividades desenvolvidas.

 

 

equipe

 

Docente

Leila Sollberger Jeolás

 

Discentes

Daniele Ribeiro da Silva

Dulcinéia Agueda da Silva

Mônica Matos Ricardo

Thaís Regina M. da Silva

 

© 2007 Universidade Estadual de Londrina
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 6001 | CEP 86051-990 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4000 | Fax: (43)3328-4440
e-mail: web@uel.br