1. Imagens e oralidades: relações transversais de diferentes formas de linguagem

Local: Anfiteatro 103 CCH

Coordenação

  • Ana Cristina de Albuquerque (Ciência da Informação/CECA/UEL)
  • Simone Borges Paiva (Ciência da Informação/CECA/UEL)

Ementa

O objetivo central do GT é constituir e proporcionar um espaço amplo e plural para discussões entre pesquisadores, oriundos de diferentes áreas, que têm na fotografia e nas narrativas seu objeto de pesquisa. Nesse sentido, trabalhos com abordagens e/ou perspectivas teórico-metodológicas sobre as variadas formas de registros imagéticos e orais, sendo estes trabalhados em separado ou de forma conjunta, serão colaborações fecundas para o presente GT. Pretende ser espaço para compartilhamento de experiências entre pesquisadores que percebem as imagens (registros imagéticos) ou a oralidade (narrativas) como fontes históricas, fontes de pesquisa, sendo, portanto, meios expressivos para preservação e ressignificação da memória.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


2. Mídias, Cultura Visual e Imaginação Social

Local: Anfiteatro 104 CCH

Coordenação

  • André Azevedo da Fonseca (CECA/UEL)

Ementa

O GT em “Mídias, Cultura Visual e Imaginação Social” se interessa por pesquisas em todos os campos das Ciências Humanas e Sociais que investiguem a veiculação ou a recepção de imagens midiáticas a partir das teorias do imaginário e imaginação social, práticas e representações, poder simbólico, construção social da realidade, papeis e máscaras sociais, arquétipos e inconsciente coletivo, mitos e mitologias contemporâneas, sociedade do espetáculo e reencantamento instrumental da realidade. São particularmente bem-vindos trabalhos de caráter interdisciplinar que investiguem problemas históricos, sociológicos, antropológicos, ou simbólicos da sociedade de consumo, da propaganda político-ideológica, das manifestações religiosas e do imaginário tecnológico nos séculos XX e XXI.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


3. Desafios na Formação Inicial e Continuada do Professor Pesquisador nas Ciências Humanas

Local: Anfiteatro 105 CCH

Coordenação

  • Angela Maria de Sousa Lima (SOC/CCH/UEL)
  • Andreia Maria Cavaminami Lugle
  • Angélica Lyra de Araujo

Ementa

Objetiva-se discutir aproximações teóricas e didáticas entre a educação básica e a universidade, entre teorias educacionais e experiências de ensino ocorridas no ambiente escolar, contribuindo para repensar pressupostos metodológicos e estratégias de aprendizagem propostas para a formação inicial e continuada de professores-pesquisadores. Pretende-se também oportunizar espaço de debates sobre as articulações entre pesquisa e ensino nas licenciaturas, valorizando os saberes/fazeres dos profissionais da educação da área de Ciências Humanas, em exercício e em formação. Sob o prisma da Pedagogia e das Ciências Sociais, objetiva-se ainda incentivar reflexões sobre relatos de pesquisa e relatos de práticas de ensino que priorizem as experiências desenvolvidas nas escolas, envolvendo temas como: ensino e pesquisa em sala de aula, estágio curricular obrigatório, recursos e materiais didáticos, realidade dos estudantes da Educação Básica e do Ensino Médio, formação inicial e continuada de professores e desafios para os cursos de licenciatura.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


4. As múltiplas dimensões das migrações contemporâneas e suas interfaces

Local: Anfiteatro 102 CCH

Coordenação

  • Cláudia Siqueira Baltar (SOC/CCH/UEL)
  • Roberta Guimarães Peres (NEPO/UNICAMP)

Ementa

As migrações têm se constituído, nas últimas décadas, numa dimensão importante para a configuração, cada vez mais complexa, de processos sociais e políticos, tanto no Brasil quanto no mundo. Este grupo de trabalho tem como objetivo se constituir num espaço de reflexão e debate sobre esses complexos aspectos das migrações, tanto no contexto nacional como no internacional, considerando a sua interface com outras dimensões, como a histórica, a demográfica, a econômica, a cultural, a geográfica, entre outras. Serão aceitos trabalhos que representem uma contribuição ao debate, tanto em termos teóricos como metodológicos.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


5. Educação e letramentos digitais

Local: Sala 119-A Bloco C, CCH

Coordenação

  • Denise I. B. Grassano Ortenzi (LEM/CCH/UEL)
  • Michele Salles El Kadri (LEM/CCH/UEL)
  • Samantha Gonçalves Mancini Ramos (LEM/CCH/UEL)

Ementa

Os espaços educacionais estão cada vez mais permeados pelas tecnologias de informação e comunicação (TIC), provocando tensões e transformações nas práticas comunicativas, nos processos de ensino-aprendizagem-avaliação e nas identidades e relações sociais, demandando novos letramentos por parte de professores e alunos. Assim, o objetivo deste GT é congregar trabalhos que investiguem transformações em contextos educacionais mediados por TIC e o desenvolvimento de letramentos digitais. Os estudos podem ter como foco práticas de formação de professores, bem como práticas de sala de aula da educação básica ou educação superior. Serão acolhidos trabalhos que investiguem processos educacionais colaborativos, gêneros digitais, práticas de avaliação, inclusão acadêmica e profissional e a relação entre educação, letramento digital e participação social.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


6. Deliberação, Políticas Públicas e Formação de Educadores

Local: Anfiteatro 106 CCH

Coordenação

  • Ronaldo Baltar (SOC/CCH/UEL)
  • Elaine Mateus (LEM/CCH/UEL)
  • Telma Gimenez (LEM/CCH/UEL)

Ementa

Uma série de questões contemporâneas nos convida a abordagens democráticas que têm, como elemento central, práticas sociais de deliberação. Dentre os dilemas e conflitos que nos afetam em sociedade, interessa-nos, neste GT, compartilhar e discutir experiências e pesquisas que tenham como objeto políticas públicas e formação de educadores. O objetivo do presente GT é promover análise e reflexão sobre as relações entre deliberação e transformação social a partir dos campos da Sociologia, Antropologia, Ciência Política, Educação, Estudos da Linguagem e áreas afins. Serão aceitos trabalhos que tratem de pedagogias deliberativas, fóruns deliberativos, teorias democráticas, cidadania ativa, gestão participativa, controle social de políticas públicas, comunicação social e deliberação, organizações comunitárias e experiências de trabalho conjunto, com ênfase sobre análise, consideração e busca de alternativas para problemas sociais.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


7. Pensando Londrina: configuração urbana e seus habitantes

Local: Sala 119-B, Bloco C, CCH

Coordenação

  • Fernando Kulaitis (SOC/CCH/UEL)
  • Tânia Maria Fresca (GEO/CCE/UEL)

Ementa

O GT objetiva reunir trabalhos que analisam os aspectos multidimensionais da relação entre espaço urbano e seus habitantes, delimitados em Londrina e sua Região Metropolitana. Há particular interesse em pesquisas que analisam as influências de diferentes variáveis (sociais, culturais, políticas, econômicas, demográficas) na configuração do espaço urbano, bem como aquelas que privilegiam o espaço urbano como variável determinante

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


8. Os caminhos e descaminhos do texto

Local: Anfiteatro 107 CCH

Coordenação

  • Flávio Luis Freire Rodrigues (LET/CCH/UEL)

Ementa

Há várias possibilidades de se debruçar sobre um texto. E todas elas mostram facetas diferentes do autor ou do estilo imposto à obra: seja textual, estilístico, discursivo, literário, psicológico; por isso, não desejamos fechar o escopo deste Grupo de Trabalho, mas ao contrário, abri-lo para percebermos as riquezas de nuances que atravessam a obra, especificamente, neste caso, o texto. Em um segundo momento e complementarmente à análise, uma vez que a produção de textos, seja na universidade, seja no ensino médio e fundamental, vem subsistindo em franca decadência abre-se espaço também para aplicação dos conceitos discutidos à prática docente, por acreditarmos que no texto o conhecimento deve aliar-se à prática para produzir resultados satisfatórios. Assim, os participantes podem escolher textos dos mais variados gêneros para analisar e tecer reflexões sobre estilo, estrutura, produção e recepção, discutir os processos criativos de autores, bem como propor abordagens e considerações sobre o ensino de texto.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


9. Arte e sociedade

Local: Anfiteatro 108 CCH

Coordenação

  • Celso Vianna Bezerra de Menezes (SOC/CCH/UEL)
  • Giovanni Cirino (SOC/CCH/UEL)

Ementa

As relações entre arte e sociedade alimentam análises de diferentes escopos teóricos: desde aquelas mais voltadas para o entendimento de como ocorrem os constrangimentos sociais que culminam em trabalho artístico, como aquelas que pensam em como a própria arte interfere na sociedade. Entendendo essa relação de forma dialética, o GT “Arte e sociedade” propõe ser um espaço de diálogo e debates sobre como essa relação tem sido trabalhada em pesquisas acadêmicas no interior da comunidade artística e científica da UEL, a partir de perspectivas diferentes, contudo, complementares. Nesse sentido, serão bem vindos trabalhos de discentes que problematizam a interface arte/sociedade oriundos de diferentes cursos e que tenham como foco diferentes formas expressivas, como a literatura, a música, o teatro e as artes visuais, por exemplo.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


10. Espaço, Tempo e Subjetividade

Local: Anfiteatro 109 CCH

Coordenação

  • Luiz Henrique Alves de Souza (FIL/CCH/UEL)

Ementa

O desenvolvimento recíproco dos conceitos de Espaço, Tempo e Subjetividade. Tempo e espaço mítico. A Metafísica do Tempo e do Espaço. Tempo e Narrativa. Espaço paisagístico. A subjetividade e a ciência espaço-temporal. Tempo e História. Historicidade e espacialidade. Tempo, espaço e Psicologia. Ontologia espaço-temporal. Espaço e corpo. Tempo e corpo.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


11. Expressões da cultura africana, afro-brasileira e indígena na arte e na educação

Local: Anfiteatro 110 CCH

Coordenação

  • Maria José Guerra (LET/CCH/UEL)
  • Marcelo Silveira (LET/CCH/UEL)
  • Maria Carolina de Godoy (LET/CCH/UEL)

Ementa

Nossa proposta é a discussão da questão multicultural na constituição da cultura brasileira, efetuada a partir do olhar multidisciplinar que compõe o campo das Ciências Humanas e Sociais. Enfocamos questões da literatura como a construção do ethos dos povos indígenas pela história do Brasil e, também, como a presença do negro em nossa história literária; questões da linguística aplicada, como a construção de uma gramática pedagógica voltada para a escola bilíngue e questões relativas à escola e à multiculturalidade. Dessa forma, estamos propondo um debate interdisciplinar envolvendo, fundamentalmente, linguística, literatura, educação, cujo objetivo é exercitar a reflexão crítica sobre a presença multicultural na formação da identidade brasileira. Abrimos espaço para apresentação de trabalhos, já em processo dentro desta Instituição, sobre literatura africana e afro-brasileira, sobre escola e escolarização nas Terras Indígenas, sobre arte afro-brasileira e indígena e tantos trabalhos quanto a diversidade cultural comportar.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


12. Trabalho, Classe Social e Movimentos Sociais

Local: Anfiteatro 111 CCH

Coordenação

  • Pablo Almada (SOC/CCH/UEL)

Ementa

O presente GT objetiva, através de uma perspectiva inter/multidisciplinar, fomentar, debater e analisar pesquisas e estudos referentes às áreas de Sociologia, Ciência Política, Serviço Social, Direito do Trabalho e áreas afins. Encontra-se, assim, um amplo leque de temáticas que permeiam as relações ancoradas nas configurações do “mundo do trabalho”, no que concerne as estruturas e a estratificação social, bem como as ações coletivas realizadas, a partir de estudos teóricos, empíricos, metodológicos ou comparados, que possam problematizar concepções e práticas desse escopo. Portanto, serão aceitas pesquisas que abordem as configurações laborais da atualidade (centralidade do trabalho; precarização; trabalho, gênero e raça; teletrabalho; flexibilização e terceirização; saúde do trabalhador; etc.); os estudos sobre as classes sociais (classe trabalhadora; classes médias; novas configurações e relações de classe na contemporaneidade; etc.); e o debate sobre movimentos sociais e lutas sociais (história; formação; ações coletivas; e, trajetórias militantes).

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


13. Memória e Sociedade

Local: Anfiteatro 112 CCH

Coordenação

  • Rogério Ivano (HIS/CCH/UEL)

Ementa

O estudo da memória tem acompanhado as dinâmicas contemporâneas do lembrar e do esquecer. Desde a atualização dos antigos fundamentos mnemotécnicos, como os “palácios da memória”, até as drogas sintéticas que agem nos circuitos neuroquímicos, a memória tem sido objeto de ampla investigação. Tradicionais debates filosóficos, psicologia social, literatura e história hoje dividem questões, temas e conceitos sobre a memória com as artes visuais, o cinema, a música, mas também ciência da informação, neurociências, direito etc. O objetivo do GT Memória e Sociedade é agrupar, conhecer e dividir as pesquisas e inquietações sobre a memória e o esquecimento no contexto dos estudos acadêmicos. O objetivo é saber em que medida o lembrar e o esquecer estão sendo compreendidos como fundamentos cognitivos na era da memória virtual, como estão sendo problematizados, politizados e estetizados.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


14. Subjetividade e formação do leitor no Ensino Fundamental

Local: Anfiteatro 112 CCH

Coordenação

  • Sheila Oliveira Lima (LET/CCH/UEL)

Ementa

A formação do leitor ao longo do Ensino Fundamental 1 e 2 requer uma atenção para aspectos do processo de ensino e aprendizagem que extrapolam as orientações metodológicas fundamentadas em atividades de compreensão textual ou na construção curricular. Nesse contexto, o conceito de subjetividade figura como um dado ainda pouco explorado pelas pesquisas em ensino e praticamente ausente nas práticas didáticas. Muito embora haja inúmeras pesquisas voltadas para os aspectos cognitivos e mesmo neurológicos implicados no processo da leitura e de sua aprendizagem, é inegável que a formação de leitor, por se tratar de uma experiência intransferível, vivida pelo indivíduo, só pode ser profundamente compreendida se referenciada no próprio conceito de formação do sujeito. Pretende-se, neste GT, debater as relações entre subjetividade e formação do leitor a partir de pesquisas e experiências que envolvam reflexões nas áreas de Letras, Psicanálise e Pedagogia.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


15. Feminismo, gênero e educação

Local: Sala 126, Bloco C, CCH

Coordenação

  • Silvana A. Mariano (SOC/CCH/UEL)
  • Adriana Regina de Jesus (Educação/CECA/UEL)

Ementa

Este grupo de trabalho será espaço para socialização e reflexão sobre pesquisas desenvolvidas nos campos do feminismo, dos estudos de gênero e da educação. Recorrentemente afirma-se que a escola é contraditória, pois embora seja o espaço da diversidade por excelência (sexual, gênero, classe social, religiosa, etária, étnico-racial), muitas vezes faz maior investimento na sua homogeneização em detrimento do reconhecimento das diversidades. Serão bem-vindos, trabalhos de pesquisa ou experiências de ensino envolvendo questões de gênero, educação e escola, assim como análises de livros, metodologias, atuação profissional e políticas públicas para a educação. Pretende-se refletir também sobre os desafios do ensino no contexto da reforma dos currículos na educação formal, destacando-se as experiências de ensino nas escolas como suportes para intervenção nos processos de definições das políticas curriculares. São igualmente bem-vindos trabalhos que tratem de pesquisas inspiradas pelas teorias femininas e pelos estudos de gênero em suas várias temáticas.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


16. Ensino e aprendizagem de línguas/linguagens nas séries iniciais: demandas, desafios e possibilidades

Local: Anfiteatro 113 CCH

Coordenação

  • Juliana Tonelli (LEM/CCH/UEL)
  • Elaine Mateus (LEM/CCH/UEL)

Ementa

A formação de professores para as séries iniciais no Brasil configura-se como campo privilegiado para análise e reflexão sobre sociedade, cultura e linguagem. No campo das políticas públicas, são várias as proposições que afetam os cursos de Pedagogia, de licenciatura e, de modo particular, a formação de professores de línguas, uma vez que as línguas/linguagens são reconhecidas por seu valor emancipatório. Nessa perspectiva, ao conhecer uma ou mais línguas/linguagens, o pequeno aprendiz (re)constrói sua própria identidade social e cultural, ao mesmo tempo que se abre para outras possibilidades de agir na e por meio da língua(gem). Este GT objetiva congregar experiências de ensino-aprendizagem de línguas/linguagens para as séries iniciais, no campo da Linguística Aplicada, Pedagogia, Psicologia, entre outras. Serão bem-vindos trabalhos que abordem temáticas como: metodologias e abordagens de ensino de línguas, avaliação, políticas educacionais para a formação de professores, materiais didáticos, aspectos culturais, uso de tecnologias, dentre outras.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


17. Atitudes Linguísticas: disposições afetivas explícitas ou implícitas?

Local: Sala 121, Bloco C, CCH

Coordenação

  • Wagner Ferreira Lima (LET/CCH/UEL)

Ementa

Atitudes linguísticas fornecem informações sobre os falantes: sua posição social, seus valores e preconceitos linguísticos, o grupo ao qual gostariam de pertencer etc. O acesso a essas informações ocorre através de medidas diretas (uso de questionários), apelando para autorrelatos, ou seja, atitudes explícitas. Todavia, pesquisas em cognição e emoção têm mostrado que a introspeção é uma fonte questionável de informações. Ademais, atitudes também são influenciadas por processos automáticos e inconscientes. O objetivo deste simpósio é refletir sobre por que pesquisas em atitudes linguísticas baseiam-se fundamentalmente no conceito de atitude explícita. Duas realidades poderiam explicar tal exclusividade: (a) disposições afetivas extraordinariamente não contêm vieses; (b) os métodos empregados são epistemologicamente limitados. A prevalência da segunda realidade parece ser mais provável, pois, em princípio, objetos de atitudes supõem atitudes implícitas. Este simpósio é, assim, um espaço para o debate sobre os limites da pesquisa sociolinguística.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


18. Ensino e Pesquisa em Filosofia

Local: Sala 137, Bloco C, CCH

Coordenação

  • Américo Grisotto (FIL/CCH)

Ementa

A proposta deste GT consiste em pensar, através da filosofia, problemas concernentes ao seu lugar e papel nas metodologias, nos conteúdos e nas práticas do seu ensino, além de buscar pensar, num plano mais abrangente, as possíveis aproximações e distanciamentos entre filosofia e formação. Por este viés, constitui-se objetivo deste GT desenvolver trabalhos em torno do ensino de filosofia a partir de um olhar próprio da filosofia, de forma que, compondo-se primeiramente como problemática de caráter filosófico, possa não somente dar conta desta sua especificidade, quanto dialogar com outras áreas do saber, como é o caso dos saberes pedagógicos, das ciências e das artes, em que pensar filosoficamente consiste, prioritariamente, em pensar - com a filosofia - o problema do seu ensino.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


19. Avaliação no contexto educacional: elemento provocador de mudança

Local: Sala 123, Bloco C, CCH

Coordenação

  • Viviane Bagio Furtoso (LEM/CCH/UEL)

Ementa

Conceber e praticar a avaliação como elemento integrador entre o ensino e a aprendizagem não é tarefa fácil em um contexto educacional onde a avaliação tem sido vista apenas em seu caráter classificatório, de verificação de erros e acertos. Partindo do pressuposto de que ensino, aprendizagem e avaliação são partes de um mesmo processo, focalizar a avaliação nos permite repensar também as outras duas etapas. Da educação infantil ao ensino superior, temos observado uma tendência, por parte dos professores, de reproduzir práticas avaliativas vivenciadas durante os seus anos escolares. Isto tem sido justificado, em parte, pela falta de espaço para uma formação informada de professores em avaliação. Assim, este GT tem como objetivo congregar estudos, em diferentes áreas do conhecimento, que têm se voltado para entender a avaliação como elemento provocador de mudanças e de promoção do processo de ensino-aprendizagem, seja em contextos presenciais, seja em contextos online de aprendizagem.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


20. Leitura e escrita: teoria e prática da literatura em debate

Local: Sala 124, Bloco C, CCH

Coordenação

  • Igor Rossoni (UFBA)
  • Luciana Ferreira Leal (FACCAT)
  • Sílvio José Stessuk (LET/CCH/UEL)

Ementa

O GT “Leitura e escrita: teoria e prática da literatura em debate” objetiva propiciar oportunidades para o diálogo, a troca de experiências, o aprofundamento da teoria e o aperfeiçoamento da prática da leitura e escrita, assim como refletir sobre os desafios de despertar o gosto pelo texto literário de boa qualidade estética e refletir sobre as possibilidades de formar leitores competentes. As apresentações devem envolver teoria e prática, articulando saberes em constante construção e oportunizando momentos de estudo, diálogos, trocas de experiências e de referenciais teóricos. As discussões devem criar possibilidades de graduandos, pós-graduandos e educadores refletirem sobre suas pesquisas e práticas pedagógicas, visando à construção de novos saberes, favorecendo suas pesquisas e ações.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)


21. Religiosidades e Identidades

Local: Sala Laboratório 4, Bloco C, CCH

Coordenação

  • Monica Selvatici (HIS/CCH/UEL)
  • Edson Elias de Morais (SOC/CCH/UEL)

Ementa

Nas últimas décadas, a contribuição dos estudos antropológicos para a análise da identidade cultural permitiu aos teóricos da identidade pensá-la como algo relacional, fluido e plural ao ponto de se compreender que um mesmo indivíduo ou grupo social possa apresentar múltiplas identidades, dependendo do contexto e das relações nas quais está inserido. O emprego deste novo entendimento da identidade sobre o universo das religiões e das religiosidades permite a observação de variadas formas de manifestação da identidade religiosa ou, melhor, das identidades religiosas (no plural). Com o objetivo de congregar, em perspectiva interdisciplinar, o trabalho de pesquisadores e alunos que discutem esta temática, o GT Religiosidades e Identidades abre espaço para a inscrição de trabalhos.

Resumos do GT (Caderno de Resumos em pdf)