Agência UEL de Notícias
    Londrina, Quarta-Feira, 18 de Maio de 2022 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
14/07/2020  

Pesquisa aponta empobrecimento da população de Londrina nos últimos 10 anos

Agência UEL/Reinaldo C. Zanardi

Enquanto a população de Londrina cresceu 16,20% entre 2010 e 2019, o número de famílias em situação de vulnerabilidade social aumentou 65,08%. Em 2010, Londrina tinha 485.822 habitantes, contra 569.733 em 2019. Já conforme o Cadastro Único, Londrina tinha em 2010 31.182 famílias em situação de vulnerabilidade social e 52.055, em 2019. Os dados constam do Caderno de Indicadores da Prefeitura Municipal de Londrina.
O cruzamento e a análise dos dados sobre a população de Londrina e o número de famílias cadastradas no sistema nacional integram os trabalhos do projeto de pesquisa Desigualdade Social Londrina, do Departamento de Serviço Social do Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA). O projeto é coordenado pela professora Ana Patrícia Nalesso e tem a participação de estudantes, professores e colaboradores externos.
A professora lembra que cada família brasileira tem, em média, 3,2 membros, de acordo com o IBGE (2010) e são inscritas no Cadastro Único famílias com renda de até três salários mínimos. "A diferença entre os dois indicadores aponta para um ciclo de empobrecimento da população de Londrina", afirma a professora. Segundo ela, essa conclusão leva em conta que nos dois anos de referência (2010 e 2019), o município já contava com políticas sociais estruturadas e efetivas.
Pandemia - Ela destaca que a importância de se estudar o processo de empobrecimento é ainda maior quando se considera a pandemia de COVID-19, que agrava a vulnerabilidade social e econômica dos municípios brasileiros. "A pandemia acentua um quadro de aumento de vulnerabilidade que vem de antes", observa a pesquisadora.
A professora chama a atenção também para o crescimento recente de famílias inscritas no Cadastro Único em 2018 e 2019, de 45.746 para 52.055 famílias (12,11%). "Esses números nos dizem que antes da pandemia um terço da população, aproximadamente, vivia abaixo da linha da pobreza. Quantos estão nessa situação hoje?", questiona a professora.
Leia mais notícias da Agência UEL:
 




rodapé da notícia

  13h13 17/05/22 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  13h37 16/05/22 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  15h16 13/05/22 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  12h46 12/05/22 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  14h22 11/05/22 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
D
DESTAQUES ::.

Gênero cômico faz parte do ensino de Artes Cênicas

Compostos são alternativas para tratar a Leishmanios

Síndrome associada à Doença de Chagas tem alto índic

Projeto auxilia crianças a superar dificuldades moto
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Agenda do Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br