Agência UEL de Notícias
    Londrina, Quinta-Feira, 16 de Julho de 2020 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
26/05/2020  

Projeto Techninas está com inscrições abertas para monitoras

Agência UEL/Reinaldo C. Zanardi

O projeto de extensão "Techninas - Ciência e Tecnologia para meninas" está com a inscrição aberta para monitoras, que devem ser estudantes nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM). Para atrair interessadas ao projeto, a coordenação elaborou um vídeo apresentando a proposta, desenvolvida desde 2018. As inscrições para a monitoria vão até o dia 31 e podem ser feitas - AQUI. Podem participar estudantes da UEL e de outras instituições de Londrina.
Conforme a coordenação do projeto, o objetivo do Techninas é valorizar a participação das mulheres nas áreas de STEM, incentivando meninas de escolas públicas de Londrina a aderirem às atividades. São realizadas oficinas de raciocínio lógico, matemática, programação, eletrônica básica e robótica. Em 2018, foi realizado um projeto piloto no Colégio Estadual Albino Feijó, na região sul. Em 2019, o projeto foi realizado na Escola Estadual Olavo Garcia Ferreira da Silva, no conjunto Avelino Vieira, na região oeste.
O projeto Techninas é coordenado pelas professoras Maria Bernadete de Morais França e Silvia Galvão de Souza Cervantes, do Departamento de Engenharia Elétrica, do Centro de Tecnologia e Urbanismo (CTU). Atualmente, o projeto conta com participação de 10 professoras e 17 estudantes da UEL, de diferentes cursos. Conforme a quantidade de monitoras inscritas, o projeto será ampliado para outro colégio, além da Escola Olavo Garcia.
Em 2018, passaram pelo projeto 10 meninas do Ensino Fundamental II e em 2019, 23 meninas. Os encontros eram realizados aos sábados à tarde, na própria escola. Ano passado, um dos pontos altos do Techninas foi a participação do grupo no 4º Robolon - Mostra Científica e de Automação de Londrina, promovido pelo Departamento de Engenharia Elétrica. Foi apresentado um protótipo de cidade inteligente, com a construção de uma maquete com ruas, casas e prédios que se iluminavam conforme era coberta, simulando a noite.
Nova etapa - A professora Silvia Galvão explica que o grupo começou em seus dois primeiros anos, com bastante participação, mas que chega ao final com poucas integrantes da comunidade. "Percebemos que tínhamos dificuldade para motivá-las, para entender seus principais problemas, em usar a linguagem adequada e procuramos o pessoal da Educação para nos ajudar", diz Silvia Galvão. "Somos bacharéis [sem formação de professor] e a licenciatura nos ajuda a compreender esse processo [ensino e aprendizagem]".
A partir dessa necessidade, a professora Diene Eire de Mello, do Departamento de Educação do Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA), passou a ser colaboradora do Techninas. "É importante compreender que a nota é um item do processo de avaliação. É preciso acompanhar outros elementos como se dá a construção do conhecimento, a autoestima das meninas para verificar os resultados do projeto", afirma Diene Eire de Mello.
Conforme a professora Maria Bernadete Morais, o Techninas entra em uma nova etapa. Quando o grupo se organizava para ir à escola neste ano, o calendário acadêmico foi suspenso por causa da pandemia de COVID-19, causada pelo coronavírus, e, por isso, as atividades são realizadas de forma remota. Quando voltar à escola, o grupo pretende envolver mais a comunidade escolar, da direção aos professores das disciplinas correlatas ao projeto.
Crianças da Escola Estadual Doutor Olavo Garcia Ferreira da Silva - Conjunto Habitacional Avelino Vieira (FOTO: Arquivo/COMUEL)

Participação feminina - A estudante Taylla Theodoro, do 5º ano do curso de Engenharia Elétrica e monitora do projeto, afirma que sentiu necessidade de participar de um projeto de ciência e tecnologia para unir as poucas meninas que fazem o curso. Afinal, as áreas de engenharias e tecnologia são ocupadas majoritariamente por homens. O curso de Engenharia Elétrica, por exemplo, tem cerca de 20 mulheres contra mais de 200 homens.
"A gente já passou por situações complicadas. Se reprova é porque é menina; se vai mal é porque é menina. A gente sente isso", afirma Taylla Theodoro. A também estudante do 5º ano Rebeca Palma afirma que o mesmo comportamento - seja de menina ou de menino, como chegar atrasado à aula - recebe tratamento diferente. "Somos mais marcadas. Não precisaria essa situação", afirma Rebeca Palma. Ela diz que é gratificante acompanhar a evolução do projeto. "Cada vez mais estamos aprendendo. Isso é muito bom e nos faz crescer como pessoa e profissional".
A professora Maria Bernadete Morais afirma que as mulheres estão presentes nas áreas de ciência, tecnologia, engenharias e matemática, mas que há pouca visibilidade para as iniciativas. "Falta mostrar a representatividade feminina que existe". Ela cita por exemplo, o 1º Simpósio Brasileiro Mulheres em STEM, realizado em março último, do qual participou, no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos.




rodapé da notícia

  10h10 Seminário integrado da UEL e UEM debate perspectivas para a economia
  09h17 Processo seletivo recruta tutor para curso de especialização EaD
  16h37 Lives detalham o Programa Centelha da Fundação Araucária e SETI
  15h54 Departamento de Matemática promove série de palestras para professores e alunos
  13h19 15/07/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  09h44 Professores do CCH comentam obras literárias do Vestibular via podcast
  09h22 Roda de conversa virtual trata da produção de conhecimento em tempos de crise
  17h30 UEL é parceira na realização do 5º Congresso Paranaense de Saúde Coletiva
  14h32 Seminário virtual divulga resultados de pesquisas sobre qualidade da carne bovina
  14h07 Abertas inscrições do Programa Centelha da Fundação Araucária
  13h08 14/07/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  10h42 Pesquisa aponta empobrecimento da população de Londrina nos últimos 10 anos
  16h46 Professor do Departamento de História vai integrar Conselho Nacional de Educação
  13h16 13/07/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  14h32 CCE doa mais de 230 cestas básicas na região norte e para projetos da UEL
  14h03 Abertas inscrições da 1ª edição da Mostra Cine Cequinha em Casa
  10h22 Chamada conjunta dos BRICS apoia pesquisas para enfrentar a COVID-19
  17h50 UEL FM apresenta neste sábado (11) especial com sabor caipira
  16h01 Mais de 90% dos alunos da graduação respondem a questionário da Prograd
  13h33 10/07/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  10h00 Inscrições do novo processo de seleção para vagas remanescentes terminam domingo (12)
  15h51 Livro de pesquisadores reúne histórias sobre escola na quarentena
D
DESTAQUES ::.

Gênero cômico faz parte do ensino de Artes Cênicas

Compostos são alternativas para tratar a Leishmanios

Síndrome associada à Doença de Chagas tem alto índic

Projeto auxilia crianças a superar dificuldades moto
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br