Agência UEL de Notícias
    Londrina, Quinta-Feira, 16 de Julho de 2020 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
25/05/2020  

Estudo avalia impacto econômico do isolamento social no país

Agência UEL/José de Arimathéia

(Ilustração/Pixabay: )

Imagine metade da população do Paraná perdendo o emprego depois de um mês de isolamento social, resultado da queda de 5,4% do Produto Interno Bruto do país. Esta é uma das conclusões do estudo "Impactos econômicos de curto prazo do combate ao vírus COVID-19". Em números, mais de 5,6 milhões de empregos formais e informais perdidos em todo o país, mesmo com atividades essenciais em funcionamento.
O trabalho é assinado pelos professores Umberto Antonio Sesso Filho (UEL), Departamento de Economia do Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA), Paulo Rogério Alves Brene (Universidade Estadual do Norte do Paraná/UENP), Ronaldo Raemy Rangel (FGV-SP) e Luan Vinícius Bernardelli (Universidade Estadual do Paraná/UNESPAR), que constituem um grupo de pesquisadores que realizam estudos sobre desenvolvimento regional, e já divulgaram estudo semelhante, focado em Londrina e no Paraná.
O estudo utiliza dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Ministério do Trabalho e Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES) e se baseia metodologicamente na ferramenta insumo-produto (que leva em conta a cadeia de produção) e no efeito renda (que outros modelos não consideram) e que leva em consideração o fato de que, com perda de renda, gasta-se menos, circula menos dinheiro, e aumenta o prejuízo na economia geral. São observadas, portanto, variáveis como produção, emprego, renda, impostos e rendimento do trabalho, num período de 30 dias entre março e abril de 2020. Isso sem medidas governamentais de proteção às atividades econômicas, como se tem observado.
Sabe-se que nem todos os 56 setores da economia do país, analisados pelos autores, sofreram a mesma queda na demanda ou paralisação (total ou parcial). Mas os impactos alcançam todos, direta ou indiretamente. De acordo com o professor Umberto, os micro e pequenos empresários constituem mais de 90% daqueles que são atingidos primeiro. Os resultados da simulação sobre as empresas mostraram que cerca de 213 mil microempresas, 31 mil pequenas, 3 mil médias e 1,8 mil grandes desapareceriam com consequente redução da capacidade produtiva do país ao final do ano de 2020. Também é bom lembrar que, segundo o estudo, trabalhadores menos qualificados devem ser os mais atingidos - postos de trabalho que exigem ensino fundamental e médio seriam duas vezes mais fechados do que aqueles que exigem formação superior.
ICMS - Por outro lado, supermercados e farmácias têm até efetuado contratações, em razão da demanda. E se o Poder Público teve até agora impacto zero em relação a demissões, não se pode dizer o mesmo dos impostos. O estudo aponta, por exemplo, que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) deverá ter uma perda de 50 bilhões de reais no ano. O ICMS é o principal tributo dos estados, e as medidas mais ou menos fortes de isolamento de um estado afeta os outros.
Um mês de impacto já gerou prejuízos visíveis e irrecuperáveis. Umberto alerta, porém, sobre as consequências para a economia do prolongamento do isolamento social por mais meses, com paralisação de atividades, especialmente pelo efeito renda. Com menos dinheiro, as famílias logo tratam de evitar gastos, gerando impacto no mercado imobiliário, lazer e cultura, planos de saúde, turismo, apenas para citar alguns.





rodapé da notícia

  09h17 Processo seletivo recruta tutor para curso de especialização EaD
  16h37 Lives detalham o Programa Centelha da Fundação Araucária e SETI
  15h54 Departamento de Matemática promove série de palestras para professores e alunos
  13h19 15/07/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  09h44 Professores do CCH comentam obras literárias do Vestibular via podcast
  09h22 Roda de conversa virtual trata da produção de conhecimento em tempos de crise
  17h30 UEL é parceira na realização do 5º Congresso Paranaense de Saúde Coletiva
  14h32 Seminário virtual divulga resultados de pesquisas sobre qualidade da carne bovina
  14h07 Abertas inscrições do Programa Centelha da Fundação Araucária
  13h08 14/07/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  10h42 Pesquisa aponta empobrecimento da população de Londrina nos últimos 10 anos
  16h46 Professor do Departamento de História vai integrar Conselho Nacional de Educação
  13h16 13/07/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  14h32 CCE doa mais de 230 cestas básicas na região norte e para projetos da UEL
  14h03 Abertas inscrições da 1ª edição da Mostra Cine Cequinha em Casa
  10h22 Chamada conjunta dos BRICS apoia pesquisas para enfrentar a COVID-19
  17h50 UEL FM apresenta neste sábado (11) especial com sabor caipira
  16h01 Mais de 90% dos alunos da graduação respondem a questionário da Prograd
  13h33 10/07/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  10h00 Inscrições do novo processo de seleção para vagas remanescentes terminam domingo (12)
  15h51 Livro de pesquisadores reúne histórias sobre escola na quarentena
D
DESTAQUES ::.

Gênero cômico faz parte do ensino de Artes Cênicas

Compostos são alternativas para tratar a Leishmanios

Síndrome associada à Doença de Chagas tem alto índic

Projeto auxilia crianças a superar dificuldades moto
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br