Agência UEL de Notícias
    Londrina, Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
08/01/2020  

Banco de Leite do Hospital Universitário recruta novas doadoras

Agência UEL

Só no ano passado foram disponibilizados 2.241 litros de leite para recém-nascidos hospitalizados

O Banco de Leite Humano do Hospital Universitário (HU/UEL) da Universidade Estadual de Londrina (UEL) atendeu 4.475 recém-nascidos em 2019. Esse número compreende os 1.551 bebês atendidos pelas unidades de terapia intensiva neonatal do hospital e os atendidos pelos hospitais parceiros do Banco de Leite do HU. 
A maioria dos recém-nascidos que recebe o leite é prematura. Por isso, a importância do leite humano para o seu desenvolvimento. "Por que é importante doar? O recém-nascido ganha peso, tem desenvolvimento saudável e há encurtamento do tempo de internação. O leite materno salva vidas", destaca a enfermeira Letícia Colinete Costa, coordenadora do Banco de Leite.
Ela afirma que no ano passado foram 1.649 mulheres doadoras com 2.234 doações. Somente no HU/UEL, foram disponibilizados 2.241 litros para os recém-nascidos hospitalizados durante 2019. "O leite passa por um rígido controle de qualidade para eliminação de microrganismos", afirma Letícia, sobre o processo de pasteurização. 
Em Londrina, o Banco de Leite do HU/UEL processa o leite coletado nos postos dos hospitais Evangélico, Infantil (grupo Santa Casa), Maternidade Municipal Lucilla Ballalai e do Coração (unidade Bela Suíça). Depois da pasteurização, o leite é encaminhado a esses hospitais que administram aos recém-nascidos. Na região, são atendidos os municípios de Cambé, Rolândia e Cornélio Procópio. 
Orientação - Letícia Costa explica que o Banco de Leite também realiza outro importante serviço no apoio e na promoção ao aleitamento materno, com mulheres que têm dificuldades no manejo do aleitamento materno, como ordenha, lesões nos mamilos, mastite, ductos obstruídos. "O objetivo é fazer com que essa mulher vença as dificuldades e que seja um ato tranquilo entre ela e seu bebê", diz a enfermeira. 
A mulher para receber esse atendimento precisa ir ao Banco de Leite Humano. Conforme Letícia Costa, quando a equipe ajuda a mulher a resolver esses problemas, ela acaba se tornando doadora. "Ela consegue amamentar e quando percebe o excedente, acaba doando o leite." Nesse serviço, em 2019, foram atendidas 1.549 mulheres, um aumento de 10% em relação a 2018. 
Frascos estéreis são usados no armazenamento do leite
A coordenação do Banco de Leite do HU quer aumentar a arrecadação em 2020. A expectativa é arrecadar cerca de 300 litros por mês. Em 2019, a média ficou em 186 litros mensais. No começo do ano, há uma redução natural em virtudes das férias, viagens. Os bancos acabam tendo redução do estoque de leite, o que pode prejudicar os recém-nascidos do HU/UEL e de hospitais da região. 
Segundo Letícia Costa, tradicionalmente a baixa arrecadação ocorre nos três primeiros meses do ano. No entanto, em 2019, a redução nos estoques de leite foi registrada de janeiro a junho, chegando a uma queda de 20% naquele período. "Não temos explicação para esse fato que foi registrado, inclusive, em nível nacional", destaca a coordenadora. 
Letícia Costa diz que podem ser doadoras todas as mulheres que sejam saudáveis, que estejam amamentando seus filhos exclusivamente com leite materno e que possuam volume de leite para além da necessidade do seu próprio bebê. "Basta entrar em contato com o Banco de via telefone. Será agendada uma visita na casa da mãe que tem interesse em doar." Em 2019, foram realizadas 2.511 visitas domiciliares, um aumento de 14% em comparação a 2018. 
Conforme ela, é preenchido um cadastro, feita uma anamnese, confirmados os exames sorológicos do pré-natal sem alteração. "São realizadas todas as orientações quanto à retirada e o armazenamento de leite. A doadora recebe um kit com máscara, gorro, etiquetas de identificação e frascos estéreis para armazenamento do leite", destaca Letícia Costa. 
Serviço
Banco de Leite Humano - Avenida Robert Koch, nº 60.
Telefone: (43) 3371-2390.
Postos de coleta
Londrina
Maternidade Municipal Lucilla Ballalai: (43) 3372-9857.
Hospital Evangélico de Londrina: (43) 3378-1235.
Hospital do Coração / Bela Suíça: (43) 3305-8230.
Cambé
Unidade de Lactação de Cambé (UNILAC): (43) 3174-0235.
Rolândia
Unicoamor: (43) 3906-1142.
Cornélio Procópio
Casa de Misericórdia: (43) 3520-1600.




rodapé da notícia

  14h14 30/11/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  13h16 27/11/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  14h18 26/11/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  14h16 25/11/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
  13h33 24/11/20 Revista do Meio-Dia (UEL FM)
D
DESTAQUES ::.

Gênero cômico faz parte do ensino de Artes Cênicas

Compostos são alternativas para tratar a Leishmanios

Síndrome associada à Doença de Chagas tem alto índic

Projeto auxilia crianças a superar dificuldades moto
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br