Agência UEL de Notícias
    Londrina, Segunda-Feira, 18 de Novembro de 2019 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
11/10/2019  

Pesquisa cria membrana que recupera pele, osso e cartilagem

Agência UEL

Membrana é composta por nanopartícula bacteriana ou celulose (vegetal)

Uma membrana capaz de ajudar na formação de pele, osso e cartilagem. Esse é o resultado de um projeto de pesquisa do Departamento de Bioquímica e Biotecnologia, do Centro de Ciências Exatas (CCE) da UEL. A membrana é composta por nanopartícula bacteriana ou celulose (vegetal).

A iniciativa é liderada pelo professor Cesar Augusto Tischer, do Departamento de Bioquímica e Biotecnologia. Ele explica que, a partir do plástico biodegradável, é possível criar uma estrutura para suporte que proporciona o crescimento de células. Por exemplo, em uma impressora 3D, imprime-se uma estrutura em formato de orelha, aplica-se a membrana que serve como promotora para a proliferação das células.

"Esse material tem alta biocompatibilidade para a proliferação celular, responsável pela formação de tecidos", diz. Para chegar a essa conclusão, a equipe realizou vários testes nos laboratórios do CCE. O professor destaca o estágio atual da pesquisa. "Sabemos produzir o material estruturante [orelha, por exemplo], sabemos incorporar o biopolímero [nanocelulose] e conhecemos a biocompatibilidade desses materiais e sua capacidade de formação de novas células", descreve Cesar Tischer.

O projeto de pesquisa tem a participação de professores, alunos de iniciação científica e programas de mestrado e doutorado. O processo de testes em animais, atualmente, é feito com células de rato. Para que seja feito em humanos, muitas etapas precisam ser vencidas. O projeto de pesquisa termina em 2021 e as perspectivas são boas. "Queremos ter esses protótipos testados quanto ao crescimento de células de mamíferos, demonstrando a viabilidade da ideia", comenta o professor.

Segundo Cesar Tischer, os protótipos para desenvolvimento de células de pele, osso e cartilagem são um estágio anterior ao desenvolvimento de outros tecidos mais complexos. Ele acredita que o desenvolvimento de órgãos vitais, como fígado, pâncreas e coração, deve ocorrer em um período de 10 a 20 anos. "Essa é uma tendência internacional", afirma o professor.

Por isso, pare ele, esse é um momento de a universidade se abrir. "Temos muito a oferecer com esses estudos. A gente usa a biocompatibilidade para chegar a muitos produtos". O professor se refere, por exemplo, aos artigos cosméticos. Ele informa que há empresas interessadas na nanocelulose bacteriana para usá-la na produção de cremes hidratante e antienvelhecimento.

A estudante Karen Stefany Conceição e o professor Cesar Tischer, do CCE

Programa - A estudante Karen Stefany Conceição integra a equipe do professor Cesar Tischer. Ela é aluna, em nível de doutorado, do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia do CCE. "O que mais me chama a atenção nesse projeto é o enfoque na área de saúde e que trabalha com a biocompatibilidade", afirma a estudante, graduada em Farmácia. Ela realizou o mestrado no mesmo programa de Biotecnologia. "Gosto muito da área de pesquisa".

O professor Cesar Tischer lamenta que a estudante seja uma das pessoas do programa de pós-graduação atingidas pela falta de recursos financeiros que afeta a oferta de bolsas de estudos. "Ela ainda não conseguiu porque não foram ofertadas novas bolsas". A estudante está no segundo ano do doutorado.

Inovação - Cesar Tischer afirma que é grande a aplicabilidade dos estudos de nanopartículas (bacteriana e celulose) e cita Sabrina de Oliveira, mestre em Biotecnologia pela UEL. Sabrina teve projeto selecionado pelo Programa Sinapse da Inovação Paraná, executado pelo Governo do Estado, por meio da Celepar e Fundação Araucária. Ela está entre os 100 projetos aprovados na terceira e última etapa do programa. A seleção está em fase de recursos e o resultado final será divulgado no dia 15 de outubro, na próxima semana.

Sabrina de Oliveira apresentou como problema as queimaduras provocadas pela radioterapia, as chamadas radiodermatites. A proposta de solução, descrita na página do Programa Sinapse da Inovação, é fabricar um produto "à base de celulose bacteriana úmida para proteção e regeneração de pele, que agrega a tecnologia de rede nanoestruturada de celulose".

Confira mais detalhes do Programa Sinapse da Inovação -  Sinapse/2019.


rodapé da notícia

  17h04 Coordenadora do NEAB faz um balanço dos 15 anos de cotas raciais na UEL
  16h58 Pesquisadora da Colômbia ministra hoje palestra de encerramento da 18ª SEDU
  17h51 Cursos da área de saúde atendem população de Londrina e Cambé
  08h15 Aulas de lightpainting reforçam ensino de fotografia no curso de Jornalismo
  14h32 Equipes Segurança e Fazenda/CEFE são vencedoras do Torneio Beira Morto
  11h07 Prova Pedestre UEL será domingo (17) e tem 1.200 inscritos
  10h33 Museu Histórico de Londrina recebe 34º Mostra Afro-Brasileira Palmares
  10h18 Abertas inscrições do Simpósio de Experiências e Pesquisas Integradas
  10h02 Alunos do curso de Medicina alertam sobre câncer de próstata
  09h47 4° Jornada de Práticas Clínicas da Clínica Psicológica
  10h03 Cine Com-Tour/UEL exibe Eu Não Sou Uma Bruxa
  16h47 Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão aprova calendário acadêmico de 2020
  16h24 Encontro reúne egressos do programa de pós-graduação em Educação
  16h08 Aluno da pós-graduação é premiado em evento da área de games
  15h09 Debate marca 15 anos de cotas e discute desafios da educação democrática
  10h56 Hemocentro de Londrina fecha sexta-feira (15) e retoma atendimento sábado
  11h57 Servidores fortalecem campanha de arrecadação de brinquedos neste Natal
  09h28 UEL aplica provas do Vestibular Indígena para 266 candidatos
  15h48 Atividade de prevenção a afogamento atende estudantes de escolas municipais
  14h41 Professora da Universidade de Évora debate inclusão na Educação Infantil
  14h35 Funcionários da Sercomtel doam R$ 180 mil para Casa de Apoio do HU/UEL
  10h57 Professores pioneiros são homenageados durante abertura da Semana de Educação
  10h56 Projeto desenvolve técnica rápida para identificação de fraude em produtos cárneos
  11h18 Aluna do mestrado em Bioenergia conquista prêmio na área de inovação
  08h16 UEL participa da 6ª Semana de Transparência e Controle Social de Londrina
  09h11 Estudantes participam de Agrogame e testam conhecimento de produção agrícola
  17h44 Palestra de medalhista encerra Semana da Educação Física e do Esporte
  16h43 Casa do Pioneiro e Cequinha são usados como sets de filmagem para curta-metragem
  17h01 Atividades do CEFE reforçam prevenção ao afogamento de crianças
  15h58 Professores e alunos de licenciaturas divulgam resultados do PIBID
  15h49 Integrantes do projeto OBMEP participam de Encontro Regional sobre IC
  15h38 Cursinho da UEL aprova 258 estudantes na 1ª fase do Vestibular 2020
  09h58 Ciclo Hannah Arendt 2019 tem inscrições abertas para ouvintes
  09h16 UEL aplica provas de residências do HU para 625 candidatos
  17h11 Pesquisa investiga proteção jurídica da terra no Brasil
  16h39 Projeto oferece formação complementar sobre autismo
  18h06 UEL inaugura oficialmente a primeira Usina Fotovoltaica da região de Londrina
  18h26 Professores participam de Colóquio Internacional sobre racismo na educação superior
  17h05 1ª fase do Vestibular 2020 tem 8.419 candidatos aprovados
  17h23 Divisão de Artes Cênicas recebe três apresentações da Cia. Grita de Palhaças
  11h03 Evento debate inovação, processos de análises e controles de processos
  10h38 Professora da UEL usa jogos que estimulam raciocínio lógico e criatividade
  10h15 Semana da Educação e Encontro Internacional têm mais de mil inscritos
D
DESTAQUES ::.

Jornal Notícia - 1.403

Professores criam bioinseticida que elimina larvas d

Pesquisa investiga proteção jurídica da terra no Bra

Projeto oferece formação complementar sobre autismo
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br