Agência UEL de Notícias
    Londrina, Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
19/09/2019  

Debate enfatiza formação docente como desafio do ensino étnico-racial

Agência UEL

Outros encontros estão agendados para outubro e novembro

"O grande desafio das questões étnico-raciais é a formação docente em todos os níveis de educação". A opinião é do professor Paulo Vinicius Baptista da Silva, professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná. Ele participou, nesta quinta-feira (19), no Anfiteatro Cyro Grossi, do Centro de Ciências Biológicas (CCB), do evento "Educação das Relações Étnico-Raciais: diálogos com o Ensino Superior", promovido pela Pró-reitoria de Graduação (PROGRAD), PROPE e NEAB, da UEL.

O professor recorre ao conceito de alfabetização da diáspora africana para refletir sobre a questão étnico-racial. "Não somos alfabetizados na diáspora [da África] e grande parte da população não tem formação ou tem desinformação. Isso se dá também em toda a rede de ensino, incluindo os cursos superiores". Diáspora é o processo de dispersão, pelo mundo, de um determinado povo.

Baptista da Silva lembra que, atualmente, existe material para o ensino étnico-racial, desde sites a publicações impressas. Ele cita a Coleção História Geral da África, traduzida para o português em 2010, pela Unesco. A obra tem oito volumes que abordam da pré-história na África ao século XX. A publicação é considerada um marco no reconhecimento África em relação ao seu patrimônio cultural.

Para o professor, reconhecer o continente africano e seus descendentes faz parte da luta contra o racismo, na qual precisam ser combatidos o preconceito e a discriminação racial. Ela destaca a iniciativa da UEL, de debater a questão étnico-racial no contexto da graduação para os cursos de licenciatura e bacharelado.

Também participou dos debates, a gestora da Promoção de Igualdade Racial de Londrina, Maria de Fátima Beraldo. Ela afirma que a luta contra o racimo é constante e precisa da atuação permanente do movimento negro. Ainda ressalta o papel em rede das instituições e entidades no combate à discriminação. "Esse evento mostra o compromisso na afirmação dos direitos e no combate ao racismo", diz.

A professora Maria Nilza da Silva, do Departamento de Ciências Sociais, do CCH, lembra que as diretrizes para o ensino de questões étnico-raciais foram implementadas por lei em 2003, mas até hoje não foram efetivadas. "Eu acredito na educação e no seu poder de transformação", afirma. A lei a que a pesquisadora se refere é a 10.639/2003, que estabelece os parâmetros para incluir, no currículo da rede de ensino, a história e a cultura afro-brasileira.

A pró-reitora de Graduação da UEL, professora Marta Fávaro, destaca três aspectos na abordagem das questões étnico-raciais no ensino superior: melhorar a ação docente acerca da temática, fortalecer o trabalho dos cursos de graduação e qualificar a formação de futuros profissionais. "Precisamos fortalecer a rede de combate ao preconceito e à discriminação. Esse debate é parte desse processo".

O evento "Educação das Relações Étnico-Raciais: diálogos com o Ensino Superior" terá dois novos encontros. No dia 8 de outubro, o debate será feito com o professor Jefferson Olivatto da Silva (UEL), as professoras Wladithe Organ de Carvalho (UEL) e Maria Valeria Barbosa (Unesp/Marília). No dia 5 de novembro, o evento segue com grupos de trabalho (GTs), com o tema "Construção de propostas de trabalho para serem formulados em seus cursos de origem".


rodapé da notícia

  11h20 Inscrições abertas para mestrado e doutorado em Engenharia Elétrica
  10h26 Projeto tem estudo morfo-fisiológico sobre porta de entrada do coronavírus no corpo humano
  12h03 Ato Executivo da Reitoria da UEL prorroga suspensão de atividades presenciais até 5 de julho
  17h10 Gestão contábil é tema de live direcionada para estudantes e profissionais
  14h55 22/05/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  15h59 Alunos do curso de Música fazem campanha de ajuda a músicos de Londrina
  15h01 Capes aprova Doutorado em Direito Negocial do CESA
  11h05 Sambista de Londrina faz 85 anos e ganha homenagem da UEL FM
  10h36 Equipe da Clínica Psicológica retoma Plantão via sistema online
  19h08 UEL aprova manifesto contra decisão que limita bolsas de Iniciação Científica
  17h43 Projetos da UEL entregam 700 máscaras para idosos de intuições de longa permanência
  13h42 21/05/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  11h51 Servidores do HU/UEL recebem atendimento de auriculoterapia para fortalecer equilíbrio emocional
  11h06 Professora conduz videoconferência sobre mediação cultural na literatura de cordel
  10h51 Ação do SEBEC conecta e auxilia estudantes via roda de conversa online
  16h30 Museu Histórico divulga programação da 18º Semana Nacional de Museus
  15h44 Departamento de Ciências da Informação promove 1º Semana Nacional de Arquivos
  13h48 20/05/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  15h11 UEL e Tecpar formalizam convênio para inovação em energia renovável e saneamento ambiental
  17h08 Palestra online debate os temas isolamento e existência em época de pandemia
  10h32 CESA oferece mestrado e doutorado em Direito e Serviço Social
D
DESTAQUES ::.

Gênero cômico faz parte do ensino de Artes Cênicas

Compostos são alternativas para tratar a Leishmanios

Síndrome associada à Doença de Chagas tem alto índic

Projeto auxilia crianças a superar dificuldades moto
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br