Agência UEL de Notícias
    Londrina, Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
19/09/2019  

Quando o trabalho é a causa de doenças mentais

José de Arimathéia

Empresa Júnior de Psicologia (ELO Consultoria) protagoniza estudo de documentos do INSS que estabelece nexo causal entre o trabalho e doenças mentais

Na avaliação do professor André Amaral, a aplicação do conjunto de instrumentos, reunidos em um único que os confronta, permitiu uma investigação aprofundada dos segurados

O professor André Luís Vizzaccaro-Amaral (Departamento de Psicologia Social e Institucional) concluiu, em julho, Pós-Doutorado na USP/Ribeirão Preto com informações tão importantes quanto preocupantes a respeito da saúde mental do trabalhador (SMT). A pesquisa se ocupou de documentos gerados pelo Fórum Interinstitucional de Saúde do Trabalhador (FIST) de Londrina e pelo Acordo de Cooperação Técnica (ACT) dele originado, em 2017, e que foi firmado entre o Ministério Público do Trabalho (MPT), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro) e a ELO Consultoria, Empresa Júnior de Psicologia da UEL, da qual o professor é coordenador desde 2013.

A pesquisa se debruçou sobre 40 documentos oriundos do Fórum e do ACT, dos quais 31 eram relatórios de investigação psicossocial de segurados do INSS, elaborados por estagiários do curso de Psicologia da UEL, vinculados à ELO Consultoria, entre os anos de 2017 e 2018, sob a supervisão do professor. Tais relatórios estabeleceram um diagnóstico em SMT, investigando também se havia ou não nexo com o trabalho. Dos 31 casos analisados, 27 apresentaram transtornos mentais e comportamentais associados ao trabalho, notadamente relacionados a transtornos de ansiedade e depressão.

O estudo fez o registro documental e a avaliação das atividades desenvolvidas no acordo, destacando a participação da empresa júnior de Psicologia da UEL. A colaboração da empresa júnior em atividades de pesquisa em outra Universidade já rendeu um prêmio na USP em 2016, por um estudo da relação entre a gestão e a saúde do trabalhador (Notícia, 21.09.16).

André Amaral conta que em 2016 o MPT o convidou para compor o Fórum de Londrina, que reúne ainda representantes da Fundacentro, do Serviço Social (SS) do INSS e do Núcleo de Atenção à Saúde do Trabalhador (NAST) de Londrina. Considerando o trabalho premiado na USP, o professor propôs a inclusão da empresa júnior de Psicologia nas discussões do FIST e que, posteriormente, resultaram no ACT.

Nos termos do acordo, cada membro atuou numa frente. Em síntese, ao MPT coube monitorar e dar suporte às atividades e, à Fundacentro, o suporte logístico e à pesquisa. O SS/INSS ficou incumbido de selecionar e entrevistar os segurados, e o NAST, de fazer a avaliação médica. A ELO Consultoria atuou no diagnóstico em SMT e na avaliação do nexo causal. André observa que o trabalho da empresa júnior é de grande importância. "Por meio de atividades integradas e articuladas institucionalmente, ela pode realizar o trabalho com mais agilidade do que se fossem executados projetos de pesquisa e de extensão separadamente. Claro, desde que resguardados os contextos de cada projeto. E o trabalho desenvolvido no ACT demonstrou que é possível realizar atividades socialmente relevantes e de qualidade", afirma.

A pesquisa do Pós-Doutorado servirá, entre outros objetivos, para subsidiar de forma técnica e científica o Fórum, constituindo um documento que baseará um relatório geral destinado à Procuradoria Regional do Trabalho do Paraná, junto com relatórios médicos e de serviço social a serem concluídos até o final do ano. De acordo com André, o Relatório do Pós-Doutorado avaliou que o trabalho desenvolvido no ACT inova, porque reúne processos interdisciplinares multidimensionais (que investigam aspectos sociais, econômicos, clínicos e subjetivos) e interinstitucionais horizontalizados, com a empresa júnior de Psicologia atuando com papel de destaque. Tal avaliação possibilita compreender a relevância da empresa júnior na formação dos estudantes.

ABORDAGENS

O Relatório elaborou um perfil geral dos segurados atendidos no ACT. Predominantemente, eram mulheres, casadas, na faixa de 40 anos de idade, com ensino médio completo e renda familiar em torno de R$ 2.500,00 mensais, trabalhadoras do setor de teleatendimento, afastadas do trabalho por problemas osteomusculares, em decorrência das condições e processos de trabalho, e por transtornos mentais e comportamentais, em razão da organização do trabalho.

A investigação psicossocial dos segurados contou com uma série de instrumentos que, geralmente, são usados separadamente, e permitiu estabelecer o diagnóstico em SMT e avaliar o nexo entre o exercício do trabalho e os transtornos identificados, num enfoque quanti-qualitativo. Quantitativamente, foi possível constatar os aspectos socioeconômicos, o sofrimento psíquico e o estresse no trabalho. Para uma avaliação qualitativa, usou três tipos de anamnese: clínica, educacional e ocupacional. A investigação incluiu ainda duas entrevistas semiestruturadas, uma para saber mais das condições de trabalho (ambiente de trabalho e ergonomia), dos processos de trabalho (tecnologia utilizada, etapas e procedimentos) e da organização do trabalho (hierarquia, autonomia, metas, etc.) e outra para compreender aspectos da subjetividade dos segurados, levando em conta quatro dimensões: vida pessoal, autorreferência, sociabilidade e projeção do próprio futuro. A história de vida do segurado também foi objeto de uma entrevista aberta. Tudo isso foi feito pela ELO Consultoria, sob a supervisão do professor.

Na avaliação do professor André Amaral, a aplicação do conjunto de instrumentos, reunidos em um único que os confronta, ainda que em caráter experimental, permitiu uma investigação aprofundada dos segurados, sobretudo porque seus resultados foram confrontados, também, com a literatura científica. Com isso, foram obtidos resultados valiosos que podem ter consequências igualmente relevantes porque, estabelecido o nexo entre trabalho e adoecimento, muda-se o status do benefício previdenciário e, num alcance maior, impacta, de um lado, os direitos dos trabalhadores e as políticas públicas e, de outro, a qualidade de vida deles e de suas famílias.

Esta matéria foi publicada no Jornal Notícia nº 1.399. Confira a edição completa:




rodapé da notícia

  09h10 Simpósio de Gestão e Economia da Construção contabiliza 130 inscritos
  09h03 Pró-reitora de Recursos Humanos promove curso sobre saúde mental
  08h31 O Professor Substituto estreia no Cine Com-Tour /UEL
  14h55 Mostra de Educação Ambiental reúne projetos da UEL e parceiros
  12h00 Vestibular 2020 da UEL começa neste domingo (20) com provas em três cidades
  10h34 Professor fala sobre produção e benefícios da produção de orgânicos
  09h44 EPEA: Especialista alerta sobre impactos ao meio ambiente
  08h58 Simpósio Brasileiro destaca o tema toxicologia Veterinária
  08h41 Mostra Anual Pró-Ensino divulga projetos e programas da UEL
  08h26 HU/UEL reforça Campanha Outubro Rosa com talk show, sexta-feira (18)
  15h38 UEL e Embrapa promovem ação durante 16ª Semana de Ciência e Tecnologia
  15h00 Abertas inscrições da Especialização em Economia Empresarial
  10h08 Projeto Capela Sonora apresenta guitarrista Pedro José, quinta-feira (17)
  10h19 Inscrições: 24ª edição da Semana da Física
  09h38 Campeonato de Xadrez integra programação da 24ª Semana da Física
  08h48 Encontro Integrado tem prazo final para inscrições em oficinas
  15h47 UEL sedia 1º Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente
  15h32 Encontro paranaense de educação ambiental contabiliza cerca de 400 inscritos
  15h02 Instituições de pesquisa do PR discutem incentivos à inovação
  14h10 Semana Nacional do Livro e da Biblioteca tem oficinas e exposição
  10h36 Coro de Ópera Barroca Color Rhetoricus apresenta Actéon
  10h09 18ª Semana da Educação está com inscrições abertas
  09h54 Ciclo de Atualizações em Farmacologia está com inscrições abertas
  09h00 Pórticos doados para UEL vão fomentar ensino e aprendizado
  17h00 Pesquisa analisa solo do Lago Igapó e relação com história de Londrina
  17h21 Projetos de inovação e tecnologia são tema de reunião na Reitoria
  10h51 Inscrições da Transferência Externa 2020 são prorrogadas
  16h41 Teatro Ouro Verde recebe últimas apresentações do Festival de Dança
  15h31 DaP abre 4ª exposição do Arte Londrina 7
  15h53 Curso Pré-Vestibular da UEL faz aula gratuita e prepara para o Vestibular 2020
  15h24 UEL sedia 1º Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente
  15h16 Empresários doam materiais para o curso de Engenharia Civil da UEL
  15h15 Cops divulga Cartão de Inscrição com locais de provas do Vestibular
  11h12 Residência em Odontologia oferta cinco especialidades
  09h11 Professor de Universidade francesa profere palestra sobre origem da vida
  08h29 Pesquisa cria membrana que recupera pele, osso e cartilagem
D
DESTAQUES ::.

Jornal Notícia - 1.401

Estudo propõe modelo de avaliação de arquivo fotográ

Pesquisa com realidade virtual é premiada em maior e

Pesquisa analisa solo do Lago Igapó e relação com hi
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br