Agência UEL de Notícias
    Londrina, Domingo, 24 de Março de 2019 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
14/02/2019  

UEL investe na pesquisa e produção de materiais 100% biodegradáveis

Agência UEL

Professor Fábio Yamashita, do Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com a equipe de pesquisa formada por alunos de programas de pós-graduação

Sem dúvida, os olhos do mundo estão voltados para os efeitos que a devastação do meio ambiente causa em florestas, rios, solos e ar. De olho na necessidade urgente de defender o que ainda resiste à intervenção humana, pesquisadores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) investem no estudo e desenvolvimento de materiais e nanomateriais de fonte renovável, como a celulose e nanocelulose. O objetivo é a produção de materiais 100% biodegradáveis, que sofrem decomposição em até 90 dias e a respectiva aplicação em sistema sustentável de embalagens.

O emprego da celulose e nanocelulose, inclusive produzidas a partir de resíduos da indústria de alimentos, tem como base a adoção de processos menos poluentes, resultando no uso de quantidades menores de efluentes de lavagem. A pesquisa também desenvolve embalagens biodegradáveis produzidas com 70% de amido de mandioca.

"Trabalhamos muito com amido de mandioca porque o Paraná é grande produtor da matéria-prima, mais de 70% do amido de mandioca do Brasil sai do estado", acrescenta a professora Suzana. Ainda segundo a professora, outra linha do projeto investe no uso de resíduos da indústria para a produção dos filmes. Entre os resíduos reaproveitados, segundo ela, estão o bagaço de laranja e malte, bagaço de malte, bagaço de cana-de-açúcar e casca de aveia, casca de soja, entre outros.

Coordenadora do projeto, professora Suzana Mali de Oliveira (ao centro), do Departamento de Bioquímica e Biotecnologia, explica que além do amido de mandioca, também são usados resíduos da indústria na produção de filmes biodegradáveis

Os filmes biodegradáveis são empregados na produção de embalagens para alimentos e tubetes para acondicionamento de sementes e pequenas mudas e demais aplicações. São responsáveis pela pesquisa, financiada pela Fundação Araucária, os professores da UEL, Maria Victória Eiras Grossmann, Fábio Yamashita, Suzana Mali de Oliveira (coordenadora) e André Luiz Martinez de Oliveira. Eles são do Centro de Ciências Agrárias (CCA) e Centro de Ciências Exatas (CCE).  

O ponto forte das pesquisas reside na produção de materiais biodegradáveis, cuja principal propriedade é a rápida decomposição, conforme as condições ambientais - terra, luz e água, além do tempo de permanência depositado no ambiente. Portanto, o resultado prático é uma alternativa viável, limpa e de baixo custo, com diversas aplicações em muitos setores da indústria. 

Resultados - Os estudos desenvolvidos na UEL já renderam quatro patentes, registradas no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), ligado ao Ministério de Desenvolvimento. "São materiais amigáveis para o ambiente, sem problemas para o descarte", aponta a professora Suzana Mali de Oliveira, do Departamento de Bioquímica e Biotecnologia. 

"A adoção das embalagens biodegradáveis é uma forte tendência de mercado. Mas, por outro lado, são fundamentais mais incentivos e investimentos", aponta a professora Suzana. Ela observa ainda que a ausência de legislação para regular o setor é outro entrave que barra o crescimento da produção de embalagens biodegradáveis, bem como o uso pelo mercado consumidor. "Só 2% das embalagens produzidas no país são biodegradáveis", diz a professora. 

Bandeja biodegradável produzida com 70% de amido de mandioca

Números - Além das patentes registradas, o projeto já rendeu o total de 30 dissertações de mestrado e 15 teses de doutorado defendidas na área de desenvolvimento de materiais biodegradáveis dentro dos Programas de Pós-Graduação em Ciência de Alimentos da UEL. E mais 10 dissertações e duas teses de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia. Outro dado que chama atenção são os mais de 100 artigos publicados pelo grupo ao longo dos quase 20 anos de trabalho.

De acordo com o professor Fábio Yamashita, do Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos, o grupo de pesquisa da UEL é pioneiro. "Nenhum grupo desta área no mundo produz o volume de pesquisas ligado ao material utilizado por nós. São trabalhos que conquistaram relevância mundial", avalia. O professor reforça que os esforços são no sentido de reduzir o impacto causado pelas embalagens plásticas e de isopor depositadas na natureza.

"O objetivo é incentivar a diminuição do consumo ou substituir em parte o uso de embalagens convencionais, portanto, não biodegradáveis". Segundo ele, o material também é 'compostável', pois "além de ser biodegradável também pode ser usado na compostagem, a partir do uso como adubo".

(Matéria produzida pela COM/UEL, originalmente veiculada na Revista Paraná faz Ciência/2019).


rodapé da notícia

  17h55 Museu Histórico apresenta Mostra audiovisual Múltiplo Leminski
  17h11 Science Hour promove debates científicos em bares de Londrina
  15h36 Segundo dia de colação de grau reúne formandos de dois Centros de Estudos
  15h02 Sistema de fluorescência em Raios X tem patente registrada junto ao INPI
  16h19 Seminário de Inovação debate aproximação entre UEL e setor produtivo
  11h53 Eleição escolhe representantes docentes no Conselho Universitário
  15h20 Colóquio conta com minicursos de professores da Universidade de Coimbra
  09h08 Professor da UEL coordena Seminário sobre piscicultura na Expolondrina 2019
  12h16 Formandos do CESA colam grau em festa no Moringão
  15h32 Dia de Combate ao Racismo reúne comunidade e representantes de movimentos
  13h21 Pacto pela Eliminação do Racismo na UEL marca evento no Campus
  11h44 Simpósio de Atualização em Ciências Agronômicas 2019
  11h12 7ª Semana de Comunicação da UEL em abril
  10h54 Laboratório apóia desenvolvimento de pesquisas ligadas ao setor agropecuário
  10h50 Divisão de Artes Plásticas abre primeira exposição do Arte Londrina
  09h46 Aluno participa em São Paulo de evento ligado à empresa de telefonia
  09h08 Núcleo de Educação a Distância tem curso sobre masculinidades
  17h19 Patente da UEL propõe kit de casa popular mais econômica e sustentável
  16h51 Ingressantes de Medicina incentivam doação de sangue junto à população
  09h48 A Prece entra em cartaz no Cine Com-Tour/UEL
  16h38 Alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo vencem prêmio Movelpar 2019
  14h59 NEAB E CUIA realizam Dia do Combate ao Racismo nesta quinta (21)
  15h02 Projeto amplifica vozes populares
  15h07 Estudo inédito preserva sementes de bromélias
  14h47 Estatística para psicólogos
  13h29 Projeto de Extensão 'UEL, A Casa da Tolerância' entrega dossiê
  15h12 Um café gelado, por favor!
  10h53 Departamento promove Oficina de Horticultura
  15h06 Pesquisa desenvolve gel antibacteriano
  10h32 UEL reforça combate ao racismo e discriminação com ações acadêmicas, dia 21
  09h39 Tecnologia e desenvolvimento sustentável são temas do SIMBBTEC 2019
  11h11 Semana destaca a comunicação na era da desinformação
  08h26 Ações do NEAB fortalecem debate sobre discriminação racial
  08h42 Administração recebe integrantes do projeto Casa da Tolerância
  15h33 Inscrições para professores atuarem nos EUA terminam segunda-feira (25)
  15h15 8ª convocação do Vestibular 2019 sai nesta quarta-feira (20)
  10h55 Inscrições: Programa Sinapse da Inovação Paraná
  10h50 Seminário Paranaense Nietzsche Contra Wagner
  10h31 UEL forma mais de 1.500 profissionais em três dias consecutivos de colação
  10h51 Departamento de Agronomia organiza 1ª Oficina de Horticultura
  15h13 Exposição retrata beleza das mulheres negras de coletivos
  09h37 Seminário discute cenário de inovação em Londrina e região
  09h00 Começa Semana Integrada dos programas de Pós-graduação em Letras
  17h48 UEL é aplicadora do Exame Celpe-Bras para estrangeiros
  16h45 Congresso de Política Social e Serviço Social recebe submissão de trabalhos
  10h22 Abertas até sexta-feira (22) as inscrições do Programa Paraná Fala Inglês
  09h38 Curso Especial Pré-Vestibular seleciona instrutor bolsista
  09h19 Escritório de Aplicação e Assuntos Jurídicos abre triagem de novos casos
D
DESTAQUES ::.

Projeto amplifica vozes populares

Estudo inédito preserva sementes de bromélias

Estatística para psicólogos

Um café gelado, por favor!
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br