Agência UEL de Notícias
    Londrina, Sexta-Feira, 29 de Maio de 2020 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
04/10/2018  

Laboratório do CCA desenvolve vacina trivalente para tilápia posssui-foto

Agência UEL

Laboratório do CCA já desenvolveu vacina bivalente contra a estreptococos

Pesquisadores do Laboratório de Bacteriologia de Peixes (LABBEP) da UEL, do Centro de Ciências Agrárias (CCA), estão bem próximos de encontrar vacina trivalente capaz de imunizar tilápias - peixe de água doce mais consumido pela população brasileira - das principais doenças que atacam os criadouros, dois subtipos (sorotipos Ib e III) de estreptococose e da franciselose, causadas por bactérias e que podem provocar sérios prejuízos aos produtores. Embora não existam relatos de malefícios aos seres humanos, a vacina é recomendada por ser um tratamento acessível, proporcionando rentabilidade e maior taxa de sobrevida dos peixes.

O Laboratório já desenvolveu vacina bivalente contra a estreptococose (com eficácia de 98%) e a expectativa é concluir os testes para apresentar ao mercado nova tecnologia capaz de combater as três principais bactérias que afetam a produção comercial de tilápias. Para se ter a dimensão da importância desta cadeia, a produção brasileira de Tilápia em 2017 alcançou 357 mil toneladas, de acordo a Associação Brasileira da Piscicultura, volume considerado bastante expressivo e que coloca o Brasil entre os quatro maiores produtores do mundo, atrás de China, Indonésia e Egito.

O coordenador do LABBEP, professor Ulisses de Pádua Pereira, do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, acredita que até o final de novembro tenha avançado esta primeira fase de testes da vacina trivalente. Ele explica que Streptococcus agalactiae (principal causador da estreptococose) é uma bactéria que permanece externamente às células dos peixes, enquanto a bactéria causadora da franciselose tem capacidade de sobreviver e se multiplicar intracelularmente, o que dificulta o estudo. Os testes buscam testar a eficácia da vacina. De acordo com o professor, o próximo passo será rastrear nos genomas das bactérias - os quais foram sequenciados e publicados pela equipe - alvos vacinais da superfície destes patógenos, que poderão auxiliar no controle e na prevenção das doenças. Os pesquisadores já conseguiram sequenciar cinco genomas completos de bactérias.

Pelo menos dois mestrandos do Programa de Ciência Animal, do CCA, estão debruçados nesta fase do estudo. A estudante Raffaella Mainardi, que desenvolve a vacina, e César Facimoto, responsável pela pesquisa em bioinformática, e faz os modelos de sequenciamento genético que também auxiliam no desenvolvimento das vacinas. O laboratório conta ainda com mais um mestrando, um doutorando, três médicos veterinários residentes e cinco alunos bolsistas.

Setor é espaço de pesquisa para pós-graduação

O professor explica que a vacina é indicada para tilápias com 30 gramas . O peixe atinge o estágio comercial quando chega a pelo menos 900 gramas, o que demanda cinco a seis meses nos criadouros. A vacinação é feita pelo próprio produtor, no abdômen do peixe, em dose única de 0,05 ml. Para vacinar, a recomendação é retirar um lote de peixes do criadouro e separá-los para a anestesia, que pode ser feita em recipiente com água e óleo de cravo ou benzocaína.

O anestésico deixa o peixe sonolento para receber a dose. Posteriormente, ele volta para o tanque, sem qualquer comprometimento físico. De acordo com o professor Ulisses, ao contrário do que aparenta, a vacinação é fácil e rápida. Segundo ele, um tratador com prática pode vacinar até 10 mil peixes por dia.

Doenças atacam criadouros do peixe africano de água doce

Linhas de pesquisa - Além do desenvolvimento de vacinas, o LABBEP da UEL trabalha com outras duas linhas de pesquisa. A bioinformática, que sequencia genoma de bactérias, com o objetivo de controle e prevenção de doenças. Outra linha é o desenvolvimento e validação de probióticos, produtos que utilizam microorganismos vivos os quais irão resultar em efeitos benéficos para os peixes, sejam no estímulo do sistema imune, competição na microbiota intestinal ou no auxílio ao aproveitamento dos nutrientes ingeridos. Nesta segunda linha de pesquisa, o Laboratório trabalha com duas bactérias atualmente.

Mercado - A importância do estudo desenvolvido na UEL ganha força a partir da tendência mundial que coloca o peixe como a proteína animal mais produzida no planeta. A estimativa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e da Organização da Alimentação e Agricultura da ONU (FAO) é que a produção global de peixes de cultivo ultrapassará a produção de peixes de captura a partir de 2020. A produção de peixes de cultivo cresceu 60% entre 2007 e 2017, chegando a 80 milhões de toneladas.

No Brasil a piscicultura cresceu 8% em 2017, terminando o ano com a produção de 691.700 toneladas de peixes cultivados. Com este resultado, a atividade voltou ao eixo normal de crescimento, após enfrentar dificuldades em 2016, com redução dos investimentos e queda no consumo. O Paraná é o primeiro produtor brasileiro, tendo registrado produção de 112 mil toneladas no ano passado.

A Tilápia é a mais importante espécie de peixe cultivado no Brasil. Segundo levantamento da Associação Brasileira da Piscicultura, a espécie representa 51,7% da piscicultura nacional, com 357.639 toneladas em 2017. A segunda posição não é de uma espécie em si, mas de uma categoria, os nativos - tambaqui, carpa e truta. Os dados são do Anuário 2018 da Associação Brasileira da Piscicultura.


rodapé da notícia

  17h09 Professora do CEFE comanda live sobre esporte adaptado e inclusão
  16h29 Alunas da UEL conquistam 2º lugar no Simulado da Corte Interamericana de Direitos Humanos
  13h47 29/05/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  16h48 Projeto de Ciência da Informação auxilia no preenchimento da Plataforma Lattes
  11h24 Boletins Epidemiológicos são disponibilizados no portal da Universidade
  09h43 UEL FM tem novo colaborador em programa de música francesa
  16h46 Professor da UEL é mediador em live da Sociedade Brasileira da Comunicação
  19h45 Resolução adequa cronograma e estabelece novas convocações do Vestibular da UEL
  13h55 28/05/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  15h16 Lançadas novas chamadas de projetos de inclusão, pesquisa e extensão
  10h29 Processo seletivo oferta oito vagas para mestrado em Ciências Farmacêuticas
  17h08 Inscrições do Prêmio CAPES de Tese 2020 terminam nesta sexta-feira (29)
  19h48 Disque-Gramática sana dúvidas sobre Português e vira opção útil para estudantes
  15h31 Equipe da Bebê Clínica mantém consultas e orienta pais a distância
  13h43 27/05/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  12h15 Projeto Safety divulga primeira publicação técnica sobre a COVID-19
  00h48 Boletins Epidemiológicos sobre a COVID19
  18h08 UEL discute Centro de Inteligência Artificial em Agro com representantes da sociedade civil
  16h16 Projeto Techninas está com inscrições abertas para monitoras
  13h58 26/05/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  15h53 Serviço de Bem-Estar à Comunidade e CRAS discutem política de assistência social em meio à pandemia
  18h09 Pesquisadora da UEL e jornalista debatem ciência e comunicação via live
  19h41 Museu Histórico e IBRAVISSIMI captam acervos familiares da cultura italiana
  15h39 Estudo avalia impacto econômico do isolamento social no país
  09h50 Palestra discute Assessoria Executiva e os desafios impostos pela COVID-19
  13h33 25/05/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  11h20 Inscrições abertas para mestrado e doutorado em Engenharia Elétrica
  16h28 Projeto tem estudo morfo-fisiológico sobre porta de entrada do coronavírus no corpo humano
D
DESTAQUES ::.

Gênero cômico faz parte do ensino de Artes Cênicas

Compostos são alternativas para tratar a Leishmanios

Síndrome associada à Doença de Chagas tem alto índic

Projeto auxilia crianças a superar dificuldades moto
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br