Agência UEL de Notícias
    Londrina, Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
29/10/2019  

Núcleo propõe solução inovadora para material descartado pelo HU

Reinaldo C. Zanardi

Como parte das atividades do NINTER e do desafio, professores e estudantes participaram do curso de extensão "Design de sistemas produto-serviço aplicado à saúde pública e resíduos"

Professores do Núcleo Interdisciplinar de Resíduos (NINTER) da Universidade Estadual de Londrina encararam o desafio de estudar e propor a destinação final para algum material (resíduo) na área da saúde. Os professores integram a Learning Network on Sustentability (LeNS) - Rede Internacional de Aprendizagem em Sustentabilidade, que reúne mais de 140 universidades pelo mundo todo.

Segundo a professora Danielly Negrão, do Departamento de Enfermagem, o desafio foi feito pela LeNS Brasil, que integra a rede internacional. Os professores do NINTER já fazem um trabalho de discutir a destinação de resíduos e materiais recicláveis.

Danielly afirma que há muitos desafios para a destinação de resíduos de serviços de saúde (RSS). "É gerado muito material que não tem solução para o seu descarte", afirma. O grupo realizou um diagnóstico para levantamento de problemas na área de saúde e elegeu o Spunbond Meltblown Spunbond (SMS), vendido pela indústria como um não tecido. Esse material embala os instrumentos cirúrgicos usados em hospitais e consiste em campos esterilizados para as cirurgias e outros procedimentos.

Segundo a professora, a indústria vende o SMS como 100% reciclável, mas Londrina não tem um processo de reciclagem para o produto, que acaba descartado em valas específicas como lixo hospitalar. "No desafio que aceitamos, temos de dar uma solução inovadora e sustentável para o SMS, descartado no Hospital Universitário", diz Danielly Negrão.

No desenvolvimento das ações, está prevista a elaboração de um protocolo para a utilização do SMS, gerado como resíduo no Hospital Universitário de Londrina. "Vamos elaborar um banco de SMS, com modelo de separação do material nas salas de cirurgia", comenta a professora. O material contaminado, com sangue por exemplo, não pode ser utilizado, e tem de ser desprezado.

A solução encontrada pelo grupo de professores - que reúne docentes dos cursos de Administração, Design de Moda, Enfermagem e Engenharia Civil - propõe a confecção de sacolas para condicionar exames e medicamentos para os pacientes e a fabricação de almofadas, com o uso de espuma descartada pela indústria moveleira.

Danielly Negrão explica que a destinação planejada pelo grupo - sacolas e espumas - utiliza ferramentas de design para gerenciar o produto como solução sistêmica para o resíduo gerado no hospital. "Estamos em negociação com empresas para viabilizar a produção desses itens". Conforme a professora, essa solução tem potencial para ser ampliada para outros hospitais públicos de Londrina e região. "Trata-se de uma solução inovadora e sustentável na área de saúde".

SMS

No HU/UEL são geradas cerca de 4 mil mantas do SMS, o material usado para embalar material cirúrgico e outros equipamentos que precisam ser esterilizados. Renata Aparecida Belei, coordenadora de Enfermagem da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do HU/UEL, afirma que a central de material do hospital destina os equipamentos para os centros cirúrgicos e outras unidades.

Ela lembra que o material, apesar de reciclável, não é aproveitado em Londrina porque não há entidade ou empresa que faça esse trabalho. "Mesmo não tendo contaminação biológica ou química, temos de descartar o SMS como resíduo infectante". Com isso, o material é embalado em sacos brancos, coletado pela empresa terceirizada pelo HU/UEL que processa e tritura o resíduo para reduzir o volume, depositando-o no aterro sanitário de Siqueira Campos, distante cerca de 200 km de Londrina.                       
      
A solução encontrada pelo grupo propõe a confecção de sacolas para condicionar exames e medicamentos para os pacientes e a fabricação de almofadas, com o uso de espuma descartada pela indústria moveleira
      

CURSO

Como parte das atividades do NINTER e do desafio de buscar uma solução para materiais da área de saúde, professores e estudantes participaram do curso de extensão "Design de sistemas produto-serviço aplicado à saúde pública e resíduos", realizado na segunda quinzena de setembro. O curso foi coordenado pelo professor Cláudio Sampaio, do Departamento de Design.

Conforme o professor, esse curso foi realizado, de forma simultânea, em cinco universidades do país. Além da UEL, participaram a Universidade Federal do Paraná (UFPR), Estadual Paulista de Bauru (UNESP), Estadual de Minas Gerais (UEMG) e da Região de Joinvillle (Univille). Cada instituição criou seu grupo interdisciplinar para pensar soluções inovadoras para material da área de saúde, com foco no usuário e na sustentabilidade.

Pela UEL, entre professores, alunos de Mestrado/Doutorado e de graduação,. participaram pelo Departamento de Administração, Lilian Aligleri, Marli Verni e Samara Headley; do Departamento de Engenharia Civil, Caio Rodrigues; do Departamento de Enfermagem, Danielly Negrão, Desiree Sanchis, Giovana Santos, Larissa Carvalho; do Departamento de Design, Suzana Martins, Ana Julia Ramos, Fernanda Massi e Brunna Ramos. Também participou a bolsista IC Jr (Ensino Médio) Fernanda Tomoi.

A estudante Fernanda de Oliveira Massi, do 2º ano de Design de Moda, conta que decidiu participar do projeto por causa da oportunidade de trabalhador com profissionais mestres e doutores. "Todos buscando solucionar um mesmo problema, porém cada um com a visão da sua área", afirma a estudante. "Essa experiência com certeza contribuiu muito na minha formação. Aprendi muita coisa com os profissionais de outras áreas e também como o Design pode contribuir com a melhoria de várias esferas da sociedade, e não só da moda em si, como estou acostumada a ver na graduação", relata.

NINTER

O Núcleo Interdisciplinar de Estudos em Resíduos (NINTER UEL) tem como objetivos combater o desperdício de materiais; reduzir o impacto ambiental, social e econômico provocado pelo desperdício; promover a inovação a partir de resíduos e criar novas cadeias de valor. O Núcleo reúne pesquisadores, atualmente, de seis áreas: Design, Administração, Engenharia Civil, Microbiologia e Física. A coordenação das atividades é da professora Lilian Aligleri e do professor Cláudio Sampaio.

Na atuação dos integrantes do NINTER, o foco está em resíduos de diferentes naturezas como rejeito, orgânico, reciclável e resíduos sólidos urbanos. Há também trabalhos em resíduos industriais, da construção civil e agrossilvopastoril. Hoje são quatro grandes projetos, e um deles congrega outros cinco. É o que trata da reciclagem de baterias de íons de lítio e gestão de unidades de desenvolvimento e inovação tecnológica. Mais informações sobre o NINTER, em sua página na internet, pelo endereço eletrônico https://sites.google.com/view/ninter.

Esta matéria foi publicada no Jornal Notícia nº 1.401. Confira a edição completa:




rodapé da notícia

  16h47 Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão aprova calendário acadêmico de 2020
  16h24 Encontro reúne egressos do programa de pós-graduação em Educação
  16h08 Aluno da pós-graduação é premiado em evento da área de games
  15h09 Debate marca 15 anos de cotas e discute desafios da educação democrática
  10h56 Hemocentro de Londrina fecha sexta-feira (15) e retoma atendimento sábado
  11h57 Servidores fortalecem campanha de arrecadação de brinquedos neste Natal
  09h28 UEL aplica provas do Vestibular Indígena para 266 candidatos
  15h48 Atividade de prevenção a afogamento atende estudantes de escolas municipais
  14h41 Professora da Universidade de Évora debate inclusão na Educação Infantil
  14h35 Funcionários da Sercomtel doam R$ 180 mil para Casa de Apoio do HU/UEL
  10h57 Professores pioneiros são homenageados durante abertura da Semana de Educação
  10h56 Projeto desenvolve técnica rápida para identificação de fraude em produtos cárneos
  11h18 Aluna do mestrado em Bioenergia conquista prêmio na área de inovação
  08h16 UEL participa da 6ª Semana de Transparência e Controle Social de Londrina
  09h11 Estudantes participam de Agrogame e testam conhecimento de produção agrícola
  17h44 Palestra de medalhista encerra Semana da Educação Física e do Esporte
  16h43 Casa do Pioneiro e Cequinha são usados como sets de filmagem para curta-metragem
  17h01 Atividades do CEFE reforçam prevenção ao afogamento de crianças
  17h11 Pesquisa investiga proteção jurídica da terra no Brasil
  15h58 Professores e alunos de licenciaturas divulgam resultados do PIBID
  15h49 Integrantes do projeto OBMEP participam de Encontro Regional sobre IC
  15h38 Cursinho da UEL aprova 258 estudantes na 1ª fase do Vestibular 2020
  09h58 Ciclo Hannah Arendt 2019 tem inscrições abertas para ouvintes
  09h16 UEL aplica provas de residências do HU para 625 candidatos
  16h39 Projeto oferece formação complementar sobre autismo
  18h06 UEL inaugura oficialmente a primeira Usina Fotovoltaica da região de Londrina
  18h26 Professores participam de Colóquio Internacional sobre racismo na educação superior
  17h05 1ª fase do Vestibular 2020 tem 8.419 candidatos aprovados
  17h23 Divisão de Artes Cênicas recebe três apresentações da Cia. Grita de Palhaças
  11h03 Evento debate inovação, processos de análises e controles de processos
  10h38 Professora da UEL usa jogos que estimulam raciocínio lógico e criatividade
  10h15 Semana da Educação e Encontro Internacional têm mais de mil inscritos
  17h29 Primeira Usina Fotovoltaica da UEL será entregue nesta sexta (8)
  17h29 Pesquisadores debatem ações de Comitê de Ética em pesquisa envolvendo seres humanos
  15h14 UEL participa de Seminário sobre direitos da criança, idoso e pessoa com deficiência
  09h40 Inscrições da Prova Pedestre 2019 da UEL terminam domingo (10)
  08h54 Edital da Capes oferece bolsas de doutorado na Alemanha
  08h26 Professora do CCE oferta minicurso sobre software "R", em Maringá
  10h40 Um Homem Fiel entra em cartaz no Cine Com-Tour/UEL
D
DESTAQUES ::.

Professores criam bioinseticida que elimina larvas d

Pesquisa investiga proteção jurídica da terra no Bra

Projeto oferece formação complementar sobre autismo

Jornal Notícia - 1.402
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br