Agência UEL de Notícias
    Londrina, Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
26/06/2019  

Pesquisa compara sistemas de cultivo do tomate

Pedro Livoratti

A fase final do estudo prevê uma avaliação da qualidade nutricional e físico-química e a análise sensorial dos frutos

No início do segundo semestre, pesquisadores do Laboratório de Ecofisiologia e Biotecnologia Agrícola (LEBA), do Centro de Ciências Agrárias da UEL, pretendem concluir estudo que avalia o efeito do sistema de cultivo na qualidade físico-química, nutricional e sensorial do tomate.

Atualmente os principais sistemas de cultivo incluem o sistema convencional, realizado a campo com aplicações de insumos agrícolas durante todo o cultivo; sistema orgânico, sem qualquer adição de agrotóxicos; e o cultivo hightech, conduzido em estufa automatizada, com alta tecnologia e uso mínimo de insumos. Na prática a pesquisa joga luz em questionamentos comuns do consumidor, que demonstra cada vez mais simpatia por produtos saudáveis e com melhor preço. O estudo pretende desvendar a influência do sistema produtivo na qualidade do produto final.

O tomate é uma das hortaliças mais consumidas no cotidiano, presente na mesa do brasileiro em forma de molho, condimento ou in natura. No Paraná, o tomate ocupa o quarto lugar no ranking da olericultura, respondendo pela fatia de 8% no volume. A hortaliça, entretanto, segundo o Deral (Departamento de Economia Rural), da Seab (Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná), lidera juntamente com a batata, a disputa no quesito remuneração ao produtor.

No LEBA, a equipe de pesquisadores estuda a variedade Grazzianni de tomate italiano, predominante no comércio de hortaliças do Paraná. O experimento conta também com apoio do produtor Alexandre Turquino, de Londrina, e de técnicos da Emater (Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural), responsáveis pelo acompanhamento e orientação aos produtores rurais que participam da pesquisa, localizados nos municípios de São Jerônimo da Serra, Uraí e São Sebastião da Amoreira, todos no norte do estado.

Na última semana de maio os pesquisadores coordenaram a fase final do estudo que prevê uma avaliação da qualidade nutricional e físico-química e a análise sensorial dos frutos. Segundo a professora Maria Paula Barion Alves Nunes, do Departamento de Agronomia, nesta etapa, aproximadamente 120 consumidores fizeram avaliações do tomate a partir de três amostras não identificadas, que representam os diferentes sistemas de plantios.                       
      
O sistema de cultivo tem demonstrado influência direta tanto na aparência quanto na qualidade do tomate, o que acaba impactando o preço e a avaliação do consumidor
      

Todos os avaliadores foram convidados a responder um questionário apontando detalhes relacionados ao sabor, aparência, cor, aroma e textura do tomate, como também a preferência e intenção de compra. Ainda nesta etapa participaram estudantes e professores do curso de Gastronomia da Unifil (Centro Universitário Filadélfia), que igualmente analisaram as amostras. Nesse caso, interessa aos pesquisadores saber a percepção dos chefs sobre as características de cada um dos três tomates cultivados de forma distinta.

SISTEMA PRODUTIVO

De acordo com a professora Maria Paula, o sistema de cultivo tem demonstrado influência direta tanto na aparência quanto na qualidade do tomate, o que acaba impactando o preço e a avaliação do consumidor. O técnico da Emater, Felipe Alves Spagnuolo, que atua na região de Cornélio Procópio (que compreende os três municípios citados), explica que a percepção do mercado é importante para ditar o valor final do produto. Em geral o produto orgânico, por exemplo, custa 30% a mais que o fruto produzido em sistema convencional.

O técnico ressalta que a procura por hortaliças orgânicas cresce cerca de 30% ao ano. Embora este mercado ainda represente um nicho a ser explorado, o produtor consegue comercializar com boa remuneração, dado o baixo volume de orgânicos encontrados.

O professor Leandro Simões Azeredo Gonçalves, também do Departamento de Agronomia, e Leonel Vinícius Constantino, do Departamento de Estatística, acreditam que o estudo poderá também contribuir para a valorização da agricultura familiar, com investimento em sistemas eficazes e agroecológicos de cultivo. No caso do produto orgânico, o consumidor decide pelo consumo convencido do fato de que se trata de um alimento seguro, livre de insumos químicos que prejudicam a saúde e o meio ambiente. De acordo com os professores, uma segunda etapa da pesquisa prevê o desenvolvimento de uma cultivar de tomate adaptada a este sistema, que atenda às necessidades dos produtores, obedecendo a características deste tipo de cultivo. Atualmente os agricultores utilizam a mesma variedade desenvolvida para o sistema convencional, modificando apenas os tratos culturais.

Esta matéria foi publicada no Jornal Notícia nº 1.396. Confira a edição completa:




rodapé da notícia

  16h13 Colegiado de Nutrição promove curso sobre formação profissional
  13h51 04/06/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  15h12 Produção do CECA integra professores, estudantes e comunidade
  12h15 Ensino, sociologia e atividade pedagógica são temas de evento internacional do Lenpes
  14h57 PRÉ-SIMVAS destaca o bem-estar animal e reúne estudantes de Veterinária, Biologia e Zootecnia
  17h47 Parceria entre UEL e Prefeitura de Londrina atende trabalhadores da região
  16h15 Curso online sobre plantão psicológico contabiliza 160 participantes
  15h43 Convocados 73 candidatos na 8ª chamada do Vestibular 2020
  13h42 03/06/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  11h42 Pesquisadores mapeiam segurança alimentar junto a estudantes da rede municipal
  11h13 Professora do CEFE aborda a classificação funcional no esporte adaptado
  11h18 A pandemia sob o olhar do historiador: como o presente será contado no futuro?
  11h36 Núcleo de Telemedicina e Telessaúde do HU/UEL expande teleconsultas a pacientes
  13h56 02/06/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  10h15 Mestrado em Psicologia aborda processo de luto na pandemia de COVID-19
  16h15 Ciclo de Palestras coloca o tema Ciência da Informação em debate
  16h43 CCE retoma campanha para arrecadação de alimentos e beneficia pessoas carentes
  14h04 01/06/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  11h00 Campanha UEL Solidária inclui livros em cestas doadas às famílias
  16h13 Departamento de Agronomia e parceiros promovem 1º Ciclo de Palestras Agro
  16h08 Professora do CEFE comanda live sobre esporte adaptado e inclusão
  15h29 Alunas da UEL conquistam 2º lugar no Simulado da Corte Interamericana de Direitos Humanos
  13h47 29/05/20 Boletim - Em estado de alerta contra o coronavírus (Rádio UEL FM)
  08h11 Projeto de Ciência da Informação auxilia no preenchimento da Plataforma Lattes
  11h24 Boletins Epidemiológicos são disponibilizados no portal da Universidade
  10h23 UEL FM tem novo colaborador em programa de música francesa
D
DESTAQUES ::.

Gênero cômico faz parte do ensino de Artes Cênicas

Compostos são alternativas para tratar a Leishmanios

Síndrome associada à Doença de Chagas tem alto índic

Projeto auxilia crianças a superar dificuldades moto
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br