Agência UEL de Notícias
    Londrina, Quinta-Feira, 18 de Julho de 2019 -  Busca   

 · Agência UEL de Notícias  · Jornal Notícia
26/06/2019  

Pesquisa compara sistemas de cultivo do tomate

Pedro Livoratti

A fase final do estudo prevê uma avaliação da qualidade nutricional e físico-química e a análise sensorial dos frutos

No início do segundo semestre, pesquisadores do Laboratório de Ecofisiologia e Biotecnologia Agrícola (LEBA), do Centro de Ciências Agrárias da UEL, pretendem concluir estudo que avalia o efeito do sistema de cultivo na qualidade físico-química, nutricional e sensorial do tomate.

Atualmente os principais sistemas de cultivo incluem o sistema convencional, realizado a campo com aplicações de insumos agrícolas durante todo o cultivo; sistema orgânico, sem qualquer adição de agrotóxicos; e o cultivo hightech, conduzido em estufa automatizada, com alta tecnologia e uso mínimo de insumos. Na prática a pesquisa joga luz em questionamentos comuns do consumidor, que demonstra cada vez mais simpatia por produtos saudáveis e com melhor preço. O estudo pretende desvendar a influência do sistema produtivo na qualidade do produto final.

O tomate é uma das hortaliças mais consumidas no cotidiano, presente na mesa do brasileiro em forma de molho, condimento ou in natura. No Paraná, o tomate ocupa o quarto lugar no ranking da olericultura, respondendo pela fatia de 8% no volume. A hortaliça, entretanto, segundo o Deral (Departamento de Economia Rural), da Seab (Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná), lidera juntamente com a batata, a disputa no quesito remuneração ao produtor.

No LEBA, a equipe de pesquisadores estuda a variedade Grazzianni de tomate italiano, predominante no comércio de hortaliças do Paraná. O experimento conta também com apoio do produtor Alexandre Turquino, de Londrina, e de técnicos da Emater (Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural), responsáveis pelo acompanhamento e orientação aos produtores rurais que participam da pesquisa, localizados nos municípios de São Jerônimo da Serra, Uraí e São Sebastião da Amoreira, todos no norte do estado.

Na última semana de maio os pesquisadores coordenaram a fase final do estudo que prevê uma avaliação da qualidade nutricional e físico-química e a análise sensorial dos frutos. Segundo a professora Maria Paula Barion Alves Nunes, do Departamento de Agronomia, nesta etapa, aproximadamente 120 consumidores fizeram avaliações do tomate a partir de três amostras não identificadas, que representam os diferentes sistemas de plantios.                       
      
O sistema de cultivo tem demonstrado influência direta tanto na aparência quanto na qualidade do tomate, o que acaba impactando o preço e a avaliação do consumidor
      

Todos os avaliadores foram convidados a responder um questionário apontando detalhes relacionados ao sabor, aparência, cor, aroma e textura do tomate, como também a preferência e intenção de compra. Ainda nesta etapa participaram estudantes e professores do curso de Gastronomia da Unifil (Centro Universitário Filadélfia), que igualmente analisaram as amostras. Nesse caso, interessa aos pesquisadores saber a percepção dos chefs sobre as características de cada um dos três tomates cultivados de forma distinta.

SISTEMA PRODUTIVO

De acordo com a professora Maria Paula, o sistema de cultivo tem demonstrado influência direta tanto na aparência quanto na qualidade do tomate, o que acaba impactando o preço e a avaliação do consumidor. O técnico da Emater, Felipe Alves Spagnuolo, que atua na região de Cornélio Procópio (que compreende os três municípios citados), explica que a percepção do mercado é importante para ditar o valor final do produto. Em geral o produto orgânico, por exemplo, custa 30% a mais que o fruto produzido em sistema convencional.

O técnico ressalta que a procura por hortaliças orgânicas cresce cerca de 30% ao ano. Embora este mercado ainda represente um nicho a ser explorado, o produtor consegue comercializar com boa remuneração, dado o baixo volume de orgânicos encontrados.

O professor Leandro Simões Azeredo Gonçalves, também do Departamento de Agronomia, e Leonel Vinícius Constantino, do Departamento de Estatística, acreditam que o estudo poderá também contribuir para a valorização da agricultura familiar, com investimento em sistemas eficazes e agroecológicos de cultivo. No caso do produto orgânico, o consumidor decide pelo consumo convencido do fato de que se trata de um alimento seguro, livre de insumos químicos que prejudicam a saúde e o meio ambiente. De acordo com os professores, uma segunda etapa da pesquisa prevê o desenvolvimento de uma cultivar de tomate adaptada a este sistema, que atenda às necessidades dos produtores, obedecendo a características deste tipo de cultivo. Atualmente os agricultores utilizam a mesma variedade desenvolvida para o sistema convencional, modificando apenas os tratos culturais.

Esta matéria foi publicada no Jornal Notícia nº 1.396. Confira a edição completa:




rodapé da notícia

  10h02 Água de Moringa é atração do Festival Internacional de Música
  17h02 Servidores da UEL retomam atividades administrativas nesta quinta-feira (18)
  16h18 Museu de Ciência e Tecnologia/UEL reserva espaço para a ciência "show" e interativa
  15h55 CNPq lança chamada de bolsas no país e exterior para apoiar pesquisas
  15h54 Pesquisa aponta evasão populacional em 150 distritos do Paraná
  17h51 Programas de IC e Iniciação Tecnológica somam 475 bolsas
  16h08 Professores do curso de Odontologia lançam livro sobre saúde bucal no PR
  15h37 Curso incentiva diálogo sobre educação sexual na educação básica
  15h35 Festival de Dança de Londrina abre inscrições para espetáculos
  14h28 Seis trabalhos da UEL são ganhadores do 4º Prêmio Inova Saúde Paraná
  14h54 Espetáculo Morte Vida e Severina volta aos palcos do Cine Teatro Ouro Verde
  14h17 Aberto prazo para pedidos de isenção da taxa do Vestibular via análise socioeconômica
  09h41 Especialização Deep Learning, Big Data e IoT está com inscrições abertas
  09h06 Semana de Farmacologia tem programação voltada para alunos e profissionais
  17h38 OSUEL comemora 35 anos com concerto no FIML, sábado (13), no Ouro Verde
  16h14 Planetário de Londrina divulga calendário especial de férias escolares
  15h21 Inscrições da especialização em Direito de Família e Sucessões terminam dia 17
  14h47 Último dia de renovação de matrícula para 11 cursos de graduação
  14h32 Concurso Falling Walls Lab abre inscrições para jovens inovadores
  14h45 Abertas inscrições do Prêmio Péter Murányi
D
DESTAQUES ::.

Especialistas da UEL desatam os nós da Reforma da Pr

Pesquisa conclui maior vulnerabilidade das aves do P

Pesquisa compara sistemas de cultivo do tomate

Jornal Notícia - 1.396
B
BUSCA no SITE ::.
C
CANAIS ::.
COMITÊS / COMISSÕES
OUTROS ENDEREÇOS
PORTAIS
PROGRAMAS / PLANOS
SAÚDE
SERVIÇOS
Fale com o Reitor
Holerite
Certificados Declarações
L
LINKS ::.
                             
© Universidade Estadual de Londrina
Coordenadoria de Comunicação Social
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10.011 | CEP 86.057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4361/4115/4331  Fax: (43) 3328-4593
e-mail: noticia@uel.br