CURSO DE MEDICINA
 
 O Curso de Medicina
 

Organização Curricular e Gestão Acadêmico-Administrativa do Curso

 
 
 
 
 
O currículo integrado tem uma organização acadêmico-administrativa relativamente complexa. Os Módulos são unidades de ensino que resultam do cruzamento matricial das áreas de conhecimento existentes nas disciplinas/departamentos e das diretrizes pedagógicas emanadas do colegiado.
 
Assim as tradicionais estruturas gerenciais universitárias não são suficientes. Para uma eficiente gestão de qualidade há a necessidade de comissões de apoio ao colegiado, que realizam tarefas específicas, como nas comissões criadas desde 1999:
 
a) Comissão de avaliação:
  • é responsável pelo acompanhamento e aprimoramento do sistema de avaliação, compreendendo a avaliação dos processos de ensinoaprendizagem dos estudantes e a avaliação institucional do curso;
 
b) Comissão de acompanhamento:
  • acompanha a implementação e o desenvolvimento dos conteúdos modulares e dos estágios do internato, revisando anualmente os tópicos, de forma a assegurar que o conteúdo nuclear necessário para a formação geral do médico esteja contemplada;
 
c) Comissão de capacitação docente:
  • tem como função o desenvolvimento das atividades de sensibilização, treinamento e capacitação nas metodologias ativas de aprendizagem utilizadas no curso, em especial a Aprendizagem Baseada em Problemas;
 
d) Comissão de apoio psico-pedagógico discente e docente:
  • tem como função orientar e apoiar os estudantes ao longo do curso no que diz respeito às suas necessidades acadêmicas e ou emocionais e também assessorar os professores no enfrentamento de dificuldades no trabalho com estudantes com algum tipo de problema.
 
Essas comissões são constituídas, atualmente, por professores indicados pelos departamentos envolvidos com o curso e por um estudante, indicado pelo Centro Acadêmico. Os mandatos dos membros das comissões duram dois anos. O número de professores em cada comissão oscilará entre cinco a oito, podendo haver exceções, a critério da Comissão Executiva e do Colegiado, devendo os nomes para compor as mesmas serem aprovados pelo Colegiado Pleno na sua última reunião do ano.
 
Cada módulo tem um coordenador e um vice-coordenador que, além de promover o planejamento das atividades para o período letivo reservado ao módulo, são os responsáveis, juntamente com os chefes de departamentos e das disciplinas, pela composição das equipes de professores-tutores (módulos temáticos) ou de professores-instrutores (módulos de habilidade e PIN).
 
Devido à natureza interdisciplinar da maioria dos módulos não seria adequado atribuir-se a responsabilidade pelos mesmos a este ou aquele departamento. Em alguns casos, como o primeiro módulo do curso, de Introdução à Medicina (3MOD111) e os módulos complementares eletivos (Atualização), sua responsabilidade compete, com mais propriedade, ao colegiado de curso. Em vários casos deve ocorrer um rodízio entre dois ou mais departamentos, com intervalo de 2 a 3 anos.
 
Dentre as várias dimensões implicadas na gestão acadêmico-administrativo do curso, uma das mais importantes refere-se à destinação das cargas horárias para o exercício ou desempenho das funções docentes. Em 1999 houve uma regulamentação específica para este fim (Res. 29/99), a qual, após quatro anos de aplicação, precisa ser atualizada e este item do PPPMed é próprio para isso.
 
Neste sentido, para as várias funções docentes correspondem as seguintes cargas horárias:
 
1. Tutor e co-tutor
 
O tutor incorporará 4 horas-aula X nº de tutoriais efetivos/34 correspondendo a sua carga horária semanal.
De forma semelhante o co-tutor contará com 4 horas-aula X nº de vezes que tutorou/34
Tutoriais efetivos = número de tutoriais dos quais efetivamente participou.
 
2. Coordenador de módulo temático interdisciplinar
 
A coordenação de módulo contará 2,5 horas aula por semana do módulo para o planejamento e 20 horas por semana do módulo para coordenação da sua execução, ambos (total de 22,5 horas por semana do módulo) divididos pelas 34 semanas letivas do ano para encontrar o número de horas semanais.
 
Ressalta-se que as 22,5 horas correspondem ao total da carga horária da coordenação, devendo ser este total dividido mediante comum acordo entre o coordenador do módulo e o vice-coordenador, cabendo a este um mínimo de 2 horas e um máximo de 8 horas por semana do módulo.
 
3. Membro do grupo de planejamento do módulo
 
O membro do grupo de planejamento do módulo poderá contar um máximo de 10 horas aula por módulo para essa atividade, divididas por 34 semanas desde que compareça a pelo menos 75% das reuniões de planejamento.
 
4. Coordenador de módulo PIN
 
A coordenação de PIN contará 2,5 horas aula por semana por ano para as atividades de planejamento e coordenação. Não é necessário dividir este total por 34 uma vez que o PIN é atividade anual.
 
Ressalta-se que as 2,5 horas aula correspondem ao total da carga horária da coordenação, devendo ser este total dividido mediante comum acordo entre o coordenador do PIN o vice-coordenador, cabendo a este um mínimo de 0,5 horas e um máximo de 1 hora semanal.
 
5. Instrutor de PIN
 
Contará com 4 horas aula como carga horária semanal por ano, uma vez que o PIN é atividade anual.
 
Obs: É exceção a essa regra os PIN que forem desenvolvidos nos ambulatórios do HC/HU, uma vez que essa atividade já é contada como supervisão dos internos ou residentes.
 
6. Instrutor e/ou Avaliador de habilidades e /ou atividades práticas
 
Contará a carga horária efetivamente utilizada (horas aula) dividida por 34 semanas.
 
Obs: Entenda-se por carga horária efetivamente utilizada toda a carga horária em que o docente estiver envolvido com a atividade, respeitando o número de turmas e a relação de 20 alunos por docente. Por exemplo, se tiver duas turmas na mesma atividade, contará a carga horária que efetivamente despendeu com essas 1, 2 ou 3 turmas.
 
7. Coordenador de módulo de habilidades
 
A coordenação de módulos de habilidades contará 2,5 horas aula por semana por ano para as atividades de planejamento e coordenação. Não é necessário dividir este total por 34 uma vez que o módulo de habilidades é atividade anual.
 
Ressalta-se que as 2,5 horas aula correspondem ao total da carga horária da coordenação, devendo ser este total dividido mediante comum acordo entre o coordenador do módulo e outros coordenadores de subáreas, tais como semiologia, procedimentos, comunicação, etc. Não foi estipulado um número mínimo de horas para cada uma dessas participações de coordenação.
 
8. Palestrantes
 
Incorporará 2 ou 3 horas aula por palestra efetivamente proferida/34.
 
9. Coordenador de série
 
Incorporará 2 horas aula por semana, sendo desnecessário dividir por 34, uma vez que estará desenvolvendo esta atividade durante todo o ano.
 
10.Coordenador de Módulo eletivo
 
Incorporará a carga horária efetivamente despendida na atividade dividida por 34.
 
11.Coordenador e membro de comissões permanentes
  
Comissão
Coordenador
Membro
Acompanhamento curricular
4hs
2hs
Capacitação
6hs
4hs
Avaliação
8hs
4hs
Apoio docente e discente
6hs
4hs
 
12.Coordenador do Laboratório de Habilidades Laboratório Morfo-Funcional do CCS
 
Incorporará 4 h/semana.
 
13.Preceptor de estágio do internato
 
São funções docentes que existem desde o início dos anos 70. As cargas horárias necessárias para o bom desempenho da função dependem da duração de cada estágio. No momento não há condições de se propor com objetividade e responsabilidade valores neste item. O Seminário integrado do Internato, a ser realizado em breve deverá sugerir ao colegiado propostas neste sentido.
 
14.Outras atividades
 
Os casos omissos no presente Regulamento serão resolvidos pelo Conselho Departamental do CCS, mediante sugestão do Colegiado de Curso.
 
Além destas, as exigências de integração entre os módulos, que estão em permanente processo de replanejamento e de mudança de responsável, implica na existência de coordenadores de série ativos e preparados. As atribuições destes, conforme Ato Normativo Colmed nº 01/04, são as seguintes:
 
1.           Apoiar as atividades de planejamento, execução e avaliação dos módulos que compõem a série;
2.           Acompanhar e, se necessário, auxiliar nos processos de escolha dos coordenadores dos módulos da série;
3.           Coordenar as atividades do curso em cada série, em conjunto com os coordenadores dos módulos, submetendo à consideração da comissão executiva e/ou do colegiado do curso os assuntos que forem pertinentes;
4.           Convidar, juntamente com a coordenação do colegiado, o(a) professor(a) que ficará responsável pelo módulo de atualização da série;
5.           Apoiar os(as) coordenadores(as) dos módulos da série na composição das suas equipes de tutores;
6.           Contribuir para a articulação entre os módulos temáticos, o módulo de habilidades e o módulo PIN de cada série;
7.           Valorizar e estimular as atividades de educação permanente dos tutores, os esforços de integração dos conteúdos dos módulos de cada série e outras ações desenvolvidas pelas comissões de apoio do colegiado;
8.           Apoiar as atividades voltadas à realização anual do Teste de Progresso da Medicina;
9.           Atuar como interlocutor entre os estudantes, os coordenadores de módulo e a comissão executiva do colegiado;
10.      Participar da comissão executiva ampliada do colegiado do curso.
 

 

© 2007 Universidade Estadual de Londrina
Rodovia Celso Garcia Cid | Pr 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 6001 | CEP 86051-990 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4000 | Fax: (43)3328-4440
e-mail: colmedicina@uel.br