O artista Chico Santos respondeu algumas questões feitas pela DaP também. Reside em Londrina  – PR e participa da 4ª exposição ARTE LONDRINA 7 – TU NÃO TE MOVES DE TI.

 

A lenda das casas andantes – o artista cria e introduz histórias mágicas na realidade de pequenas cidades no interior do paraná. Durante 8 meses, por meio de diversas esculturas em terra cota, cordéis , textos, fotos e vídeos durante espalhou resquícios de mitos inexistentes.

Após a introdução deste material, constatou a difusão das narrativas, pessoas mesclando antigas histórias locais com a lenda das casas andantes criada pelo artista.

 

COM QUEM TEM AS MELHORES CONVERSAS SOBRE O QUE TE INTERESSA COMO ARTISTA?

Biólogos e arquitetos, me trazem a pesquisa, o estudo da atualidade. Mas aquelas conversas que te fazem refletir e arrepiam, são puramente aleatórias. Normalmente vêm afinidades e ligações

 

COMO UM TRABALHO COMEÇA?

Não tenho certeza se existe um começo, para mim não funciona linearmente. Pois em sua maioria,  o pensar vêm da produção.

 

QUE ARTISTAS OU TEÓRICOS VOCÊ CONSIDERA IMPORTANTES? POR QUÊ?

A quantidade é imensa, vou separar alguns amigos brasileiros que admiro:

Barbara Wagner, e seu trabalho fílmico junto a comunidades.

Marcelo Armani, pelo seu experimentalismo.

Dalton de Paula, com um trabalho intimista e visceral.

 

O QUE VOCÊ ESTÁ LENDO?

Atualmente tenho lido sobre comportamento da fauna e flora como Peter Wohlleben, ou Stefano Mancuso. São cientistas que comprovam o comunicação entre as plantas, isso me fascina.

 

QUE TIPO DE COISA CHAMA SUA ATENÇÃO NO MUNDO?

Minha pesquisa é sobre o crescimento urbano e áreas naturais mas A “ignorância”, têm me surpreendido a cada dia. Existe uma cegueira secular admirável.

 

O QUE VOCÊ ESTÁ PRODUZINDO AGORA?

Estou produzindo um cortejo, utilizando elementos da cultura tradicional para trazer a ficção para realidade . O resultado será um objeto escultórico com media art.

 

QUE MÚSICA VOCÊ OUVE?

Escuto música brasileira, Chico Cesar, Karina Buhr, Barbara Eugenia e muita música brega.

 

QUE EXPERIÊNCIA FOI IMPORTANTE PARA QUE VOCÊ SE ENTENDESSE COMO ARTISTA?

Após trabalhar 10 anos como diretor audiovisual em TVs e produtoras, percebi que era possível fazer trabalhos mais relevantes para o mundo.

 

EM QUE MEDIDA OS FAKENEWS TE INTERESSAM?

Como uma fábula infantil escrita para adultos. A força que uma notícia  ficcional têm mudado a realidade. E como assuntos tão absurdos são verossímeis quando compartilhado por um grupo.

 

QUE TIPO DE RESULTADO ESPERA QUANDO INTRODUZ HISTÓRIAS MÁGICAS EM PEQUENAS CIDADES INCENTIVANDO A CRIAÇÃO DE NOVAS NARRATIVAS?

Inicialmente me senti envergonhado, por alterar a história de uma região. Mas hoje vejo como uma linguagem de luta , o MEC acaba de proibir citações do folclore e mitos brasileiros em seus livros didáticos. E utilizando a narrativa fictícia vejo a possibilidade de criar uma cultura regional forte, com menos influência da mídia comercial.

 

A NARRATIVA INVENTADA É UMA INVASÃO TANTO QUANTO A QUE VOCÊ REALIZA COM AS CASINHAS?

rsrs… são… são muito mais invasivas, pois está invadindo a realidade.

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>