A artista Andrea Tavares participa da exposição ARTE LONDRINA 4 – TEMPORALIDADES, SOBREPOSIÇÕES E APAGAMENTOS. Enviamos algumas perguntas para que possamos conhecer mais sobre o processo e as referências da artista.

 

1 – COMO UM TRABALHO COMEÇA?

Trabalho muito com a ideia de série, conjuntos, às vezes uma mesma imagem, ou proposta pode estar em mais de uma série. Memórias de O. foi acontecendo de forma lenta, ou melhor está acontecendo desde 2008 pelo menos e ultimamente tem incorporado objetos mais antigos. Entendo que até 2008 meu interesse estava mais em imagens, imagens específicas da história da arte, do cinema, ou mesmo de família, das quais queria me apropriar. Com o tempo fui me dando conta de que estava confrontando narrativas e criando outras possibilidades de enunciados ao copiar e multiplicar estas imagens e que elas iam construindo núcleos ou células. Fui me debruçando sobre elas para formar grupos e tentar significa-las em outros contextos.

 

2 – QUE ARTISTAS OU TEÓRICOS VOCÊ CONSIDERA IMPORTANTES? POR QUÊ?

Tenho lido bastante Jacques Ranciere, e acompanhado a atuação do artista Luis Camnitzer. Tenho estudado “A partilha do sensível” e “O mestre ignorante”. Acredito no papel da arte trazer a tona o dissenso e a prática de Camnitzer é um exemplo de como o artista ainda é artista quando é educador. Na minha prática percebo em sala de aula como as ações ali podem ser intensas realizações artísticas, onde diversas áreas do conhecimento são reunidas e colocadas em confronto.

 

3 – O QUE VOCÊ ESTÁ LENDO?

“O destino das Imagens” de Jacques Ranciere e “The Lost Art of Walking” do Geoff Nicholson, uma história sobre a prática da caminhada, mas não só na arte.

 

4 – QUE TIPO DE COISA CHAMA SUA ATENÇÃO NO MUNDO?

Não sei bem como responder a essa pergunta… Acho que como todo mundo, muitas coisas podem me chamar atenção, pode ser tanto um cheiro bom de comida como um ato de violência.

 

5 – O QUE VOCÊ ESTÁ PRODUZINDO AGORA?

Um projeto sobre a caminhada como forma de enunciar a cidade em uma experiência individual e compartilhada ao mesmo tempo. Faço parte de um coletivo o CAÇA que pretende investigar as práticas de constituição das cidade, no plano do imaginário e do material.

 

6 – QUE SITES VOCÊ COSTUMA VER?

Tenho lido bastante o Hyperallergic. E o FACE!

 

7 – QUE MÚSICAS VOCÊ OUVE?

No meu ipod coloquei muito Caetano e Gil , e também Chico Buarque. Mas tem Amy Winehouse e Queen. Gostaria de ouvir mais Ney Matogrosso.

 

8 – QUE EXPERIÊNCIA(S) COM ARTE FOI IMPORTANTE PARA VOCÊ?

Não entendi bem se a pergunta se refere a uma experiência que tenha me levado a prática artística ou a algo mais recente… Recentemente viajei para a Itália, e essa experiência foi muito intensa, com as ruínas romanas, com a Capela Scrovegni de Giotto, com toda as cidades de Veneza e Florença.

 

Abaixo algumas imagens do trabalho da artista.

 

andrea1

andrea6

andrea5

andrea4

andrea8

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>