O artista Gustavo Grazziano participa da exposição DAS ESTRUTURAS MÍNIMAS ÀS NÃO CORES. Enviamos algumas perguntas para que possamos conhecer mais  o processo e as referências do artista. 1 – COMO UM TRABALHO COMEÇA? Costumo inicialmente estabelecer métodos, formatos e materiais para durante um tempo produzir apenas dentro desses limites. Objetivo com esses procedimentos, de […]

Continue Lendo →

O artista Guilherme Moreira participa da exposição DAS ESTRUTURAS MÍNIMAS ÀS NÃO CORES. Enviamos algumas perguntas para que possamos conhecer mais  o processo e as referências do artista. 1 – COMO UM TRABALHO COMEÇA? Geralmente começa com uma pequena obsessão. De repente me deparo com uma imagem de um filme ou um livro, uma palavra […]

Continue Lendo →

A artista Samantha Canovas participa da exposição DAS ESTRUTURAS MÍNIMAS ÀS NÃO CORES. Enviamos algumas perguntas para que possamos conhecer mais sobre o processo e as referências da artista. 1 – COMO UM TRABALHO COMEÇA?  A minha forma de trabalhar parte do interesse em uma investigação material compreendendo também uma exaustão de procedimentos: um trabalho […]

Continue Lendo →

O artista Fercho Marquéz participa da exposição DAS ESTRUTURAS MÍNIMAS ÀS NÃO CORES. Enviamos algumas perguntas para que possamos conhecer mais sobre o processo e as referências do artista. 1 – COMO UM TRABALHO COMEÇA? Meu processo de trabalho se instaura à medida que vou avaliando como potência uma ideia que surge à mente e […]

Continue Lendo →

O artista Gilson Rodrigues participa da exposição DAS ESTRUTURAS MÍNIMAS ÀS NÃO CORES. Enviamos algumas perguntas para que possamos conhecer mais sobre o processo e as referências do artista. 1 – Como um trabalho começa? É fácil perceber o quanto objetos que habitam o ambiente doméstico influenciam minha produção. Isso acontece não somente pelo valor […]

Continue Lendo →

O artista André Vechi participa da exposição DAS ESTRUTURAS MÍNIMAS ÀS NÃO CORES. Enviamos algumas perguntas para que possamos conhecer mais sobre o processo e as referências da artista. 1 – Como um trabalho começa?   2 – Que artistas ou teóricos você considera importantes? Por quê?   3 – O que você está lendo? […]

Continue Lendo →

A artista Ana Calzavara participa da exposição PAISAGEM: A REPETIÇÃO DO QUE É IMPERMANENTE. Enviamos algumas perguntas para que possamos conhecer mais sobre o processo e as referências da artista.   1 – Como e quando a paisagem se tornou um conteúdo explorado nos seus trabalhos? Desde a época da graduação já apresentava um ‘desvio […]

Continue Lendo →

No dia 01 de dezembro, sexta-feira, às 19h30, acontecerá a abertura da 1ª exposição do edital ARTE LONDRINA 6, DAS ESTRUTURAS MÍNIMAS ÀS NÃO CORES, teremos também no mesmo dia no piso superior a reabertura da exposição POTLATCH – TROCAS DESIGUAIS e o lançamento do catálogo do ARTE LONDRINA 5.   • 1ª EXPOSIÇÃO ARTE […]

Continue Lendo →

O artista Efe Godoy participa da exposição PAISAGEM: A REPETIÇÃO DO QUE É IMPERMANENTE. Enviamos algumas perguntas para que possamos conhecer mais sobre o processo e as referências do artista.   1 – COMO UM TRABALHO COMEÇA? Bem, sou um expedicionário,  então recolho coisas, objetos e anotações todo o tempo. Algumas coisas já são, já […]

Continue Lendo →